Conteúdo e Mídia

Notícias

Você pode acessar os roteiros da campanha aqui.

31.Da boca para fora é areia; do coração para fora é rocha.

 

Nem todo o que me diz: “Senhor, Senhor!” entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, vão me dizer: “Senhor, Senhor, nós não profetizamos em seu nome? E em seu nome não expulsamos demônios? E em seu nome não fizemos muitos milagres?” Então lhes direi claramente: “Eu nunca conheci vocês. Afastem-se de mim, vocês que praticam o mal” (Mateus 7.21-23).

Somos seres humanos cheios de vontade própria, nem sempre alinhada com a vontade de Deus. Como disse Philip Yancey, “em certo sentido, só existem dois problemas: Deus não age do jeito que queremos e não ajo do jeito que Deus quer”. Dura realidade esse conflito. Quem sai perdendo? Nós! A vontade de Deus pode até ser contra a nossa vontade, mas jamais será contra nós, pois ela é boa, perfeita e agradável (Romanos 12.2).

Quem faz a vontade do Pai entrará no reino nos céus. Simples assim. Curioso notar que nem todo o que faz a obra de Deus está fazendo a vontade de Deus. Motivo: não está alinhado com o coração do Pai. Tem objetivos paralelos, agenda oculta, interesses outros. Quer ser salvo pelos seus próprios méritos, quer comprar o que não está à venda, quer conquistar o que não tem qualificação. Fazer a vontade do Pai implica em ter o coração convertido a ele, reconhecer sua grandeza e sabedoria, confiar plenamente em seu caráter, aceitar verdadeiramente seus conselhos, estar alinhado com seus pensamentos e valores. Resultado: entrará no reino dos céus!

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, tua vontade é sempre boa, perfeita e agradável. 

Louvor

Obrigado porque tua vontade foi de nos salvar, santificar e dar vida eterna.

Gratidão

Perdoa-nos por sermos cheios de vontade própria tão desalinhada com a tua. Perdoa-nos pelas vontades dominadas pelas paixões carnais, egoístas, insensíveis.

Confissão

Consagramos a ti nossas vontades e desejos mais profundos para serem por ti transformados.

Consagração

Cumpre em nós a plenitude da tua vontade, pois sabemos que tu queres o nosso bem.

Petição

Venha o teu reino e seja feita a tua vontade nos dias de hoje, aqui e no mundo.

Intercessão

A ti, Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos.

Adoração

Santifica a nossa vontade. Em nome de Jesus Cristo, amém.

Santificação

__________________________

30.Falso profeta é areia; verdadeiro é rocha.

 

Cuidado com os falsos profetas, que se apresentam a vocês disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos vorazes. Pelos seus frutos vocês os conhecerão. Por acaso se colhem uvas de espinheiros ou figos de ervas daninhas? Assim, toda árvore boa produz frutos bons, porém a árvore má produz frutos maus. A árvore boa não pode produzir frutos maus, e a árvore má não pode produzir frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e jogada no fogo. Assim, pois, pelos seus frutos vocês os conhecerão. (Mateus 7.15-20)

É verdade que ninguém falsifica o que não tem valor. Por isso, relógios de algumas dezenas de reais não serão falsificados jamais. Em compensação, aqueles que custam milhares de dólares só podem ser comprados em lojas de muita credibilidade. Quanto maior for o valor de algo, maior será o interesse em falsificá-lo. É por esse motivo que haverá falsos profetas. Importa discernir o falso do verdadeiro.

É verdade também que não devemos rejeitar o original pelo medo do falsificado. Ora, se Deus quer nos dar presentes originais de grande e inestimado valor, jamais poderemos rejeitá-los pelo fato de que existem falsificações que enganam e desviam. Não devemos resistir ao falso evitando o verdadeiro, mas aprendendo a discernir entre um e outro. Assim, não poderemos dar crédito a qualquer espírito; antes, devemos provar a todos se procedem de Deus.

É verdade, por último, que precisamos discernir o verdadeiro do falso. Profeta verdadeiro é pró-Cristo; o falso é “anti-Cristo”. Profeta verdadeiro é submisso a autoridades; o falso é autônomo. Profeta verdadeiro é motivado por amor; o falso é motivado por ganância ou vaidade. Profeta verdadeiro promove edificação; o falso promove medo ou bajulação. Profeta verdadeiro vive em harmonia com a igreja local; o falso fica pulando de galho em galho. Profeta verdadeiro usa seus dons de maneira altruísta, por amor a Cristo, em benefício do seu povo; o falso usa seus dons para seus próprios objetivos, por amor a si mesmo, em benefício próprio. Profeta verdadeiro está a serviço das pessoas; o falso quer servir-se do povo. Profeta verdadeiro promove o outro; o falso faz autopromoção.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, tua palavra profetizada ao longo da história sempre se cumpriu. 

Louvor

Agradecemos pelos profetas antigos e pelo dom de profecia distribuído pelo teu Espírito Santo nos dias de hoje.

Gratidão

Perdoa-nos pelas vezes que rejeitamos as profecias ou nos deixamos enganar por falsos profetas.

Confissão

Desejamos crescer em maturidade e discernimento nesse teu jeito de falar com o teu povo.

Consagração

Enche-nos do teu Espírito. Ensina-nos a tua linguagem. Faz-nos andar nos dons espirituais.

Petição

Que haja um avivamento profundo e real em tua igreja, para que haja um avivamento aqui na nossa cidade e em toda a terra.

Intercessão

Tua palavra cumprirá tudo a que foi designada pela força do teu poder e da tua soberana vontade, que não pode ser resistida.

Adoração

Nossos ouvidos sejam sempre abertos à tua voz, e a nossa boca seja a tua própria boca. Em nome de Jesus Cristo, amém.

 

Santificação

__________________________

29.Porta larga é areia; porta estreita é rocha.

 

Entrem pela porta estreita! Porque larga é a porta e espaçoso é o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela. Estreita é a porta e apertado é o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que o encontram (Mateus 7.13-14).

Porta, caminho e destino: três elementos que se conectam nessa rica figura apresentada por Jesus. Uma porta abre caminho a um destino. Ele alerta: cuidado com a porta larga, de caminho espaçoso, escolhida por muitos, pois ela conduz à perdição; escolham a porta estreita, de caminho apertado, escolhida por poucos, pois ela conduz à vida. A porta larga é fácil de entrar, e o caminho espaçoso aceita tudo. Já a porta estreita é super seletiva, e o caminho apertado bem criterioso. Na porta larga entram muitos seguindo “o curso do rio”, como um efeito manada. Na porta estreita passam alguns, pois exige muita consciência e decisão.

De verdade, Jesus apresentou-se assim: eu sou a porta (João 10.9), eu sou o caminho (João 14.6). A porta que Jesus passou era tão estreita e o caminho tão apertado que somente ele poderia passar. Não caberiam duas pessoas. Não teria outra pessoa qualificada. Somente Jesus. Todas as outras portas e os outros caminhos apresentados para conduzir à vida plena são enganosos e conduzem para a perdição. Somente quem escolhe Jesus, ou melhor, somente quem Jesus escolhe – e são poucos – alcançam a vida eterna. A porta larga e o caminho espaçoso são tudo, menos Jesus. A porta estreita e o caminho apertado são somente Jesus. Qual a sua opção?

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, a porta que tu abres ninguém pode fechar, e a porta que  tu fechas ninguém pode abrir.

Louvor

Somos gratos porque Jesus é a porta por meio da qual entramos e o caminho que nos conduziu a tão grande salvação.

Gratidão

Ficamos até constrangidos em reconhecer as vezes que nos deixamos ser atraídos pelas portas largas do pecado e percorremos caminhos que nos levaram à perdição.

Confissão

Queremos que todos os nossos passos andem somente nos teus caminhos.

Consagração

Livra-nos do mal, livra-nos dos enganos, livra-nos das emboscadas, livra-nos dos desvios, livra-nos da perdição.

Petição

Intercedemos por aqueles com quem andamos nos caminhos largos do pecado. Assim como tu, Senhor, tens nos alcançado, alcança-os também.

Intercessão

Os teus caminhos são mais elevados, pois teus pensamentos são mais elevados.

Adoração

Que andemos sempre e somente nas regiões elevadas, nos padrões elevados de Jesus Cristo, no nome de quem oramos, amém.

Santificação

__________________________

28.Timidez perante o Senhor é areia; ousadia é rocha.

Peçam e lhes será dado; busquem e acharão; batam, e a porta será aberta para vocês. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, a porta será aberta. Ou quem de vocês, se o filho pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ora, se vocês, que são maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos, quanto mais o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem? Portanto, tudo o que vocês querem que os outros façam a vocês, façam também vocês a eles; porque esta é a Lei e os Profetas. (Mateus 7.7-12)

Nascemos já sabendo como pedir comida. Antes mesmo de aprendermos a falar, já sabíamos abrir a boca para deixar claro que estávamos com fome. Contudo imagine uma criança pedindo pão, e o pai lhe dando uma pedra para comer. Agora imagine outra criança pedindo peixe, e sua mãe lhe dando uma cobra para matar a fome. Jesus escolheu propositalmente cenas chocantes para dizer que seria um absurdo o Pai celestial ser insensível ao que realmente necessitamos. Ora, conclui Jesus, se nós, que somos maus, sabemos dar coisas boas aos nossos filhos, quanto mais o Pai dará coisas boas aos que lhe pedirem.

Por que Jesus aborda o tema com essa clareza espantosa? Para que não haja dúvida no caráter de Deus quando nos aproximamos dele para apresentar nosso pedido. Podemos seguir com firmeza e ousadia esse caminho progressivo de pedirmos, buscarmos e batermos. Devemos ser claros, insistir e perseverar. Deus nos dará bênçãos, nos fará achar o que buscamos e abrirá as portas que forem necessárias. Essa é a promessa na qual podemos confiar e da qual podemos nos apropriar. Jesus nos desafia a viver nossa vida no território rochoso da ousadia em fé. O que você está esperando?

