Conteúdo e Mídia

Mensagens

Muitas foram as vezes que Jesus entrou na casa de pessoas. Por vezes foi convidado, em outras, convidou-se. Entrou em mansões de gente muito rica, como também em casebres muito simples. Alguns amigos, outros nem tanto. O fato comum é que quem estava ali teria sua vida tocada pelas palavras, olhares, abraços, risadas, poder. Quando Jesus entra em nossa casa algo diferente sempre acontecerá, sua presença jamais passará despercebida. Em algumas dessas vezes, Jesus manifestou seu favor curando graciosamente. Vejamos alguns desses preciosos momentos.

Na casa da ressurreição (Lucas 8.40-42; 49-55). Uma criança doente, à beira da morte, é sempre comovente. Esse texto narra que enquanto uma multidão aguardava Jesus com alegria, eis que surge um homem desesperado. Seu nome era Jairo e sua filha estava realmente muito enferma. O que chamou a atenção foi que, em meio à euforia da multidão, esse pai angustiado, um líder conhecido por todos que ali estavam, se lança aos pés de Jesus suplicando pela cura de sua menininha. Jesus decidiu ir até a casa onde ela estava, porém, enquanto ainda estava no caminho, chegou a triste notícia que aquela pré-adolescente de apenas doze anos já havia morrido. Quer saber como termina essa história?

Na casa com a sogra (Lucas 4.38-41). Era um sábado. Após suas atividades na sinagoga Jesus se dirige à casa de Simão Pedro. Os que estavam na casa se dirigiram a Jesus pedindo por uma ação do Mestre sobre a vida da sogra do apóstolo, pois a mesma encontrava-se enferma. Quando Jesus está em casa ele se importa, quando Jesus está em casa ele intervém. Surpreendentemente, não só os membros da casa são abençoados, mas a casa torna-se lugar de cura de muitos outros antes que o dia termine. Prepare-se para uma linda aventura, essa casa ficará em nossa mente e nos encherá de alegria.

Na casa da compaixão (Mateus 9.27-34). As notícias sobre o poder que estava sobre Jesus corriam por toda a região a ponto de pessoas o seguirem. Dois homens, mesmo com toda a limitação e dificuldade, pois eram cegos, esforçaram-se para seguirem Jesus e gritaram: Tenha compaixão de nós! Clamor irresistível ao Senhor da compaixão. Jesus entrou em casa e eles foram atrás. Ali dentro, tudo de bom aconteceu. A fé nasceu no impacto da pergunta, cresceu na força da declaração e abriu seus olhos no poder do toque de Jesus. Resultado: alegria incontida que difundiu ainda mais a notícia. Após isso, mais gente foi trazida. A casa cheia de compaixão libertou, salvou, curou. Que tal uma casa cheia de compaixão?

Histórias como essas nos ajudam a perceber como é bom ficar em casa com Jesus; e como é bom Jesus ter a liberdade em casa para operar maravilhas em nossa vida e na vida de todos que entram nela. Dentre tantas obras extraordinárias que acontecem, jamais se esqueça: em casa com Jesus há cura.

Daniel Zemuner, Pedro Leal Jr. e Rodolfo Montosa

Igreja IPI