Conteúdo e Mídia

Mensagens

Chave mestra é uma chave modificada que pode ser usada para abrir ou fechar todas as portas, fechaduras, cadeados, trancas e afins. A chave tem todos os vãos na máxima profundidade. Ela funciona porque faz com que as elevações e os rebaixos da chave batam nos pinos acima da linha principal, fazendo a fechadura se abrir, ou se fechar. Na versão moderna, existem as chaves eletrônicas, controles remotos, códigos de acesso, senhas, e outros tantos modelos digitais. Para cada tipo existe uma espécie de chave mestra.

Essa é a figura profetizada sobre Jesus: Porei sobre o seu ombro a chave da casa de Davi; ele abrirá, e ninguém fechará, fechará, e ninguém abrirá (Isaías 22.22). Não somente profetizada, mas confirmada pelo próprio: Não temas; eu sou o primeiro e o último e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno (Apocalipse 1.17-18). Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Davi, que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá: Conheço as tuas obras – eis que tenho posto diante de ti uma porta aberta, a qual ninguém pode fechar – que tens pouca força, entretanto, guardaste a minha palavra e não negaste o meu nome (Apocalipse 3.7-8). Jesus recebeu toda autoridade nos céus e na terra (Mateus 28.18), as chaves que abriram as portas para a eternidade.

Mas a história não para por aí. Aquele que tem as chaves, melhor, aquele que é a própria chave da vida, nos deu as chaves do reino dos céus para ligar e desligar, abrir e fechar, permitir e proibir, admitir e demitir, incluir e excluir. Ele declarou: Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus (Mateus 16.19). Depois confirmou: Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus (Mateus 18.18). O livro de Atos nos ajuda a enxergar algumas dessas portas que podem ser abertas, ou fechadas.

As chaves abrem as portas para a salvação por meio da pregação, abrindo os olhos espirituais, quebrando os sofismas e enganos: A mão do Senhor estava com eles, e muitos, crendo, se converteram ao Senhor (Atos 11.21). Por outro lado, a mesma chave que salva, condena, aquela que abre, fecha a porta dos céus: Acontecerá que toda alma que não ouvir a esse profeta será exterminada do meio do povo (Atos 3.23).

As chaves abrem para o enchimento do Espírito Santo: Ainda Pedro falava estas coisas quando caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra (Atos 10.44). Por outro lado, quando cheios do Espírito Santo, as chaves impedem a ação de quem luta contra o reino de Deus: Todavia, Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo, fixando nele os olhos, disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perverter os retos caminhos do Senhor? Pois, agora, eis aí está sobre ti a mão do Senhor, e ficarás cego, não vendo o sol por algum tempo. No mesmo instante, caiu sobre ele névoa e escuridade, e, andando à roda, procurava quem o guiasse pela mão (Atos 13.9-11).

As chaves abrem o caminho para cura: Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda! (Atos 3.6). Também para libertação pela autoridade sobre espíritos malignos: Aconteceu que, indo nós para o lugar de oração, nos saiu ao encontro uma jovem possessa de espírito adivinhador, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação. Isto se repetia por muitos dias. Então, Paulo, já indignado, voltando-se, disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, eu te mando: retira-te dela. E ele, na mesma hora, saiu (Atos 16.16-18). Por outro lado, a chave leva à morte, como aconteceu no caso de Ananias e Safira quando mentiram aos apóstolos: No mesmo instante, caiu ela aos pés de Pedro e expirou. Entrando os moços, acharam-na morta e, levando-a, sepultaram-na junto do marido (Atos 5.10 – Ler de 1 a 11).

As chaves abrem as janelas dos céus para gerarem recursos de provisão e sustento: Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo (Atos 6.8). Ele foi levantado para ajudar no atendimento dos necessitados. Por outro lado,  as chaves podem ser usadas para fechar aqueles que querem ganhar ilusoriamente, como no caso dos filhos de Ceva que tentaram expulsar espíritos malignos: Mas o espírito maligno lhes respondeu: Conheço a Jesus e sei quem é Paulo; mas vós, quem sois? E o possesso do espírito maligno saltou sobre eles, subjugando a todos, e, de tal modo prevaleceu contra eles, que, desnudos e feridos, fugiram daquela casa (Atos 19.15-16).

Em certo sentido, podemos afirmar que a chave que o Senhor Jesus nos deu é a própria habitação do Espírito Santo em nossa vida. Por isso temos acesso a abrir as portas da sabedoria, do entendimento, do conhecimento, mas também abrir as portas dos nossos corações para o amor, bondade e misericórdia.

Rev. Rodolfo Garcia Montosa