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, tu estás atento a todas as necessidades de teus filhos.

Louvor

Agradecemos os dons e as dádivas abundantes que vêm de ti.

Gratidão

Perdoa-nos pelas vezes que nos intimidamos em não nos achegar diante do teu trono com ousadia e confiança, para pedir o que é legítimo e necessário.

Confissão

Ensina-nos esse caminho de nos portarmos como filhos de maneira natural e íntima.

Consagração

Colocamos diante de ti nossas necessidades específicas: [enumere suas necessidades]. Colocamos também diante do Senhor alguns sonhos e desejos que temos: [enumere seus sonhos e desejos]

Petição

Oramos para que nossos irmãos e irmãs aprendam a ser filhos amados do Pai, que caiam as barreiras que têm afastado essa posição diante de ti.

Intercessão

O Senhor é o nosso pastor e nada nos faltará, o bom pastor que dá a sua vida pelas ovelhas. Aleluia!

Adoração

Que nossos pedidos sejam sempre santos, assim como é aquele em nome de quem oramos, amém.

Santificação

__________________________

27.Julgamento de valor é areia; tolerância é rocha.

Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois com o critério com que vocês julgarem vocês serão julgados; e com a medida com que vocês tiverem medido vocês também serão medidos. Por que você vê o cisco no olho do seu irmão, mas não repara na trave que está no seu próprio? Ou como você dirá a seu irmão: “Deixe que eu tire o cisco do seu olho”, quando você tem uma trave no seu próprio? Hipócrita! Tire primeiro a trave do seu olho e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão. Não deem aos cães o que é santo, nem joguem as suas pérolas diante dos porcos, para que estes não as pisem com os pés e aqueles, voltando-se, não estraçalhem vocês. (Mateus 7.1-6)

Sabendo da tendência de o ser humano emitir opiniões onde não é chamado, disparar comentários inapropriados a respeito da vida de terceiros, criar preconceitos rapidamente e julgar outras pessoas com base no conjunto pessoal de valores, Jesus orientou veementemente a não julgarmos. O contexto deixa claro que a coisa aqui condenada é aquela disposição de emitir opinião desfavorável sobre o caráter e as ações de outros, julgamentos precipitados, injustos e desagradáveis sobre eles. A disposição de censurar o outro vai diretamente contra o amor e produz um efeito bumerangue: quem julgar será julgado, o autor da hostilidade será hostilizado, a ação sofrerá reação. Em outras palavras, aquele que julga terá seu próprio caráter e suas ações medidos com a mesma gravidade.

Cisco é algo pequeno, muito embora tenha o poder de incomodar. Já trave, ou viga, é algo tão exagerado que se torna de impossível convivência. Jesus se utiliza dessa figura de linguagem para que não haja dúvida quanto ao comportamento reprovável que faz a respeito de todo aquele que emite juízos de valor sobre outras pessoas. Emitir julgamentos sobre a vida alheia traz amargor à alma, cria inimizades, provoca reações igualmente ostensivas. É areia movediça! O melhor é não julgar, sequer em pensamento. Se pensou, o melhor é calar-se. Se já falou, o santo e amargo remédio passa a ser pedir perdão. Seja em que estágio for, fuja da prática de emitir juízo de valor. Viva na rocha de ser tolerante e amável ao outro.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, tu és o único justo e verdadeiro juiz, o único com capacidade de discernir tudo o que se passa no nosso mundo interior.

Louvor

E, mesmo assim, continua nos amando e jamais desiste de nós. Obrigado.

Gratidão

Confessamos as muitas vezes que insistimos em apontar o cisco que existe nos olhos de outra pessoa e rejeitamos reconhecer a trave que existe nos nossos.

Confissão

Sonda-nos, prova-nos e guia-nos pelo teu caminho eterno. Nossos olhos são teus.

Consagração

Pedimos que tu, Senhor, arranques de nossos olhos tudo aquilo que tem impedido de enxergarmos com clareza, discernimento, sabedoria, esperança.

Petição

Cura também os olhos daqueles ao nosso redor que têm tropeçado e se ferido, daqueles que não sabem o que fazem. Quantos dependentes das drogas, bebidas e tantos outros vícios.

Intercessão

Diante do Senhor nos prostramos e dizemos: tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra, o poder e o domínio para todo sempre.

Adoração

Que nossos olhares e opiniões não sejam de julgamento e preconceito, mas de acolhimento e aceitação a outros. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

26.Ansiedade é areia; confiança é rocha.

 

Por isso, digo a vocês: não se preocupem com a sua vida, quanto ao que irão comer ou beber; nem com o corpo, quanto ao que irão vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e não é o corpo mais do que as roupas?  Observem as aves do céu, que não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, as sustenta. Será que vocês não valem muito mais do que as aves? Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que se preocupam com o que vão vestir? Observem como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, porém, afirmo a vocês que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não fará muito mais por vocês, homens de pequena fé? Portanto, não se preocupem, dizendo: “Que comeremos?”, “Que beberemos?” ou “Com que nos vestiremos?” Porque os gentios é que procuram todas estas coisas. O Pai de vocês, que está no céu, sabe que vocês precisam de todas elas. Mas busquem em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal. (Mateus 6.25-34)

Jesus sempre desejou resgatar o significado mais profundo e elevado do ser humano. Ele percebia claramente que a visão das pessoas estava muito baixa, buscando somente coisas pequenas. Comer e se vestir são necessidades importantes, sim, porém há muito mais desenhado por Deus para que o ser humano alcance sua relevância e importância na história.

O Senhor sabe que temos necessidades básicas de sobrevivência, necessidades de segurança e de proteção, necessidades sociais de relacionamentos, necessidades de estima e afetividade, até necessidades de realização e propósito. Jesus percorreu esse caminho e chegou lá. Ele quer que também cheguemos. Sua vida foi a mais relevante na história da humanidade, por isso ele quer nos conduzir para que sejamos relevantes em nossa geração. O Mestre buscou em primeiro lugar o coração do Pai e realizou toda a justiça, assim quer nos ensinar também a buscar seu reino e a realizar a boa obra de justiça para a qual fomos designados. Como escreveu C. S. Lewis: “percebi que colocando as primeiras coisas em primeiro lugar, teremos as segundas a seguir, mas colocando as segundas em primeiro, perdemos ambas. Tudo que não é eterno é eternamente inútil. Vamos, pois, colocar nossa vida na rocha e buscar em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça.”

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, tu és o sustentador de todos os planetas, de toda a terra, de toda a fauna e a flora.

Louvor

Como é bom saber que estamos incluídos no seu cuidado e carinho. Agradecemos.

Gratidão

Perdoa-nos pela nossa ansiedade infundada e insistente quanto às necessidades, pelas preocupações sem fim.

Confissão

Desejamos, de todo o coração, crescer na confiança inabalável em ti.

Consagração

Colocamos diante de ti as necessidades materiais, emocionais, relacionais, espirituais da nossa família e da nossa igreja em tuas mãos.

Petição

Vem não somente sustentar nossos irmãos e irmãs que têm passado por necessidades, mas também fazê-los descansar incondicionalmente em ti.

Intercessão

Juntamo-nos às nuvens para proclamar a tua glória, aos pássaros para cantar tua beleza, aos astros nos céus para anunciar a tua imensidade.

Adoração

Queremos definitivamente aprender a buscá-lo em primeiro lugar sabendo que todas as demais coisas nos serão acrescentadas. Em nome de Jesus, amém.

 

Santificação

__________________________

25.Avareza é areia; generosidade é rocha.

Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou irá odiar um e amar o outro, ou irá se dedicar a um e desprezar o outro. Vocês não podem servir a Deus e às riquezas. (Mateus 6.24)

Martin Lindstrom revelou uma pesquisa da neurociência que mediu a atividade cerebral com o seguinte resultado: as áreas de atividade cerebral ativadas quando a pessoa é estimulada a marcas e produtos de desejo de consumo é exatamente a mesma de quando é submetida a imagens de fé, como a cruz e a Bíblia. Segundo esse estudo, podemos concluir que a adoração da riqueza concorre na mesma área de nosso cérebro com a adoração a Deus (Mateus 6.24). Quando nossa mente se ocupa de um, desocupa-se do outro.

Amar as riquezas é viver segundo a avareza e a ganância. Segundo o dicionário, avareza é o apego sórdido ao dinheiro, é o acumular que conduz à extrema falta de generosidade. No popular: avarento é conhecido como mão de vaca, agarrado, mesquinho, sovina, mão-fechada, unha de fome, pão-duro. Quando amamos as riquezas, perdemos tudo, inclusive as riquezas. Terreno muito arenoso, não é verdade?

Deus é generoso por natureza. Quando amamos a Deus com todo o nosso coração, vamos sendo transformados em pessoas generosas. Isso implica em oferecermos nosso tempo, nossa atenção, nossas finanças. Quando vivemos dessa maneira, segundo Jesus, estaremos com nossas vidas firmadas na rocha.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, dono de toda prata e todo ouro, Deus de toda generosidade e compaixão.

Louvor

Agradecemos por nos fazer prosperar e nos dar sustento e provisão.

Gratidão

Tudo vem de ti, mas nem sempre reconhecemos isso de coração. Perdoa-nos pelas vezes que pensamos que adquirimos riquezas na força do nosso braço.

Confissão

Tudo o que temos dedicamos a ti. Recebe como oferta de louvor e gratidão.

