Conteúdo e Mídia

Mensagens

Mensagem de 29.03.15

E na sua lei medita de dia e de noite (Salmo 1.2).

Para que o nosso relacionamento com Deus seja bem-sucedido é preciso ocorrer, diariamente, uma mudança na nossa estrutura de pensamento. Assim como em qualquer construção são necessários bons fundamentos, alicerces sólidos, para depois ser edificada a obra, no reino espiritual não é diferente.

Quando estamos longe de Deus, nossos pensamentos são invadidos, transformados e adaptados para vivermos no império das trevas. Cristo, através da sua entrega na cruz, não só nos transportou para o seu reino de amor, como purificou a nossa mente das obras mortas para servimos ao Deus vivo (Hebreus  9.14).

Uma das grandes revelações bíblicas está em 1 Coríntios 2.16: Nós, porém, temos a mente de Cristo. Logo, é necessário abraçarmos diariamente esta posição conquistada por Jesus para diminuirmos a distância de Deus, e também vivermos na liberdade, como está escrito: e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (João 8.32).

Da afirmação bíblica para a realidade do nosso dia a dia, de que temos a mente de Cristo, é preciso um exercício que deve ser praticado de dia e de noite: meditar na palavra de Deus, na lei do Senhor. Josué é um exemplo que devemos observar. Quando Moisés morreu, Deus levantou Josué para uma grande missão: conduzir seu povo para a terra prometida; e dentre as orientações, Deus lhe disse: antes, medita no livro da lei de dia e de noite (Josué 1.8).

Meditar é diferente de fazer uma simples leitura. É observar, com cuidado, cada palavra, grifar os verbos, entender o contexto, é morar no texto até que ele venha fazer parte da nossa vida. Quando essa verdade substitui a mentira, então estamos próximos de Deus, unidos a ele pela sua Palavra.

Outra afirmação importante é que não devemos nos conformar com este mundo, pois segundo a Bíblia, o mundo jaz no maligno. Devemos, sim, ser renovados pela palavra de Deus.  Então aqui estamos diante de uma situação na qual devemos tomar uma posição, ter uma atitude todas as vezes em que nossa mente queira agasalhar aquele pensamento, imagem, desejo, vontade que não estejam de acordo com a vontade de Deus.

A solução é buscar o prazer na lei do Senhor, evitando andar no conselho dos ímpios, no caminho dos pecadores e, tão pouco, assentar-se na roda dos escarnecedores (Salmo 1.1), pois assim guardaremos a nossa mente em Cristo Jesus, debaixo do capacete da salvação (Efésios 6.17).

Uma vez a palavra de Deus implantada em nós, ela será viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração (Hebreus 4.12). Estaremos assim protegidos contra qualquer implantação de ideias e pensamentos que não estejam alinhados com Deus. Quando o diabo tentou confundir os pensamentos de Jesus para dominá-lo, Cristo usou a espada do Espírito, a palavra de Deus, e por três vezes desconstruiu os pensamentos manipuladores dizendo: está escrito (Mateus 4.1-11).

Por ser judeu, Jesus conheceu, desde cedo, um princípio que Deus deu a seu povo em Deuteronômio 6.6-8 que a palavra deveria ser inculcada para que o povo não se esquecesse do Senhor e dos seus benefícios, e assim teriam sempre claro, na memória, a vontade de Deus.

Quanto mais pensarmos de acordo com as Escrituras Sagradas, mais nos aproximaremos de Deus e de sua soberana vontade. É preciso ler a Bíblia para poder crescer. Dessa maneira somos transformados na imagem e semelhança de Deus e nada e ninguém poderá nos separar dele.

Distância Zero é pensar biblicamente.

Rev. Marcelo Galhardo