Conteúdo e Mídia

Mensagens

Ele respondeu: A vocês é permitido entender os segredos do reino dos céus, mas a outros não
(Mateus 13.11 – NVT).

Quem de nós não gosta de descobrir mistérios ou desvendar segredos? Para muitas pessoas refletir sobre o reino de Deus, ou reino dos céus ainda se trata de um assunto a ser desvendado e de pouca ou nenhuma compreensão. Jesus foi indagado sobre o motivo pelo qual falava por parábolas. Ele então se reporta ao reino de Deus e seus segredos (mistérios), que deveriam ser revelados apenas para algumas pessoas. Usando figuras de comparação, Jesus buscava atingir os mais simples e deixar clara a distinção entre aqueles que aceitariam ou não sua mensagem do reino (Mateus 13.10-17). Os que creram entenderam a incredulidade dos que o tinham rejeitado, no entanto, aumentou: olham, mas não veem, escutam, mas não ouvem nem entendem (v 13).

Vamos conhecer, então, os segredos do reino de Deus contidos na parábola do semeador (Mateus 13.1-23) por meio dos tipos de corações relatados por Jesus:

Um coração resistente. Jesus começa falando de todos aqueles que ouvem a palavra e não a compreendem (v 19). Este é o que foi semeado à beira do caminho, assim vem o maligno e arrebata o que foi semeado. Responder à mensagem do reino está diretamente relacionado à compreensão de seu significado. Jesus falava a uma multidão, onde a grande maioria não queria saber de ouvi-lo e segui-lo verdadeiramente no seu reino.

Um coração impulsivo. Esse coração é comparado ao solo rochoso. Uma semente em solo rochoso não consegue se aprofundar, portanto, não cria raízes (v 21), e sem raízes profundas são facilmente queimadas pelo sol. Essas são pessoas com coração impulsivo, que ouvindo a mensagem do reino de Deus se empolgam e a recebem com muita alegria, mas não duram muito (v 20). A vida cristã não é uma corrida de 100 metros, ela é uma maratona, mas sabemos que temos um lugar no pódio garantido quando estamos alicerçados em Cristo.

Um coração ocupado. Esse coração é comparado ao solo cheio de espinhos. Uma semente quando é lançada em um solo com espinhos não tem espaço para crescer, os espinhos sufocam a nova planta.  Muitas pessoas estão encantadas pelo mundo e seus prazeres e deixam Deus e seu reino em último plano. Vejam só, até ouvem a palavra, mas, por serem sufocadas pelo mundo, são infrutíferas, pois não há espaço para crescimento.

Um coração disponível. Finalmente, Jesus fala sobre um solo bom que recebeu a semente e frutificou em grandes proporções. São pessoas com corações disponíveis que recebem e compreendem a mensagem do reino (v 23). Muitas vidas serão conduzidas do reino de trevas para o reino de Deus, porque agora, além de um coração disponível e fértil, nos tornaremos novos semeadores e cuidadores da nova colheita, e será uma grande colheita.

Que tipo de solo representa nossa vida hoje, que tipo de coração é o nosso? Os segredos do reino estão expostos de maneira simples e aplicados de maneira prática. Que possamos ser encontrados como solo fértil que receba e reproduza o reino de Deus.

Rev. Pedro Leal Junior