Consagração

Colocamos nossas finanças nas tuas mãos. Dá-nos sabedoria no ganhar, prudência no gastar e generosidade no repartir.

Petição

Oramos pelos desempregados, pelas pessoas que têm tido dificuldade em seus negócios, especialmente diante dessa economia tão desafiadora. Dá inteligência e prudência, ânimo e força.

Intercessão

Tu és o Senhor de todos os recursos, aquele que traz à existência as coisas que não existem pela força da sua vontade e pelo poder de sua palavra. A ti nossa adoração.

Adoração

Tudo o que existe em nós e que tu tens colocado sob nosso cuidado e mordomia seja santificado e traga honra a ti. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

24.Ponto de vista do mundo é areia; ponto de vista do céu é rocha.

Os olhos são a lâmpada do corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será cheio de luz; se, porém, os seus olhos forem maus, todo o seu corpo estará em trevas. Portanto, se a luz que existe em você são trevas, que grandes trevas serão! (Mateus 6.22-23)

Jesus afirma que tudo está no olhar. A vida é uma questão de ponto de vista, opinião, perspectiva, visão. Se o olho é bom, todo o corpo será cheio de luz. Mas se o olho for mau, o corpo será cheio de trevas. Nesse caso, seria melhor arrancá-lo (Mateus 5.29; 18.9). Difícil, não é? Em outras palavras: como você vê a vida determina se você está em luz ou não.

A Bíblia traz diversas histórias que mostram pessoas com olhares diferentes nas mesmas circunstâncias. José viu a soberania de Deus acima da maldade dos irmãos (Gênesis 45.5); Josué e Calebe viram o momento de avançar para a terra da promessa (Números 13.30), enquanto os outros dez espias viam-se como gafanhotos; Davi viu a aliança de Deus (1 Samuel 17.26) enquanto todo o exército só via medo no gigante; enquanto o servo do profeta tremeu de medo diante do exército inimigo, Eliseu via que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor (2 Reis 6.17), com a clara perspectiva do mundo espiritual dominado pelo Senhor; enquanto Ester ficou paralisada diante da iminente ameaça de morte de todos os judeus, Mordecai enxergou que Ester era a provisão de Deus para livramento do povo (Ester 4.14). Falta-nos tempo necessário para dizer de Noé, Abraão, Moisés, Gideão, Elias, dos salmistas, Pedro, Paulo e tantos outros homens e mulheres que tiveram tanta luz em seus olhos e enxergaram a vida na perspectiva da fé e confiança no Senhor.

Se os olhos são a lâmpada do corpo, Jesus é a luz para nos arrancar das trevas (João 9.5), o dom que procede de Deus e isto é maravilhoso aos nossos olhos (Salmos 118.23; Mateus 21.42). Ele mesmo disse: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida (João 8.12). Olhar para Jesus santifica nossos olhos, conserta nossa visão do mundo, enche nossos olhos de esperança. Ele cura nossa cegueira (Salmos 146.8; Mateus 20.33-34), fazendo-nos ver a vida na perspectiva dos seus olhos, que são santos. 

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, a ti pertencem a visão acima de tudo, a opinião precisa e a perspectiva redentora.

Louvor

Agradecemos porque tua opinião por nós não parou na pequenez de nossos pecados, mas, desde a eternidade, tu já nos vias redimidos pela grandeza do sacrifício de Jesus.

Gratidão

Confessamos as vezes que focamos o que nos gera medo, produz incredulidade, está cercado de trevas e desesperança.

Confissão

Consagramos a ti os nossos olhos e o nosso olhar, para que alcancemos a tua perspectiva e sempre tenhamos fé e confiança.

Consagração

Assim como fizeste com o servo do profeta Eliseu, abre os nossos olhos para que vejamos o teu domínio nos céus e na terra, desde sempre e para sempre.

Petição

Oramos por aqueles que têm estado angustiados na alma pelo domínio do medo e da desesperança, especialmente neste tempo de pandemia. Visita-os, Senhor.

Intercessão

Tu és Senhor da história, Senhor do tempo, Senhor da esperança, Senhor da vitória.

Adoração

Que nossos olhos sempre sejam lâmpadas conectadas à tua luz. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

23.Tesouros na terra são areia; tesouros no céu são rocha.

Não acumulem tesouros sobre a terra, onde as traças e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntem tesouros no céu, onde as traças e a ferrugem não corroem, e onde ladrões não escavam, nem roubam. Porque, onde estiver o seu tesouro, aí estará também o seu coração. (Mateus 6.19-21)

A sabedoria humana diz assim: “Penso, logo existo”. Considera-se um ser pensante, movido pela reflexão, pelo raciocínio, pela ponderação. Segundo essa visão de mundo, o ser humano é preponderantemente dirigido por seu intelecto, sua capacidade de racionalização em tudo que fala, faz, decide. Como se a pessoa fosse um grande depósito de conhecimentos, que vão sendo acrescentados e utilizados à medida que a vida passa, a ponto de todo ato e comportamento ser resultante de uma reflexão constante, ponderada e racional que culminasse numa escolha. Convenhamos, isso está longe de ser realidade.

Sem ignorar o dom intelectual que recebemos de Deus, importa compreender (veja aqui a racionalidade) que somos governados pelo que (ou quem) amamos, e não pelo que pensamos. Aquilo que almejamos profundamente, aquilo que ansiamos com toda a nossa vontade é o que molda o nosso ser. Somos formatados pelo que nos cativa, atrai, seduz. Em vez de declarar “Penso, logo existo”, melhor declarar “Amo, logo existo”. Isso mesmo, nossa existência, em todos os sentidos e extensão, está diretamente ligada ao que amamos. Somos governados por nossos amores, assim como o ponteiro de uma bússola buscará o norte. Ser humano é ser amante.

Aquilo que mais valorizamos, mais sonhamos, mais desejamos é exatamente o que move nosso ser. Somos o que amamos! Adoramos quem amamos! Não há dúvidas de que nosso coração está onde está o nosso tesouro. Amar os tesouros deste mundo é areia. Amar os tesouros dos céus é rocha. Surge a pergunta que não quer calar: quem você ama? Onde está o seu maior tesouro?

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda riqueza e soberania. A ti pertencem os céus e a terra e tudo o que neles existe, para todo sempre.

Louvor

Nossa gratidão, pois, em meio à sua riqueza, consideraste nossas vidas com o valor do precioso sangue de Jesus.

Gratidão

Perdoa-nos pela pobreza de buscarmos com tanto foco as riquezas corruptíveis do presente século e deixarmos de lado o que realmente tem valor.

Confissão

Nossa maior riqueza é o Senhor. Todas as nossas fontes estão em ti. Em ti fixamos nosso olhar.

Consagração

Pedimos que nossos caminhos sejam desembaraçados e haja real prosperidade para cumprirmos todos os teus propósitos nesta geração.

Petição

Intercedemos pela salvação daqueles com quem mantemos contato. Que sejamos canais da tua graça, para que nosso testemunho exale o teu bom perfume.

Intercessão

A salvação, a glória e o poder são do nosso Deus. Oferecemos nosso amor a ti somente.

Adoração

Quanto a nós, somos teus adoradores para sempre. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

22.Hipocrisia é areia; modéstia é rocha.

Quando vocês jejuarem, não fiquem com uma aparência triste, como os hipócritas; porque desfiguram o rosto a fim de parecer aos outros que estão jejuando. Em verdade lhes digo que eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando jejuar, unja a cabeça e lave o rosto, a fim de não parecer aos outros que você está jejuando, e sim ao seu Pai, em secreto. E o seu Pai, que vê em secreto, lhe dará a recompensa. (Mateus 6.16-18)

Hipocrisia é dissimulação, fingimento, disfarce. Tem o objetivo de manipular a opinião do outro, obstruir a compreensão, enganar o juízo. O hipócrita tem uma agenda oculta, quer obter vantagens que não são merecidas. Coloca-se como vítima, coitado, herói. Quer ganhar os louros a qualquer custo, mesmo que seja baseado na mentira. É ato grave aos olhos do Pai. É fato recriminado no padrão de Jesus. É trato certo para o julgamento do Espírito Santo. Podemos enganar pessoas, mas jamais enganaremos o Senhor. Jamais! Hipocrisia sempre será terreno arenoso. Sempre!

Jesus mostra o caminho da modéstia das imagens que se projeta de si, da despretensão de ganho de posição e poder, do recato que conduz à decência, da singeleza de coração. Está fazendo algo muito espiritual, como jejuar, em vez de aparentar, simplesmente faça, sem ter a necessidade de se mostrar tão “espiritual”. Considere o fato de que, se o Pai está vendo em secreto, isso é suficiente. Não precisa anunciar nas redes sociais para se mostrar superior e invocar o aplauso dos seguidores. Aos olhos de Jesus, modéstia sempre será terreno firme e rochoso para estar.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda simplicidade e humildade.

Louvor

Ao mesmo tempo que tens toda a glória, reconhecemos o desprendimento de Jesus ter deixado o trono e humildemente ter vindo habitar entre nós, assumindo a forma de servo e morrendo em nosso lugar.

Gratidão

Perdoa-nos quando queremos manipular outros e nos posicionar como superiores perante as pessoas tão amadas pelo Senhor. Quanta vergonha temos quando nos portamos como hipócritas.

Confissão

Queremos nos consagrar em espírito e em verdade, perante o Senhor somente, com total reverência, modéstia e distinção.

Consagração

Ajuda-nos nas mais diversas áreas de nossa vida: nossa família, nossos relacionamentos, nossas decisões, nossas finanças, nossa saúde. Coloca-nos debaixo das tuas asas.

Petição

Lembramo-nos das tantas pessoas que têm sofrido neste período de isolamento social. Os enlutados, os desempregados, os tomados por medo e insegurança, os cansados e sobrecarregados. Visita a humanidade neste tempo tão difícil que passamos.

