Conteúdo e Mídia

Mensagens

Mensagem de 11.10.16
 

“Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então, veio um dos sete anjos que têm as sete taças cheias dos últimos sete flagelos e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro (Apocalipse 21.2, 9).O Espírito e a noiva dizem: Vem! Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida” (Apocalipse 22.17).


Há cinquenta e nove anos, tenho tido o privilégio de celebrar cerimônias de casamento. Noivas sempre são o ponto de referência. Confesso que todas são lindas. O ilustre pregador, Pr. Billy Graham, afirma que não há noivas feias, todas elas são belas.

Os dois versículos que inspiram esta meditação, nos mostram a igreja como a noiva do Cordeiro. Outras figuras na Bíblia também são usadas: lavoura de Deus, edifício de Deus, raça eleita, nação santa, sacerdócio real, povo de propriedade exclusiva de Deus.  A expressão noiva nos leva a três ideias que compartilho aqui com os leitores:

A noiva adornada. O apóstolo Paulo, na sua carta aos Efésios afirma: “Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível” (Efésios 5.27 - RC). O teólogo brasileiro Antonio de Godoy Sobrinho, com base nesse texto, disse que a igreja não é feia, pelo contrário, ela é linda! Podemos dizer que a noiva reflete a beleza do noivo. Como descrever toda a beleza de Jesus? Ele é incomparável, é a rosa de Sarom. Sua noiva também é linda, pois ela é escrava resgatada, pela qual o alto preço foi pago.  Que essa figura nos inspire, como igreja, refletirmos em nosso caráter e atitudes a beleza de Cristo.

A igreja sintonizada. “O Espírito e a noiva dizem”. Quanta harmonia quando o Espírito e a noiva mantêm a distância zero. Uma igreja íntima de Deus pode ouvir o que ele diz e também falar o que ele fala. Isso nos leva a buscarmos a graça de Deus, a fim de que sejamos a igreja na linguagem de John Stott, capaz de ouvir o Espírito e ouvir o mundo. Para a nossa reflexão: Estamos nós, como igreja, falando o que Deus fala ou simplesmente comunicando aquilo que nós achamos? Que Deus nos dê a graça de sermos a igreja profética, a boca de Deus.

A igreja preparada. “Vem!” A noiva está não só adornada, sintonizada, mas, desejosa pela volta do Senhor. Creio que o amado Senhor está voltando. As profecias bíblicas estão se cumprindo. Os sinais, a cada dia, também se cumprem. É bem possível que o Senhor esteja mais próximo de vir buscar a sua noiva do que podemos imaginar. Cabe a nós, como igreja, buscarmos uma vida mais consagrada, mais dedicada, e mais comprometida com o Senhor e o seu reino.

A igreja como noiva, ela não só deve trazer consigo as marcas que vimos nesta meditação, bem como, buscar a ajuda do Espírito Santo a fim de que ela corresponda a todas as expectativas do noivo.

Que bom sabermos que o noivo também está ansioso por receber a sua noiva, e então se dará o grande banquete, o encontro do Senhor com a sua igreja.

Lembro-me sempre das palavras do saudoso Pastor Jonas Dias Martins: “A igreja jamais será vencida. Esta é a promessa do Senhor: As portas do inferno não prevalecerão contra ela, mas, ela prevalecerá contra/sobre as portas do inferno. O triunfo final é da igreja”.

Deus seja louvado!

Rev. Messias Anacleto Rosa