Conteúdo e Mídia

Mensagens

Mensagem de 15.01.17
 

Certamente, vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento; por isso, desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel (Êxodo 3.7-8).
 

E se vivenciarmos 2017 aprendendo com o Êxodo? A história nunca registrou tantos exilados ao redor do mundo como em nossos dias. Terrorismo covarde e opressor e religiões extremistas têm disseminado intolerância, violência e medo. O povo de Deus, liberto da escravidão do Egito, foi escolhido por ser forasteiro, estrangeiro, oprimido. Um povo sem nação que passou a ser alvo do amor incondicional e soberano do grande Deus. O mundo está carente desse amor, pois esse mesmo Deus continua fazendo poesia no caos. Então, por que não olharmos para o Êxodo e aprendermos lições importantes para o novo ano?

Promessa da terra prometida. Deus disse ao seu povo: Eu sou o Deus todo-poderoso, vos farei sair da aflição do Egito e vos colocarei numa terra que mana leite e mel (Êxodo 3.15-17). O Deus todo-poderoso nos convida a deixarmos a escravidão do pecado para usufruirmos um tempo de abundância de vida. Terra que mana leite e mel pode ser um trabalho rentável, uma família abençoada, uma igreja frutífera, a vitória sobre um vício, um ano próspero em todos os sentidos. Ele é o Todo-Poderoso e nos convida a lembrarmos de suas promessas, de como ele é leal e fiel, que nos encontra e diz: Eu sou o Senhor, e vos tirarei de debaixo das cargas do Egito, e vos livrarei da sua servidão, e vos resgatarei com braço estendido. Tomar-vos-ei por meu povo e serei vosso Deus; e sabereis que eu sou o Senhor (Êxodo 6.6-7).

Dez pragas. É importante lembrarmos que foi o próprio Deus que endureceu o coração de Faraó. O Faraó não vos ouvirá e eu porei a mão sobre o Egito (Êxodo 7.4a). E quando Moisés e Arão foram até o líder daquele povo, o coração de Faraó se endureceu, e não os ouviu, como o Senhor tinha dito (Êxodo 7.13). A partir de então, as dez pragas caíram sobre o Egito. Algumas pragas novamente virão sobre nós: terrorismo, corrupção, mentira, inveja, maledicência, deslealdade, etc., mas lembremo-nos que Deus nunca perde o controle e da mesma maneira que cai uma praga sobre nós, ele continua nos ensinando e provando que cada luta nos ensina uma nova lição, ele domina o opressor e disciplina o oprimido.

Deserto. Assim, partiram os filhos de Israel (Êxodo 12.37a). Depois de 430 anos de escravidão, Israel deixa o Egito para a terra prometida. Porém, ficaram presos no deserto por 40 anos. Você crê que Deus estava com seu povo no deserto? Então você precisa crer que ele está com você no meio da tempestade, no deserto mais seco e nas lutas mais tenebrosas. Ele é Deus e não nos impede de andar pelo vale da sombra da morte, mas está conosco lá para nos estender a sua forte mão e dizer: Estou contigo! Você é meu filho! Jamais lhe abandonarei! Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite (Êxodo 13.22).

Pelejas. Quantas guerras o povo de Deus tem enfrentado e quantas Israel vivenciou no deserto. No caminho para Canaã tiveram à frente os cananeus, os amorreus e outros inimigos. Povos pelos quais tiveram que passar, às vezes, em meio a pelejas. Enquanto isso dizia o Grande: Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que, hoje, vos fará. O Senhor pelejará por vós (Êxodo 14.13-14).

Entremos marchando em 2017, ouvindo a voz de Deus dizendo: Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andares (Josué 1.9). Aleluia!

 

Rev. Daniel Zemuner Barbosa