Intercessão

Adoramos o dom maravilhoso de Jesus. Deixou seu trono alto e sublime para fazer amigos. Deixou seu sangue ser derramado para fazer irmãos. Deixou sua vontade própria para tomar do cálice. Deixou-se morrer para nos ressuscitar. Deixou o que não precisava deixar. Deixou pra trás o lugar onde todos desejariam estar. Deixou tudo para não nos deixar. Deixou tudo para nos salvar! Aleluia!

Adoração

Deixamos tudo para jamais te deixar. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

21.Ressentimento é areia; liberar perdão é rocha.

Porque, se perdoarem aos outros as ofensas deles, também o Pai de vocês, que está no céu, perdoará vocês; se, porém, não perdoarem aos outros as ofensas deles, também o Pai de vocês não perdoará as ofensas de vocês. (Mateus 6.14-15)

A ciência vem descobrindo o que a Bíblia já ensina há muito tempo. Segundo o Journal of Behavioral Medicine (2011), pessoas que praticam o perdão incondicional, ou seja, independentemente se quem os ofendeu pediu desculpas ou prometeu não repetir a ofensa, têm propensão de viver mais do que as pessoas que exigem essas condições para perdoar. Segundo o Journal os Psychological Science (2001), perdoar deixa a pessoa menos nervosa e, portanto, menos propensa a efeitos negativos na pressão arterial e no batimento cardíaco, reduzindo o estresse e contribuindo para o bem-estar de quem liberou perdão. Pesquisadores da Universidade do Tennessee descobriram que a pessoa que perdoa tem melhora significativa no sono, diminuindo a fadiga e patologias como raiva e depressão, pois repele a ideia de vingança, diminui a hostilidade e desprende-se de ficar andando em círculos sem fim nos mesmos sentimentos negativos. Ressentimento é areia.

Perdão é um assunto levado muito a sério na Bíblia. Não poderia ser diferente nos ensinamentos de Jesus. Vale afirmar que perdoa quem sabe que foi perdoado, e quem foi perdoado sabe perdoar. Ou seja, se não perdoarmos, jamais perceberemos a profundidade do perdão que recebemos. Por isso é fundamental perdoar para vivenciar a beleza do perdão que Deus nos deu. Perdão traz leveza, quebra grilhões, restaura a paz, promove alegria, nos faz virar pesadas páginas em nossa história, nos faz avançar, nos faz viver mais e melhor. Quer construir sua casa na rocha? Libere perdão!

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda misericórdia e indulgência, de toda graça e absolvição.

Louvor

Nosso coração se enche de alegria toda vez que tomamos mais consciência do teu grande e eterno perdão sobre nós.

Gratidão

Nem sempre nos lembramos do quanto fomos perdoados e do preço que foi pago para que esse perdão fosse real e efetivo. Perdoa-nos pelas vezes que nos esquecemos que fomos perdoados.

Confissão

Inspirados por ti, queremos sempre honrar o perdão que recebemos liberando perdão a quem nos ofende.

Consagração

Caso tenha alguém que não temos conseguido perdoar, ajuda-nos. Leva-nos a experimentar todos os efeitos de saúde física e emocional. Que o perdão nos dê saúde plena.  

Petição

Oramos pelos enfermos na alma e no corpo, especialmente aqueles cuja origem da enfermidade esteja na falta de liberar perdão. Ajuda-os. Cura-os.

Intercessão

Fomos atraídos pelo teu perdão para nunca mais sair da tua presença, que carrega delícias perpetuamente. Tu és maravilhoso!

Adoração

Chamados para viver nessa posição, jamais queremos sair dela. Feitos para ser livres, queremos viver em plena liberdade. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

20.Orfandade é areia; perceber-se como filho é rocha.

 

Portanto, orem assim: “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dá hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal  [pois teu é o Reino,o poder e a glória para sempre. Amém]!” (Mateus 6.9-13)

Muitas canções, poemas, teses, livros foram escritos sobre a majestosa oração conhecida como do Pai Nosso. Ensinada pelo próprio Filho, só pode ser feita por filhos que são convidados a chamar Deus de Pai. Esse é o ponto de partida sem o qual nada tem valor na oração. Aponta nossos olhos aos céus, onde habita o Sublime, ao mesmo tempo que nos ensina a nos enxergar necessitados da sua graça. Ensina o caminho da libertação de toda culpa e peso, ao mesmo tempo que nos leva a nos comprometer a uma vida de perdão e amor. Reconhece o inimigo da nossa alma, ao mesmo tempo que nos ensina a nos posicionar no Senhor em vitória e libertação para não cairmos em suas ciladas e tentações. Por fim, reconhece a quem pertence o reino, o poder e a glória para sempre, invocando que este reino venha e a vontade soberana seja feita aqui, agora, na terra, como ela o é lá no alto. Uma obra-prima que saiu dos lábios de Jesus, vindo lá de sua profunda intimidade com o Pai.

Ela foi uma resposta ao pedido de seus discípulos que, impressionados com a vida de oração do Mestre, pediram que os ensinasse a orar. Sua intenção jamais foi que essa oração se tornasse uma vã repetição, feita de maneira automática, como um mantra, como um papagaio ou uma matraca. Isso, não! Seu objetivo foi ensinar aos seus discípulos que poderiam desenvolver um repertório amplo, com diversas dimensões para falarem com o Pai e se tornarem íntimos. Na oração do Pai Nosso, encontramos a anatomia da oração, passando, direta ou indiretamente, pelo louvor e pela gratidão, pela confissão e consagração, pela petição e intercessão, pela adoração e santificação, não necessariamente nesta ordem. Claro que podemos orar exatamente as mesmas palavras, desde que sempre tenhamos o sentido profundo de seu significado em nossos corações.

Ainda nos dias de hoje podemos continuar pedindo ao Senhor: ensina-nos a orar!

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;

Louvor &

Gratidão

e perdoa-nos as nossas dívidas,

Confissão

assim como nós também perdoamos aos nossos devedores;

Consagração

o pão nosso de cada dia nos dá hoje; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal

Petição &

Intercessão

porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre,

Adoração

que venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Amém.

Santificação

__________________________

19.Ritos e formalidades são areia; sinceridade e intimidade são rocha.

 

E, quando orarem, não sejam como os hipócritas, que gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos pelos outros. Em verdade lhes digo que eles já receberam a sua recompensa. Mas, ao orar, entre no seu quarto e, fechada a porta, ore ao seu Pai, que está em secreto. E o seu Pai, que vê em secreto, lhe dará a recompensa. E, orando, não usem vãs repetições, como os gentios; porque eles pensam que por muito falar serão ouvidos. Não sejam, portanto, como eles; porque o Pai de vocês sabe o que vocês precisam, antes mesmo de lhe pedirem. (Mateus 6.5-8)

Forma e conteúdo fazem diferença na vida de oração. Segundo Jesus, a forma errada é orar para ser visto pelos outros; o conteúdo errado é usar vãs repetições. Casa na areia é essa aí. Já a forma correta é orar para ser visto pelo Pai. Isso acontece no ambiente privativo, no seu lugar de intimidade, no seu quarto, com as portas fechadas. Ali dentro é o lugar favorável para fluir o conteúdo correto de abrir o coração e fazer uma oração original, verdadeira, sincera, rasgada. Casa na rocha é essa aí.

De fato, ao ler atentamente o ensino de Jesus sobre oração, logo fica evidente os muitos contrastes entre seu padrão e o dos outros. Em vez de ser dirigida para o ouvido das pessoas, a oração deve ser dirigida ao Pai; em vez do religioso exibido, o anônimo desconhecido; em vez do hipócrita, o genuíno; em vez da sinagoga pública, o quarto privativo; em vez do suntuoso, o simples; em vez do ritualista, o relacional; em vez de vãs repetições, o espontâneo; em vez de muitas palavras, todo o coração; em vez do elogio das pessoas, a recompensa de Deus.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, louvado seja o teu jeito de ser sincero e íntimo.

Louvor

Obrigado porque podemos falar contigo em plena liberdade de expressão.

Gratidão

Perdoa-nos pelos ritos vazios de significado que por vezes praticamos e pela inconstância de nossas orações a ti.

Confissão

Que nosso ambiente mais íntimo seja lugar para tua habitação em liberdade.

Consagração

Leva-nos à sala do teu trono em nossos momentos íntimos de oração, pela direção do teu Santo Espírito.  

Petição

Oramos pelas autoridades e líderes públicos para que cumpram a missão a que foram destinados sem se confundir e se influenciar pela atração dos holofotes.

Intercessão

Tributamos a ti toda glória, honra. Tu és maravilhoso!

Adoração

Santifica nossa oração. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

18.Ostentação é areia; discrição é rocha.

Evitem praticar as suas obras de justiça diante dos outros para serem vistos por eles; porque, sendo assim, vocês já não terão nenhuma recompensa junto do Pai de vocês, que está nos céus.

Quando, pois, você der esmola, não fique tocando trombeta nas sinagogas e nas ruas, como fazem os hipócritas, para serem elogiados pelos outros. Em verdade lhes digo que eles já receberam a sua recompensa. Mas, ao dar esmola, que a sua mão esquerda ignore o que a mão direita está fazendo, para que a sua esmola fique em secreto. E o seu Pai, que vê em secreto, lhe dará a recompensa. (Mateus 6.1-4)

Procurar a própria honra, não é honra (Provérbios 25.27b), já dizia o velho livro da sabedoria. Em outras palavras, é isso que Jesus está denunciando. Em sua perfeita opinião, todo aquele que busca fazer o bem para ser conhecido, reconhecido, elogiado, aplaudido pelas pessoas perde pontos para com Deus. É terreno arenoso esse de ficar ostentando as esmolas que se dá, anunciando na praça, tocando trombeta nas sinagogas e nas ruas. Não basta fazer o bem, tem que fazer bem-feito. E o bem-feito aqui é fazer com a motivação certa.

