Conteúdo e Mídia

Mensagens

 

Mensagem de 14.10.18


Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Senhor Jesus: Mais bem-aventurado é dar que receber (Atos 20.35).


Generosidade é altruísmo, filantropia (amor à humanidade), sensibilidade ao outro, liberalidade, gentileza, amabilidade. O contrário de generosidade é avareza, pão-durismo, egoísmo, sovinice, mesquinhez, ganância. 

Vamos pensar sobre generosidade sem falar em dinheiro neste momento. Ser generoso é oferecer ao outro seu tempo, atenção, ouvidos, ombros, mãos. É caminhar outra milha, perdoar, tolerar, amar. Podemos falar com generosidade, elogiar com generosidade, olhar com generosidade. 

A palavra de Deus traz muitos ensinamentos a respeito da generosidade, especialmente no que diz respeito a suas conexões e relações diversas. Vejamos algumas:

Existe relação entre generosidade e a presença de Deus em nossa vida. Como disse o profeta Isaías: O jejum que me agrada é que vocês repartam a sua comida com os famintos, que recebam em casa os pobres que estão desabrigados, que deem roupas aos que não têm e que nunca deixem de socorrer os seus parentes. “Então a luz da minha salvação brilhará como o sol, e logo vocês todos ficarão curados. O seu Salvador os guiará, e a presença do Senhor Deus os protegerá por todos os lados. Quando vocês gritarem pedindo socorro, eu os atenderei; pedirão a minha ajuda, e eu direi: ‘Estou aqui!’ “Se acabarem com todo tipo de exploração, com todas as ameaças e xingamentos; se derem de comer aos famintos e socorrerem os necessitados, a luz da minha salvação brilhará, e a escuridão em que vocês vivem ficará igual à luz do meio-dia. Eu, o Senhor, sempre os guiarei; até mesmo no deserto, eu lhes darei de comer e farei com que fiquem sãos e fortes. Vocês serão como um jardim bem regado, como uma fonte de onde não para de correr água (Is 58.7-11 – NTLH). De fato, generosidade é o ambiente onde Deus habita. O ecossistema do Senhor tem cheiro, sabor e essência de generosidade. Daí pode-se concluir que a generosidade atrai a presença do Senhor assim como também sua presença nos faz generosos.

Existe relação entre generosidade e segurança. Como disse o salmista: Ditoso o homem que se compadece e empresta; ele defenderá a sua causa em juízo; não será jamais abalado; será tido em memória eterna. Não se atemoriza de más notícias; o seu coração é firme, confiante no Senhor (Sl 112.5-7). De fato, o generoso confia não no que tem, mas na fonte de quem vem o que tem. Como sabe que a fonte é inesgotável, sente-se seguro em todo tempo.

Existe relação entre generosidade e revelação. A declaração do profeta é muito conhecida: Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida (Ml 3.10). De fato, a generosidade do povo de Deus trazendo recursos para a casa de Deus suprirá todos com o alimento espiritual. Em outras palavras, o generoso tem acesso à intimidade do Senhor, tem acesso à sua "casa", ao seu coração.

Existe relação entre generosidade e relevância. Como disse o apóstolo Paulo: Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão (1 Co 15.58). De fato, o generoso torna-se indispensável ao seu meio porque pessoas têm acesso aos seus frutos. Torna-se relevante em sua geração, cumprindo seu propósito de vida. Sendo ele abundante na obra do Senhor, sua vida jamais será vã.

Existe relação entre generosidade e lembrança. Conforme está escrito na Palavra: Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o seu nome, pois servistes e ainda servis aos santos (Hb 6.10). De fato, ao não se esquecer de nossos atos de generosidade, Deus pessoalmente faz com que a vida do generoso ecoe para a eternidade.

Ser generoso, portanto, nos faz viver na presença do Senhor, ter segurança na vida, acesso à revelação da Palavra, para termos uma vida relevante que será lembrada pelo Senhor na eternidade. Em essência, ser generoso é ser como Jesus, é deixar Jesus ser em nós, é exalar Jesus, é desfrutar Jesus. Em Cristo, fomos feitos generosos para alcançarmos o melhor na vida. Afinal, segundo Jesus, melhor é dar!

Rev. Rodolfo Garcia Montosa