Conteúdo e Mídia

Mensagens

Porque o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas [...] alegria no Espírito Santo (Romanos 14.17 NAA).


Segundo essa declaração do apóstolo Paulo, alegria faz parte da composição do Reino de Deus. Em outras palavras, o ambiente do céu é de alegria. E não é qualquer uma, mas do tipo de alegria pura, verdadeira, inquebrável, irresistível, contagiante, invencível. Essa alegria que vem do alto nos enxerga diferente, instala-se em nós e manifesta-se por meio de nós. Vejamos essas três verdades sobre a alegria.

Inspirado pelo Espírito Santo, o profeta Sofonias declarou: O Senhor, seu Deus, está no meio de você, poderoso para salvar. Ele ficará muito contente com você. Ele a renovará no seu amor, e se encherá de júbilo por causa de você (Sofonias 3.17 – NAA). Essa afirmação traz revelações inesperadas, profundas e de grande impacto. O texto confidencia que, quando nos salva, ou seja, nos torna seus filhos, o Senhor fica muito contente com a gente. O autor vai além e declara que a intensidade desse deleite é tão grande a ponto de o próprio Senhor se encher de júbilo por causa de nós, seus filhos. Pode parecer pretensioso, mas é uma realidade: em Cristo somos filhos e nesses filhos o Pai tem grande alegria. Aleluia! Cada um de nós pode afirmar a surpreendente verdade: sou a alegria de Cristo. Isso é céu na terra!

Saber que somos a alegria do Senhor já é uma verdade que traz em si grande alegria, pois nos posiciona no patamar de valor, importância e consideração diante do Todo-Poderoso Deus. Em certa ocasião, quando Paulo e Silas estavam presos, após o terremoto que sacudiu os alicerces da prisão, todas as portas se abriram e as correntes se soltaram. Diante disso, o carcereiro acordou e, pensando que todos os presos tinham fugido, puxando a espada para suicidar-se, foi interrompido pelo apóstolo com um grito bem alto para que não fizesse aquilo. Naquele momento, Paulo apresentou Jesus ao carcereiro. Ele creu e sua vida foi transformada. Então, levando-os para a sua própria casa, deu-lhes de comer; e, com todos os seus, manifestava grande alegria por ter crido em Deus (Atos 16.34 – NAA). A alegria entra no coração de todo aquele que conhece a Jesus como Salvador e o reconhece como Senhor. Cada um de nós pode afirmar a maravilhosa verdade: eu tenho a alegria de Cristo. Isso é céu na terra!

Ao perceber que somos a alegria de Cristo e ao viver a alegria de Cristo a cada dia em nossa vida, naturalmente nos tornamos canais dessa alegria para outras pessoas. O profeta Isaías traz importante revelação: O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu [...] a consolar todos os que choram e a pôr sobre os que choram em Sião uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria em vez de pranto, veste de louvor em vez de espírito angustiado (Isaías 61.1-3 – NAA). Fomos ungidos para abençoar outras pessoas pondo sobre elas uma coroa que embeleza, derramando óleo de alegria e colocando vestes de louvor. Cada um de nós pode afirmar a desafiadora verdade: eu transmito a alegria de Cristo. Isso é céu na terra!

De fato, cristianismo sem alegria é contradição, pois a alegria faz parte do caráter de Deus e da natureza do seu Reino (Romanos 14.17). Cristo está assentado à destra do trono de Deus. É uma posição de autoridade perpétua. Ele nos fez assentar também nas regiões celestiais (Efésios 1.3; 2.6), onde temos acesso à perpétua alegria do seu Reino (Isaías 61.7; 65.18). Vamos, pois, ser, ter e transmitir a alegria de Cristo. Vivendo assim experimentaremos céu na terra!
 

Daniel Zemuner, Messias Anacleto Rosa e Rodolfo Montos

Igreja IPI