Terreno rochoso é a discrição de se fazer o bem de maneira reservada, secreta, sem a preocupação de anunciar publicamente. A descrição dessa discrição é feita com o uso de uma figura de linguagem bem forte: nem a mão esquerda deveria saber o que a mão direita está dando de esmola. Dá para imaginar? Quando acontece dessa maneira, assegura Jesus, o Pai celestial, que vê em secreto, nos dá recompensa. Essa, sim, vale a pena!

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus generoso e doador.

Louvor

Nem sabemos como agradecer as incontáveis dádivas que vêm de ti para alegrar, sustentar, embelezar, animar, significar nossas vidas.

Gratidão

Perdoa nossa avareza e a necessidade de sermos reconhecidos e elogiados.

Confissão

Somos amados e valorizados por ti. Isso nos basta. Consagramos nossa autoestima a ti.

Consagração

Inspira-nos a fazer o bem de maneira intensa e intencional. Fomos criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais o Senhor de antemão preparou para que andássemos nelas.

Petição

Intercedemos pelas diversas instituições que foram criadas para fazer o bem, especialmente aquelas sem fins lucrativos ligadas à tua igreja. Pedimos teu sustento e tua direção para que cumpram sua missão.

Intercessão

Adoramos a beleza das tuas intenções, a pureza dos teus motivos. Glórias a ti!

Adoração

Faze-nos igualmente generosos. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

17.Odiar inimigos é areia; orar por inimigos é rocha.

Vocês ouviram o que foi dito: “Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo.” Eu, porém, lhes digo: amem os seus inimigos e orem pelos que perseguem vocês, para demonstrarem que são filhos do Pai de vocês, que está nos céus. Porque ele faz o seu sol nascer sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos. Porque, se vocês amam aqueles que os amam, que recompensa terão? Os publicanos também não fazem o mesmo? E, se saudarem somente os seus irmãos, o que é que estão fazendo de mais? Os gentios também não fazem o mesmo? Portanto, sejam perfeitos como é perfeito o Pai de vocês, que está no céu. (Mateus 5.43-48)

O padrão de Jesus é muito elevado. Não há o que se discutir. Em vez de odiar os inimigos, seu desafio é que amemos e intercedamos pelos que nos perseguem. Fala sério, muito contrário a tudo o que este mundo prega. Desde crianças, somos levados a alimentar sentimentos bem negativos em relação aos inimigos. Nossa cultura, nossa família, nossos amigos, todos nos incentivam a isso.

Acontece que Jesus fala o que pessoalmente faz. Lá na cruz, nosso Mestre das palavras e das ações intercedeu por aqueles que o matavam, pediu ao Pai que os perdoasse, porque não sabiam o que faziam. Essa é a oração que deixa qualquer um impressionado com Jesus e traz plena consciência da superioridade de seu coração.

Ser filho do Pai celestial implica em adquirir seu DNA, suas virtudes, seus valores, seu caráter. Somos salvos da morte para a vida eterna sim. Mas também somos salvos de tudo aquilo que não existe no reino eterno de Deus: ódio, rancor, ressentimento. Orar pelos inimigos é viver o céu em meio ao inferno da perseguição, da injustiça, da tirania. Isso acontece somente quando a plenitude de vida de Jesus está reinando em nós. Quando orarmos com sinceridade por nossos inimigos, saberemos que nossos pés estão firmados na rocha.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus que ouve pacientemente nossas orações.

Louvor

Seremos para sempre gratos pela intercessão de Jesus e do Espírito Santo pelas nossas vidas, desde quando éramos inimigos da tua cruz.

Gratidão

Confessamos nosso ódio e o desejo de morte que temos em relação a quem se tornou nosso inimigo, zombando, criticando, machucando, atacando nossas vidas.

Confissão

Como queremos e precisamos ser transformados nesses sentimentos!

Consagração

Transforma nosso coração à semelhança do teu. Ao mesmo tempo, pedimos que nos livre dos inimigos, de seus ardis, suas ciladas, seus golpes.

Petição

E quanto aos inimigos, pedimos que sejam visitados pela tua presença que perdoa, salva, liberta, transforma. Que seus corações sejam convertidos a ti, oh Pai.

Intercessão

Tua Palavra é vida, é direção, é desafiadora, é libertadora. Aleluia!

Adoração

Com a tua graça, seguiremos a tua instrução com todo o nosso ser. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

16.Vingança é areia; liberar perdão é rocha.

Vocês ouviram o que foi dito: “Olho por olho, dente por dente.” Eu, porém, lhes digo: Não resistam ao perverso. Se alguém lhe der um tapa na face direita, ofereça-lhe também a face esquerda. Se alguém quer processar você e tirar-lhe a túnica, deixe que leve também a capa. Se alguém obrigar você a andar uma milha, vá com ele duas. Dê a quem lhe pede e não volte as costas ao que quer lhe pedir emprestado. (Mateus 5.38-42)

Como reagimos diante da ofensa, insulto, ou ataque, mesmo vindo, às vezes, de pessoas tão boas? Ficamos magoados, amargurados, ressentidos? Ressentir é sentir novamente toda a dor e o desconforto da ofensa. Isso adoece o ofendido e o deixa preso em grilhões juntamente com o ofensor. Como disse alguém: guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra. A solução está na pequena, porém desafiadora palavra: perdão.

Liberar perdão nos faz enxergar o ofensor com os olhos de Cristo, libertando-nos no presente, esclarecendo o passado e protegendo-nos no futuro. A graça que nos perdoou é a mesma graça que opera em nós a capacidade de liberar perdão. Vamos, pois, buscar em Jesus a sabedoria e a coragem para perdoar com sinceridade aqueles que nos têm ofendido e alcançar liberdade para viver.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda graça e perdão.

Louvor

Como é bom saber que toda a nossa dívida foi paga na cruz pelo precioso sangue do teu filho Jesus. Seremos eternamente gratos.

Gratidão

Mesmo tendo sido perdoados, confessamos que temos muita dificuldade em liberar perdão a quem nos tem ofendido.

Confissão

Declaramos que nosso desejo é viver esse princípio do teu reino com todo o nosso ser.

Consagração

Por isso, livra-nos de tudo aquilo que nos tem impedido de perdoar. Cura nossa alma, nossas memórias, nossos traumas.

Petição

Colocamos diante de ti nossos irmãos e irmãs mais próximos que também têm tido dificuldade de liberar perdão e estão acorrentados na alma. Liberta-os, Senhor!

Intercessão

Sempre que olhamos para ti, encontramos esse olhar acolhedor de quem, mesmo ofendido pela dureza do nosso coração, nunca deixou de nos amar. O teu amor é maravilhoso!

Adoração

Queremos para sempre andar nesse nível que Jesus andou, no nome de quem oramos, amém.

Santificação

__________________________

15.Promessas vazias são areia; “sim, sim; não, não” é rocha.

Vocês também ouviram o que foi dito aos antigos: “Não faça juramento falso, mas cumpra rigorosamente para com o Senhor o que você jurou.” Eu, porém, lhes digo: não jurem de modo nenhum; nem pelo céu, por ser o trono de Deus; nem pela terra, por ser estrado de seus pés; nem por Jerusalém, por ser a cidade do grande Rei. Não jure pela sua cabeça, porque você não pode fazer com que um só cabelo fique branco ou preto. Que a palavra de vocês seja: Sim, sim; não, não. O que passar disto vem do Maligno. (Mateus 5.33-37)

Em certo sentido, sim e não são duas palavras iguais, curtas, pequenas, rápidas e simples.

Iguais no número de letras, apesar de terem sentidos opostos. Curtas para escrever, apesar de extensas em seus significados e personalidades. Pequenas para falar, apesar de terem um enorme impacto no curso de nossa história. Rápidas para serem ouvidas, apesar de seus efeitos terem grande extensão. Simples de aparência, apesar de exigirem complexo discernimento para serem usadas apropriadamente.

Diga não ao que distrai do foco, ao negativismo, ao ódio, à inveja, ao que produz morte, ao que perturba, à mentira, ao que o deixaria envergonhado se fosse descoberto. Diga não ao perfeccionismo, ao assédio, à injustiça, a todo tipo de opressão.

Diga sim ao que realmente importa, ao que permanece, ao que traz paz, ao que constrói, ao crescimento, ao que é verdadeiro, ao que valerá a pena contar aos seus netos. Diga sim a uma conversa respeitosa e sincera, ao perdão, à esperança e ao amor.

Nossos problemas nascem quando falamos sim precipitadamente, e não tardiamente, ou quando falamos não para ocasiões que afastam o sim de grandes oportunidades. A arte da vida está em saber como e quando falar sim ou não. Jesus pode e quer nos ensinar. Antes de dizer sim ou não, conte essa decisão a você mesmo como se estivesse daqui a dez anos. E, acima de tudo, como disse o grande Mestre, seja o seu sim, sim, e o seu não, não.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, tu és a fonte de toda sabedoria e conhecimento.

Louvor

Agradecemos tua disposição em abrir os olhos do nosso entendimento e nos dar direção para todas as áreas da nossa vida.

Gratidão

Reconhecemos os momentos que dizemos “sim” quando deveríamos ter dito “não”, ou mantemos o nosso “não” quando deveríamos ter dito um generoso “sim”.

Confissão

Que nossas ações e reações às circunstâncias sejam sempre alinhadas contigo.

