Conteúdo e Mídia

Mensagens

Mensagem de 06.12.15
 

E dizia um ao outro: Vem lá o tal sonhador! (Gênesis 37.19).
 

A frase registrada acima foi dita a respeito de José por seus irmãos. José era o décimo primeiro dos doze filhos homens de Jacó. Sua mãe era Raquel. Sua história mistura-se com a de Jacó (Israel). No capítulo 37 de Gênesis lemos: Esta é a história de Jacó. Tendo José dezessete anos... Era apenas um jovem saindo da adolescência (v 2), era amado por seu pai com distinção de seus irmãos (v 3) e por isso estes o odiavam (vv 4 e 5).

Um dia José sonhou! Estava no campo com seus irmãos e o seu feixe se levantou e ficou em pé; os feixes dos irmãos o rodeavam e se prostravam perante ele (v 7). José tornou a sonhar! Agora o sol, a lua e onze estrelas se inclinavam perante ele. Segundo Dr. Russel Shedd, o significado deste sonho era a predominância de José sobre seus irmãos e sua preeminência sobre toda a casa de Israel. A repetição visava estabelecer a certeza quanto ao cumprimento do sonho.

À primeira vista nos parece muita pretensão relatar tais sonhos, por isso José foi repreendido por seus irmãos e seu pai (vv 8 e 10). Mas esse sonho não tinha origem humana, esse era um sonho de Deus. Precisamos aprender a discernir quais são os sonhos de Deus para nós hoje. Ainda que eles possam parecer loucura para as pessoas Deus continua fazendo-nos sonhar os seus sonhos.

Agora, longe de Jacó cerca de trinta quilômetros, na região de Dotã, ao encontrar com seus irmãos no campo, José foi avistado de longe e chamado de “o tal sonhador”. A expressão utilizada por seus irmãos significa mestre dos sonhos e vem carregada de escárnio e ironia, pois eles intentavam tirar-lhe a vida (v 18). Assim, ainda hoje existem matadores de sonhos. Precisamos discernir quem são e como agem em nossa vida para que os sonhos de Deus não sejam interrompidos.

Apesar do plano de morte ao jogá-lo no poço, José foi vendido como escravo e levado para o Egito. Ali, depois de muitas experiências, tornou-se governador e dirigiu a nação diante de sete anos de fartura e de sete anos de  fome (Gênesis 37.20 a 41.36). Cumpre-se o sonho de Deus para sua vida, pois seus irmãos e seus pais dobraram-se diante dele como maior autoridade do Egito e José foi exaltado sobre todos pelo Senhor (vv 41.37 a 46.34). Quando os sonhos são de Deus, não importa o tempo da promessa, não importam as circunstâncias, eles irão se cumprir. Citando nosso querido Pr. Mathias Quintela de Souza: “Quando Deus põe uma coisa na cabeça, ninguém tira”, Aleluia!

Desejamos ser conhecidos como pessoas que vivam intensamente os sonhos que Deus tem para nós. Assim, passo a olhar para você, meu irmão e minha irmã, e dizer: Vem lá o tal sonhador! Vem lá a tal sonhadora!

 

Rev. Pedro Leal Junior