Conteúdo e Mídia

Mensagens

Mensagem de 08.04.18
 

Ó SENHOR, quem é como tu entre os deuses? Quem é como tu, glorificado em santidade, terrível em feitos gloriosos, que operas maravilhas? (Êxodo 15.11)
 

Moisés extasiou-se diante dos feitos gloriosos e das maravilhas de Deus e compôs este cântico de grande alegria (Êx 15). De fato, a libertação que o povo de Israel teve da escravidão do Egito foi motivo de muita poesia e cânticos ao longo dos anos por conta da demonstração do poder de Deus de maneira portentosa (Sl 106.21-22). O espetáculo de manifestações transcendentes que se seguiram foi abundante.

A manifestação de Deus havia começado com a ação sobrenatural de maravilha: Apareceu-lhe o Anjo do SENHOR numa chama de fogo, no meio de uma sarça; Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo e a sarça não se consumia (Êx 3.2). O Senhor poderia ter escolhido uma forma menos espetacular para aparecer a Moisés. Contudo, escolheu o extraordinário. Ele é Deus admiravelmente glorioso.

A narrativa segue destacando as dez pragas como ação sobrenatural de sinais: Faraó não vos ouvirá; e eu porei a mão sobre o Egito e farei sair as minhas hostes, o meu povo, os filhos de Israel, da terra do Egito, com grandes manifestações de julgamento. Saberão os egípcios que eu sou o SENHOR, quando estender eu a mão sobre o Egito e tirar do meio deles os filhos de Israel (Êx 7.4-5). Poderia ter escolhido uma forma menos sensacionalista de demonstração de supremacia, mas resolveu revelar a mão pesada que prevalece contra o inimigo. Ele é Deus de sinais e prodígios grandiosos.

Assim que o povo sai do Egito passam a presenciar a ação sobrenatural de direção: O SENHOR ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para os alumiar, a fim de que caminhassem de dia e de noite. Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite (Êx 13.21-22).  As colunas de nuvem e de fogo foram dadas por Deus para os guiar de dia e de noite. Ele é o Deus de toda instrução e sabedoria.

Mal tinham saído, deparam-se com o Mar Vermelho adiante e o exército egípcio vindo em perseguição. Neste momento, todos testemunham a ação sobrenatural de livramento: Então, Moisés estendeu a mão sobre o mar, e o SENHOR, por um forte vento oriental que soprou toda aquela noite, fez retirar-se o mar, que se tornou terra seca, e as águas foram divididas. Os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco; e as águas lhes foram qual muro à sua direita e à sua esquerda (Êx 14.21-22). Mais uma vez o povo tem provas do livramento, cuidado e proteção do Senhor. Ele é o Deus de todo escape.

Durante todo o tempo da peregrinação no deserto, o povo experimentou a ação sobrenatural da provisão do Senhor, dando-lhes o maná do céu: Então, disse o SENHOR a Moisés: Eis que vos farei chover do céu pão, e o povo sairá e colherá diariamente a porção para cada dia, para que eu ponha à prova se anda na minha lei ou não. Dar-se-á que, ao sexto dia, prepararão o que colherem; e será o dobro do que colhem cada dia (Êx 16.4-5). Deu-lhes também água da rocha: Disse o SENHOR a Moisés: Toma o bordão, ajunta o povo, tu e Arão, teu irmão, e, diante dele, falai à rocha, e dará a sua água; assim lhe tirareis água da rocha e dareis a beber à congregação e aos seus animais (Nm 20.7-8). Ele é o Deus de todo sustento.

Provaram, também, a ação sobrenatural de preservação daquilo que teria se corroído: Quarenta anos vos conduzi pelo deserto; não envelheceram sobre vós as vossas vestes, nem se gastou no vosso pé a sandália (Dt 29.5). Não se tornaram um bando de esfarrapados vagueando pelo deserto. O Senhor cuidou de sua aparência, abençoando, assim, sua estima. Ele é o Deus de todo cuidado e beleza.

Maravilhas, sinais, direção, livramento, provisão e preservação são apenas alguns exemplos de como o Senhor chamou o povo para um relacionamento sobrenatural consigo. De igual modo, o Espírito Santo conduziu sua igreja de maneira espetacular em Atos. Da mesma forma, ele quer fazer em nossa vida nos dias de hoje. Abra seu coração para essa cultura do sobrenatural e abandone todo o tipo de cultura do Egito que queira viver somente no mundo natural, racional e controlado pelas pessoas.

Rev. Rodolfo Garcia Montosa