Consagração

Oramos especialmente pelas nossas decisões na área financeira. Dá-nos capacidade para gerar e gerir recursos, com prudência e generosidade. Livra-nos das dívidas e da bancarrota.

Petição

Intercedemos pelas pessoas que têm sofrido tanto na área financeira. Ajuda as famílias que têm tido dificuldade na renda e têm passado por necessidades básicas.

Intercessão

Oramos a ti, pois tu és a fonte de todo sustento e provisão, toda riqueza e abundância, toda glória e majestade.

Adoração

Que nosso “sim” e nosso “não” sejam sempre santos aos teus ouvidos. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

14.Divórcio é areia; casamento é rocha.

Também foi dito: “Aquele que repudiar a sua mulher deve dar-lhe uma carta de divórcio.” Eu, porém, lhes digo: quem repudiar a sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a se tornar adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério. (Mateus 5.31-32)

No olhar de Jesus, divórcio é areia pura, falência da capacidade de se relacionar, fracasso de propósito. Divórcio revela decadência dos padrões, quebra de pacto, incapacidade de cumprir o que se prometeu. Divórcio significa repudiar, desprezar, abandonar, desamparar, desassistir. Em outras palavras, é um ato de desamor que não se compatibiliza com os parâmetros do reino de Deus. Neste texto, o único motivo que justificaria seria a traição do cônjuge. Mesmo assim, quando o perdão é exercido, ele tem o poder de resgatar o que tinha sido perdido.

O que Jesus apresenta implica dizer que, para estar na rocha no casamento ou em outros relacionamentos saudáveis, é necessário: fidelidade nas intenções, zelo nas palavras, lealdade nos olhares, carinho nos gestos, transparência nos sentimentos, disposição em ser vulnerável, aceitação de limites, sinceridade com respeito, equilíbrio nas concessões, apreço pelo outro. Uma palavra que resume: é necessário amor. Deus é amor.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, o teu amor se estende muito além dos céus, desce às profundezas e nos alcança.

Louvor

Somos eternamente gratos, pois somos atraídos a ti na base do amor, e não do medo.

Gratidão

Perdoa-nos quando traímos a confiança ou desprezamos alguém.

Confissão

Assim como o Senhor é fiel, queremos viver na dimensão da fidelidade e do amor em todos os nossos relacionamentos.

Consagração

Pedimos a tua intervenção em consertar o que quebramos, mostrar solução nos becos sem saída que nos metemos, amolecer o que virou pedra em nós.

Petição

Intercedemos pelas famílias amigas, para que sejam visitadas pelo teu amor no relacionamento entre os casais, entre pais e filhos e entre irmãos. Abençoa-os!

Intercessão

Como é belo o relacionamento da Trindade santa: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo se amam de eternidade a eternidade.

Adoração

Fomos convidados e estamos comprometidos a viver nessa mesma dimensão de relacionamento contigo e com nosso próximo. Em nome de Jesus Cristo, amém.

Santificação

__________________________

13.Pecado é areia; santidade é rocha.

 

Vocês ouviram o que foi dito: “Não cometa adultério.” Eu, porém, lhes digo: todo o que olhar para uma mulher com intenção impura, já cometeu adultério com ela no seu coração. Se o seu olho direito leva você a tropeçar, arranque-o e jogue-o fora. Pois é preferível você perder uma parte do seu corpo do que ter o corpo inteiro lançado no inferno. E, se a sua mão direita leva você a tropeçar, corte-a e jogue-a fora. Pois é preferível você perder uma parte do seu corpo do que o corpo inteiro ir para o inferno. (Mateus 5.27-30)

Existem duas dimensões do pecado: transgressão e iniquidade. Transgressão é o pecado realizado; iniquidade é a inclinação de pecar. Transgressão é infringência; iniquidade é intenção. Transgressão é violação objetiva; iniquidade é violação subjetiva. Transgressão é feitura do mal; iniquidade é maquinação do mal. Transgressão é rebelião contra algo expresso, externo e escrito; iniquidade tem relação com algo interno, com a perversidade de mente, com os impulsos maus do íntimo do coração, sentimentos e mente. Transgressão é a violação a uma lei em desobediência explícita. Iniquidade é a inclinação distorcida e secreta do homem interior.

Jesus trata essas duas dimensões: adultério é transgressão, e olhar com intenção impura é iniquidade.

É impossível para qualquer um de nós alcançar a santidade externa e interna. Por isso, Jesus foi traspassado por causa das nossas transgressões e esmagado por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos sarados (Isaías 53.5).

Louvado seja o Senhor pela grande salvação que temos por meio de Jesus. Ele é a nossa rocha

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda santidade, Pai de toda pureza.

Louvor

Agradecemos por mostrar em Jesus o caminho para nossa santificação.

Gratidão

Rejeitamos todo tipo de transgressão que cometemos e toda natureza de iniquidade que entrou em nossa mente.

Confissão

Transforme nossos olhares e ações.

Consagração

Quando nos desviarmos para a direita ou para a esquerda, queremos ouvir tua voz dizendo: este é o caminho. Guia-nos em todo tempo.

Petição

Lembramo-nos de nossos familiares que ainda não te conhecem e, por isso, não conseguem sair das garras da escravidão do pecado. Visita-os com a tua salvação.

Intercessão

Pois sem medida é o teu amor demonstrado na cruz quando Jesus foi traspassado por nossas transgressões e esmagado por nossas iniquidades.

Adoração

Quanto a nós, desejamos ser sarados com a tua pureza reinando em nossos pensamentos e ações por meio de Jesus Cristo, em nome de quem oramos. Amém.

Santificação

__________________________

12.Ódio é areia; pedir perdão é rocha.

Vocês ouviram o que foi dito aos antigos: “Não mate.” E ainda: “Quem matar estará sujeito a julgamento.” Eu, porém, lhes digo que todo aquele que se irar contra o seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem insultar o seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem o chamar de tolo estará sujeito ao inferno de fogo. Portanto, se você estiver trazendo a sua oferta ao altar e lá se lembrar que o seu irmão tem alguma coisa contra você, deixe diante do altar a sua oferta e vá primeiro reconciliar-se com o seu irmão; e então volte e faça a sua oferta. Entre em acordo sem demora com o seu adversário, enquanto você está com ele a caminho, para que o adversário não entregue você ao juiz, o juiz entregue você ao oficial de justiça, e você seja jogado na prisão. Em verdade lhe digo que você não sairá dali enquanto não pagar o último centavo. (Mateus 5.21-26)

Você já falou mal de alguém alguma vez na vida? Como se sentiu? Segundo estudos científicos recentes, certamente sentiu-se bem, pois, enquanto falou mal de alguém, seu cérebro liberou endorfina, serotonina, diminuindo o estresse e ansiedade. Agora, diga-me a verdade: você já ficou sabendo de alguém que falou mal de você? Como se sentiu? Nem precisa de estudo científico para dizer o quanto se sentiu desprezado, traído, ofendido, injustiçado. Pois bem, mesmo que falar mal de outra pessoa traga uma sensação inicial de prazer, causando até dependência dessa química liberada no organismo, é fácil perceber que torna o mundo hostil, destrói relacionamentos, prejudica ambientes. Ou seja, tema de muitos desafios.

A solução apresentada por Jesus para que nossa vida esteja firmada na rocha é pedirmos perdão sempre que ofendermos, ultrajarmos, prejudicarmos, fofocarmos sobre a vida de outra pessoa. Sabemos que, na prática, a teoria é outra: é difícil pedir perdão. Envolve humildade, arrependimento e muita disposição. Fora disso, estaremos na areia.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, ninguém tem a capacidade de perdoar como tu tens.

Louvor

Somos gratos, pois tudo aquilo que precisamos aprender está em ti.

Gratidão

Ficamos até constrangidos em nos lembrar de pessoas que ferimos de alguma maneira. Só tu podes nos redimir.

Confissão

Queremos ter um coração abnegado como o teu.

Consagração

Ensina-nos o caminho da bondade, de jamais desejarmos mal a alguém, muito menos causarmos dano em qualquer pessoa.

Petição

Lembramos agora dos bandidos, criminosos, assassinos, golpistas. Alguns presos, outros tantos em liberdade. Assim como o coração do ladrão da cruz foi alcançado, alcança essas pessoas até que haja arrependimento e salvação.

Intercessão

Quanto a nós, tributamos a ti honra e glória devidas ao teu nome, desde agora e para todo sempre.

Adoração

Queremos adorá-lo até que sua imagem seja vista em nós. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

11.Transgressão é areia; obediência é rocha

Não pensem que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, mas para cumprir. Porque em verdade lhes digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra. Aquele, pois, que desrespeitar um destes mandamentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazer o mesmo, será considerado mínimo no Reino dos Céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no Reino dos Céus. Porque eu afirmo que, se a justiça de vocês não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrarão no Reino dos Céus. (Mateus 5.17-20)

Deus colocou Adão no jardim do Éden para viver livremente e usufruir de toda a criação. Disse-lhe que poderia desfrutar de todas as árvores livremente. Somente de uma única árvore, a do conhecimento do bem e do mal, não deveria comer, pois, no dia em que dela comesse, certamente morreria. Preste atenção nisto: cientistas identificam a existência de mais de 60 mil diferentes espécies de árvores no mundo. Seria como Deus dizendo a Adão: “meu filho, você pode desfrutar de mais de 60 mil espécies de árvores, menos de uma”. Por que Deus teria feito isso?

A base do relacionamento com Deus é confiança. Enquanto Adão e Eva não comiam da árvore proibida, estavam no campo de considerar a palavra do Senhor, respeitar sua vontade, aceitar sua soberania, considerar sua opinião. Em outras palavras, obedecer é confiar.

