Conteúdo e Mídia

Mensagens

"Então, a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo" (Êxodo 40.34).

Se há algo que eu e você precisamos e buscamos é uma direção clara daquilo que devemos fazer, e que caminhos devemos trilhar. Estamos em constante busca de respostas para perguntas profundas e significativas como: O que devo fazer? Ou ainda: Que caminho devo tomar? Parece-me que no início do ano essas perguntas surgem com maior intensidade.

Vamos aprender com a história do povo de Israel na caminhada em direção à terra prometida. Foi em pleno deserto que Deus se manifestou a eles por meio da nuvem e do fogo, dando-lhes proteção e direção.

Proteção. A primeira proteção foi manifesta na travessia do mar Vermelho, eram a nuvem e a coluna de fogo que separavam o povo de Israel do exército dos Egípcios (Êxodo 14.19-20). A nuvem protegia do sol escaldante do deserto, e o fogo dos perigos da noite. A nuvem e o fogo representavam a presença de Deus entre o seu povo. A glória de Deus enchia o tabernáculo.

Direção. A nuvem e o fogo representando a presença de Deus eram responsáveis não só pela proteção do seu povo, mas também davam ao povo a direção a seguir e o tempo certo em que deviam caminhar (Números 9. 15-23). Se a nuvem se movia o povo marchava, se a nuvem permanecia sobre o tabernáculo o povo aguardava.

Em Jesus Cristo, a glória de Deus veio habitar entre nós. Em João 1.14 está escrito: "E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai". A palavra habitou no grego é skenoo, que quer dizer tabernaculou entre nós. Agora eu e você somos a habitação de Cristo por meio do Espírito Santo. Sua glória enche nossa vida e nos dá plena proteção e direção. Precisamos, com intimidade, ouvi-lo e obedecê-lo.

Para um ano de 2021 abençoado com proteção e direção precisamos experimentar dessa visitação da glória de Deus, sua nuvem e seu fogo. Podemos clamar que ele venha e encha de novo nossa vida como encheu o tabernáculo, o templo de Salomão, e os discípulos no dia de Pentecostes. Assim, nos moveremos se a nuvem se mover, e confiaremos que sua presença está conosco.

 

Rev. Pedro Leal Junior