Conteúdo e Mídia

Mensagens

Mensagem de 05.09.17


Tratai todos com honra, amai os irmãos, temei a Deus, honrai o rei (1 Pedro 2.17).
 

Segundo o apóstolo Pedro, não devemos nos reunir para nos desonrar, falar mal, desrespeitar, caçoar, nem depreciar uns aos outros. Ao contrário, nossas reuniões devem ser cercadas de honra e valorização mútuas.

Segundo os dicionários, “honrar” é distinguir, enobrecer, dignificar, engrandecer, elevar, notabilizar, valorizar, considerar alguém como ilustre e cheio de reputação. Tem o sentido de respeitar, reverenciar, admirar, estimar e considerar o outro. Quem honra, enaltece, aclama, exalta, louva, honorifica, distingue, condecora, homenageia, agracia, premia o outro. O contrário disso tudo seria “desonrar”, que, em outras palavras, é sempre quando não se dá honra (omissão), ou se rouba (dá a outro) a honra de quem a mereceria.

Para que a ação de honrar alguém seja legítima, deve acontecer espontaneamente a partir que quem reconhece o dom sobre a vida do outro. Jamais deve partir, direta ou indiretamente, de quem irá receber a honraria. Segundo o sábio, procurar a própria honra não é honra (Provérbios 25.27b). Parece óbvio, mas quando alguém merece algum tipo de honra, o simples fato de desejar essa honra o desqualifica de recebê-la, pois a humildade precede a honra (Provérbios 15.33b).

Muitos são os textos bíblicos que trazem esse ensinamento aplicado às diversas dimensões dos relacionamentos.

Honrar nossos pais é fonte da vida e prosperidade: Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR, teu Deus, te ordenou, para que se prolonguem os teus dias e para que te vá bem na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá (Deuteronômio 5.16). Os pais são apresentados em primeiro lugar, pois assim devemos fazer desde pequenos.

Honrar os anciãos é colocado ao lado do temor ao Senhor: Diante das cãs te levantarás, e honrarás a presença do ancião, e temerás o teu Deus. Eu sou o SENHOR (Levítico 19.32). Orientais, via de regra, fazem isso melhor que os ocidentais. Mas é claro que não basta ter cabelos brancos para merecer honra: Coroa de honra são as cãs, quando se acham no caminho da justiça (Provérbios 16.31).

Honrar as autoridades é algo valorizado pela Bíblia desde os tempos antigos: Samuel, tomando a Saul e ao seu moço, levou-os à sala de jantar e lhes deu o lugar de honra entre os convidados, que eram cerca de trinta pessoas (1 Samuel 9.22). Apesar de jovem, foi honrado pois seria ungido rei.

Honrar quem nos faz bem é natural ao coração saudável e agradecido: Hamã tomou as vestes e o cavalo, vestiu a Mordecai, e o levou a cavalo pela praça da cidade, e apregoou diante dele: Assim se faz ao homem a quem o rei deseja honrar (Ester 6.11). Ao descobrir que nada tinha sido feito a quem o havia salvado, o rei promoveu de maneira especial a esse servo de Deus.

Honrar a quem merece honra faz parte do ensino Paulino: Recebei-o, pois, no Senhor, com toda a alegria, e honrai sempre a homens como esse (Epafrodito; Filipenses 2.29). Apesar de o ato de honrar ter seu fundamento na Palavra, nem todas as pessoas merecem honra. Como a neve no verão e como a chuva na ceifa, assim, a honra não convém ao insensato (Provérbios 26.1). Como o que atira pedra preciosa num montão de ruínas, assim é o que dá honra ao insensato (Provérbios 26.8). Nas palavras do apóstolo Paulo, somente deve receber honra quem honra o recebimento da mesma: a quem honra, honra (Romanos 13.7b).

Honrar as viúvas é marca de sensibilidade e amor do coração verdadeiramente cristão: Honra as viúvas verdadeiramente viúvas Aqui a honra deve se revestir de especial cuidado e atenção, tanto no aspecto emocional, quanto material.

Honrar o casamento é algo muito valorizado pelo coração puro e justo do Senhor: Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros (Hebreus 13.4). A união de um casal é algo muito importante ao coração de Deus desde a origem da humanidade.

Honrar ao SENHOR é a mais importante de todas as honras que poderemos oferecer a alguém. Podemos honrá-lo com nossos bens: Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda (Provérbios 3.9). Podemos honrá-lo compadecendo-nos do necessitado: O que oprime ao pobre insulta aquele que o criou, mas a este (Criador) honra o que se compadece do necessitado (Provérbios 14.31). Devemos honrá-lo de maneira exclusiva: Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura (Isaías 42.8). Por fim, honramos ao Senhor anunciando a sua glória: Deem honra ao SENHOR e anunciem a sua glória nas terras do mar (Isaías 42.12).

O saudoso Rev. Jonas Dias Martins sempre dizia: “precisamos nos reunir para nos apreciar; precisamos nos reunir para nos unir”. Sua sabedoria percebeu o círculo virtuoso: quando nos reunimos para nos apreciar (honrar), promoveremos união, que vai gerar o desejo de nos reunir novamente e assim, sucessivamente. Dessa maneira, seremos todos edificados e fortalecidos.

Rev. Rodolfo Garcia Montosa