Fomos feitos para viver livremente. O campo dessa liberdade é vasto. Contudo nossa atração ao proibido indica a índole de não dar crédito ao que o Senhor diz, não botar fé em suas palavras, desconfiar de seu caráter. Meu Deus, que clareza: desobedecer é terreno de areia, que nos afunda e nos conduz à morte. Quem obedece teme, respeita, considera, aceita, ama. Que o Senhor nos dê um coração disposto a obedecer sempre.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, tua palavra é digna de confiança e obediência, fonte de vida e alegria.

Louvor

Agradecemos tua disposição em nos ensinar e instruir em tudo.

Gratidão

Desde Adão, temos falhado em desonrar a liberdade que recebemos. Ignorar os teus mandamentos tem nos levado à morte.

Confissão

Desejamos um coração disposto a seguir tua voz de maneira firme e constante.

Consagração

Quando nos desviarmos para a esquerda ou para a direita, mostra-nos claramente qual a rota de correção.

Petição

Oramos pela liderança da tua igreja no Brasil e espalhada pelo mundo, para que tenha discernimento de ouvir tua voz e disposição para obedecê-la sempre.

Intercessão

E nunca nos esqueceremos de que a tua vontade é boa, perfeita e agradável, pois tu és bom, perfeito e agradável.

Adoração

Queremos sempre ser obedientes ao Pai assim como sempre foi Jesus, em nome de quem oramos, amém.

Santificação

__________________________

10.Ser insípido e invisível é areia; ser sal e luz é rocha

Vocês são o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. Vocês são a luz do mundo.  Não se pode esconder uma cidade situada no alto de um monte. Nem se acende uma lamparina para colocá-la debaixo de um cesto, mas num lugar adequado onde ilumina bem todos os que estão na casa. Assim brilhe também a luz de vocês diante dos outros, para que vejam as boas obras que vocês fazem e glorifiquem o Pai de vocês, que está nos céus. (Mateus 5.13-16)

Conta-se que havia uma total escuridão na face da Terra e todos reclamaram ao Sol. O Sol mandou um de seus raios percorrer e ver o que estava acontecendo. Ele veio, andou sobre toda a terra, voltou e disse: “Sol, por onde percorri, não vi trevas”. Assim fomos chamados por Jesus para percorrer a terra e dissipar as trevas.

Assim como a luz não foi feita para ficar escondida, mas para ser exposta, o sal não foi feito para ficar no saleiro. Sal não é alimento, mas tempero. Não foi feito para ser comido sozinho, mas para ser misturado com outros alimentos. Sua função é interagir na medida certa, nem uma pitada a mais, nem a menos. Agindo assim, cumprirá seu propósito e deixará a vida mais saborosa. Assim fomos chamados por Jesus para misturar-nos com as pessoas e contribuir com o sabor de suas vidas.

Ser luz do mundo e sal da terra é a maneira como Jesus nos vê. Vivendo assim, todos verão sinais do reino de Deus por meio de nossas vidas e glorificarão nosso Pai celestial.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda luz e de todo sabor.

Louvor

Obrigado pela tua palavra que ilumina nossos caminhos e traz prazer ao paladar.

Gratidão

Reconhecemos quando andamos nas trevas ou em ambiente acinzentado, em vez da clareza do teu reino. Desculpa-nos também quando vivemos de maneira insípida e indiferente aos outros.

Confissão

Dedicamos a ti toda decisão e relacionamento, nossos pés e nossos passos, todo caminho e toda caminhada.

Consagração

Guia-nos na tua luz e nos faz luzeiros neste mundo em trevas. Derrama do teu tempero em nosso cotidiano e nos faz influir no sabor da vida de outros.

Petição

Intercedemos por aqueles que estão na escuridão. Ainda não te conhecem. Livra-os das prisões das trevas.

Intercessão

Tu não podes esconder o teu resplendor, o teu brilho, a tua luz.

Adoração

Que a tua luz em nós nos faça enxergar e nos faça refletir a tua glória e o teu amor. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

__________________________

9.Deserção é areia; perseverança é rocha

Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados são vocês quando, por minha causa, os insultarem e os perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vocês. Alegrem-se e exultem, porque é grande a sua recompensa nos céus; pois assim perseguiram os profetas que viveram antes de vocês. (Mateus 5.10-12)

Estas palavras caberiam muito bem na boca de Jesus: “Se vocês realmente vivem a minha vida, se vocês realmente me seguem, não serão amigáveis e agradáveis para o mundo, dominado pela crueldade e corrupção, mas desprezados e perseguidos por ele. Alegrem-se por isso!”. Jesus sabia que atrocidades aconteceriam desde os tempos do Império Romano até sua segunda vinda.

Alguns anos depois, lemos na Bíblia sobre a primeira morte dramática, a do diácono Estêvão. Martirizado por sua fé em Jesus, no momento que seus agressores enfureciam o coração e rilhavam seus dentes em preparação à execução, Estêvão, cheio do Espírito Santo, fitou os olhos no céu e viu a glória de Deus e Jesus, que estava à sua direita (Atos 7.55). Recebia consolo e conforto pela visão, enquanto os extremistas se arremetiam contra ele, lançando-o fora da cidade para, finalmente, o apedrejarem. Sua perseverança foi rocha para conduzi-lo à glória eterna.

Não procuramos, não desejamos, mas também não ignoramos a perseguição. Ela é real e está presente nos dias de hoje. Ostensivamente, em países fechados ao evangelho, ou sutilmente, ao nosso redor. Não precisamos temer, mas nos fortalecer uns aos outros no Senhor. Nas palavras do apóstolo Pedro: Mas, ainda que venhais a sofrer por causa da justiça, bem-aventurados sois. Não vos amedronteis, portanto, com as suas ameaças, nem fiqueis alarmados (1 Pedro 3.14). Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus (1 Pedro 4.14). Caso ela venha sobre nós, vamos nos lembrar da promessa: felizes os que forem perseguidos.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Pai que se dispôs ao sofrimento cruel da morte de seu único filho por amor a nós.

Louvor

Não temos palavras para agradecer toda a perseguição sofrida até o caminho da cruz. Pelas tuas pisaduras fomos sarados para toda a eternidade.

Gratidão

Perdoa-nos pelas vezes que cedemos diante de uma leve pressão de nossa fé.

Confissão

Consagramos nosso caráter a ti, Senhor.

Consagração

Quer seja diante de alguns poucos amigos ou em frente a uma multidão que nos persegue, concede-nos a graça de perseverarmos sendo fiéis até o fim.

Petição

Intercedemos pela tua igreja perseguida de maneira intolerante e maligna. Guarda sua fé, consola os familiares, sustenta-os em todo tempo, livra-os do mal.

Intercessão

Pois a ti pertence toda a fidelidade e dedicação, toda lealdade e firmeza de propósito.

Adoração

Desejamos ser fiéis até a morte, assim como Jesus, em nome de quem oramos. Amém.

Santificação

_____________________________

8.Fúria é areia; pacificação é rocha

Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. (Mateus 5.9)

Vivemos num mundo de guerras. Quer seja entre nações, no mercado de trabalho, entre gangues, e até debaixo do mesmo teto. A incapacidade de viver e conviver em paz reflete a natureza pecaminosa e egoísta da humanidade. Assim como toda guerra tem uma raiz lá dentro dos corações, todo processo de paz também só pode partir de uma grande mudança lá dentro de nossa vida, no âmago das motivações e desejos. Jesus, o Príncipe da Paz, promoveu a paz em nós e nos chama para sermos pacificadores, como ele. 

Algumas traduções bíblicas usam as expressões: “aquele que trabalha pela paz”; “aquele que tem sua vida dirigida para as coisas que promovem a paz”. Segundo alguns comentaristas, o sentido mais correto da expressão pacificador refere-se à promoção de concordância entre duas ou mais pessoas que estão em contenda, em guerra, em litígio.

O movimento do pacificador começa por estabelecer uma situação de “cessar fogo”, pois é necessária uma trégua. Em seguida, o pacificador busca “discernir causas e motivações”, pois é necessário ouvir com paciência e fazer as perguntas certas. Na sequência, o pacificador irá “buscar entendimento”, pois é necessário mapear áreas comuns de interesse. Por fim, o pacificador irá “promover a reconciliação, pois é necessário fechar o conflito com um acordo abençoador às partes”.

Fomos chamados para viver em paz e produzir paz. Assim seja!

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda paz e harmonia.

Louvor

Como é bom saber que Jesus foi enviado como Príncipe da Paz. E ele só pode sê-lo porque teu reino é feito de paz.

Gratidão

Perdoa-nos pelas vezes que geramos intrigas, conflitos, dissenções. Perdoa-nos pelas palavras agressivas, pelos olhares rixosos, pelas atitudes litigiosas.

Confissão

Oferecemos nossas vidas para viver em perfeita paz em nossos relacionamentos e para sermos promotores da tua paz, que excede o entendimento.

Consagração

Livra-nos da boca ferina, das articulações enfurecidas, da inveja maligna, dos contenciosos judiciais, do ambiente hostil.

Petição

Aqueles ao nosso redor que têm provocado brigas sejam transformados. Aqueles que têm sofrido com as mais diversas intrigas sejam protegidos.

Intercessão

Tu és a fonte da verdadeira paz, aquele que promove a paz, sustenta a paz e tem prazer na paz.

Adoração

E que a tua paz seja o árbitro dos nossos corações para todo sempre. Em nome de Jesus, amém!

Santificação

____________________________

7.Sujeira é areia; pureza é rocha

Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus. (Mateus 5.8)

Certa vez, um jovem resolveu visitar um artesão e percebeu que ele ficava assentado em frente ao fogo enquanto a prata estava sendo refinada. Tinha que saber o exato momento de retirá-la. Se a tirasse antes, haveria muita impureza. Se deixasse passar, a prata seria destruída pelo fogo. Muito curioso, perguntou: “Como você sabe o ponto exato quando a prata está purificada?”. Sorrindo para o jovem, o ourives respondeu: “É muito fácil! O ponto certo é quando eu vejo minha imagem nela”.

Essa ilustração reflete o trabalho do Senhor usando a fornalha da vida para purificar nosso coração até o ponto em que todos vejam Deus por meio de nós. Jesus é o parâmetro do limpo de coração: tudo aquilo que não se parece com ele é o que deve ser purificado. Jesus é a fonte do limpo de coração: somente o sangue do Cordeiro de Deus nos purifica de todo pecado. Jesus é quem vemos no limpo de coração: somente veremos a Deus na mesma medida que refletirmos Cristo.

Lemos nas Escrituras: As palavras do Senhor são palavras puras, prata refinada em forno de barro, depurada sete vezes (Salmos 12.6). Ele se assentará como derretedor e purificador de prata. Purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata (Malaquias 3.3). Conclusão: a presença e a palavra do Senhor em nossa vida é como o trabalho do ourives purificando o precioso metal.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda santidade e que tem o prazer em nos transformar segundo o teu puro coração.

Louvor

Agradecemos o fato de que o Senhor que começou a boa obra em nós há de completá-la até o Dia de Cristo Jesus.

Gratidão

Admitimos que temos fugido do teu tratamento feito em elevadas temperaturas para purificar nossas intenções, sentimentos e pensamentos.

Confissão

Não escaparemos mais, a partir de hoje. Pedimos que tenhas a plena liberdade de continuar teu trabalho que nos purifica e molda segundo a tua imagem.

Consagração

Vem destruir em nós tudo aquilo que não vem de ti. Muda lá dentro tudo aquilo que tem impedido vivermos a vida plena conquistada por Jesus.

Petição

E, a partir de nós, purifica nossa família, nossos amigos, nossa igreja, nosso ambiente de estudos e trabalho, nossa vizinhança, nossa cidade, nosso país.

Intercessão

Sê exaltado, oh Deus, assim na terra como nos céus, desde sempre e para sempre, pois tu és digno, puro, santo.

Adoração

Seja vista em nós a tua imagem para que o teu nome seja exaltado para sempre em nós, por nós e por meio de nós. Em nome de Jesus, amém!

Santificação

________________________________

6.Indiferença é areia; misericórdia é rocha

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. (Mateus 5.7)

Misericórdia (miser + i + córdia) é quando o coração vai ao encontro da miséria, é o movimento da compaixão solícita pela desventura alheia, a piedade que socorre o miserável, a comiseração pelo que sofre, manifestação de graça para quem está na desgraça. Não é simplesmente sentimento de lástima, mas movimento que tira da inércia e se transforma em ação de ajuda, perdão, salvação, libertação, alívio ao necessitado. O contrário à misericórdia é a indiferença, frieza, maldade, brutalidade.

Somos miseráveis à espera de misericórdia. Desde quando nasce, o miserável precisa da misericórdia para ser alimentado, protegido, cuidado a fim de sobreviver. Sem misericórdia, não sobreviveria ao próprio parto, quiçá nem à própria gravidez.

Somos miseráveis alcançados pela misericórdia. A misericórdia não nasce do miserável, mas de quem está fora do quadro da miséria. Por isso é seguro afirmar que a misericórdia nasceu no coração de Deus. Somente aquele que está acima da miséria, penúria, insignificância ou qualquer tipo de privação pode decidir se virá ou não ao nosso encontro. Podemos saltar de alegria, pois, por causa da sua misericórdia, o Senhor decidiu deixar seu trono de glória para nos alcançar em nossa maior miséria e desespero.

Somos miseráveis destinados a exercer misericórdia. Todo aquele que reconhece seu estado de miséria e é alcançado pela misericórdia do Senhor, naturalmente torna-se um agente da mesma misericórdia pela qual foi alcançado. Depois que fomos alcançados pela maravilhosa misericórdia, ela nos transforma em misericordiosos. Quanto mais exercermos misericórdia, maior será a consciência do quanto alcançamos dela, e maior será a misericórdia ao redor. Misericórdia gera misericórdia num ciclo virtuoso e infindável.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, Deus de toda misericórdia, Pai de toda compaixão.

Louvor

Obrigado porque o teu coração desceu na direção da nossa miséria, para nos arrancar da desventura e nos libertar de todo infortúnio.

Gratidão

Fomos alcançados pela tua misericórdia, mas nem sempre somos misericordiosos. Perdoa-nos por isso.

Confissão

Assim como o teu coração alcançou nossa miséria, queremos ser canais para que outras pessoas sejam alcançadas onde estão agora.

Consagração

Pedimos que o Senhor alcance a miséria em nossas casas, em nossos relacionamentos, em nossas finanças, em nossa saúde. Transforma segundo a riqueza da tua glória e poder.

Petição

Tem misericórdia dos enfermos, dos falidos, dos oprimidos, dos quebrados, dos arruinados, dos arrebentados.

Intercessão

E, assim, seja exaltado para sempre o Senhor, Deus de toda graça, benignidade, bondade, benevolência.

Adoração

E, quanto a nós, desejamos ser misericordiosos como tu és. Em nome de Jesus, amém!

Santificação

________________________________

5.Iniquidade é areia; fome e sede de justiça são rocha

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. (Mateus 5.6)

Imagine-se sendo intimado agora para estar diante do tribunal de Deus. Você seria considerado culpado ou inocente? Seus pensamentos o conduziriam à condenação ou à absolvição? Seu comportamento ao longo da vida seria reprovado ou elogiado por Deus? No conceito bíblico, justiça é ser considerado inocente, absolvido e aprovado por Deus. É ser considerado puro, santo, imaculado. Surge, então, a pergunta: ter fome e sede de justiça significa exatamente ter fome e sede de quê?

Imagine-se sendo intimado agora para estar diante do tribunal de Deus. Você seria considerado culpado ou inocente? Seus pensamentos o conduziriam à condenação ou à absolvição? Seu comportamento ao longo da vida seria reprovado ou elogiado por Deus? No conceito bíblico, justiça é ser considerado inocente, absolvido e aprovado por Deus. É ser considerado puro, santo, imaculado. Surge, então, a pergunta: ter fome e sede de justiça significa exatamente ter fome e sede de quê?

Significa fome e sede de ser como Jesus, da mesma natureza e essência. Significa fome e sede de pensar como Jesus, no mesmo padrão e perspectiva. Significa fome e sede de andar como Jesus, no mesmo caminho e direção. Quando conseguimos isso? Somente quando Jesus vive em nossos corações.

Fome e sede de qualquer outra coisa que não seja a justiça de Deus expressa em Jesus Cristo sempre nos deixará insaciáveis e insatisfeitos. Já os famintos e sedentos de serem, pensarem e andarem como Jesus receberão o cumprimento da promessa: serão satisfeitos, saciados, fartos!

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, teus pensamentos são retos, teus caminhos são justos, tuas intenções são nobres, tuas palavras são honestas.

Louvor

Agradecemos porque isso tudo e muito mais foi revelado por meio de Jesus Cristo, que nos mostrou de maneira irrefutável o padrão do teu ser.

Gratidão

Quando olhamos para nossa história, ficamos constrangidos pelas muitas vezes que buscamos justiça em nós mesmos. Nem sabíamos reconhecer como nossos padrões são baixos. Perdoa-nos, Senhor.

Confissão

Nossa esperança está no fato de que hoje pertencemos a ti e para sempre seremos transformados segundo a tua imagem.

Consagração

Faz a tua obra em nós, Pai! Faz de maneira profunda, contínua, intensa. Não para. Apressa-te em moldar nossos desejos e paixões.

Petição

De igual forma, pedimos que o padrão da tua justiça invada as ruas e casas desta geração perversa e distante de ti. Que haja justiça nas famílias, na vizinhança, nos negócios, nas decisões públicas.

Intercessão

Contemplamos a beleza da tua dignidade e honradez. A tua justiça é majestosa como os montes, e a sabedoria mais profunda que o mar.

Adoração

Ah, Senhor, nosso destino é ter fome e sede daquilo que verdadeiramente sacia. Em nome de Jesus, amém!

Santificação

________________________________

4.Fúria é areia; mansidão é rocha.

Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra. (Mateus 5.5)

Mansidão significa brandura, sossego, tranquilidade, serenidade, em primeiro plano. Só pela definição dá para entender por que o manso é bem-aventurado, e vice-versa. O oposto de manso é alguém violento, agitado, impetuoso, tumultuoso, que não se pode tolerar, que sai dos justos limites, contrário à razão, ao direito e à justiça. Fácil perceber que a fúria é terreno arenoso sobre o qual nenhuma casa se mantém de pé.

Por outro lado, mansidão não significa passividade, indiferença, omissão, fraqueza. A mansidão de Jesus não o deixou em silêncio diante das injustiças nem diante das lideranças religiosas em prol do reino de Deus e, quando precisou defender os interesses de seu Pai, virou a mesa dos cambistas no templo em Jerusalém (ex. Marcos 11.15-19). Mansidão é rocha, portanto, quando alcançamos o equilíbrio de brandura com firmeza, sossego com determinação, tranquilidade com autoridade, serenidade com resolução. Os mansos, segundo Jesus, herdarão a terra.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, a ti pertence toda virtude, toda boa dádiva, todo dom perfeito.

Louvor

Obrigado porque o Senhor nos trata segundo a tua mansidão, e não movido por fúria. É isso que nos dá vida e esperança.

Gratidão

Perdoa-nos pelas vezes que fomos movidos pela intolerância, dominados pela violência nas palavras, nos olhares, nos gestos. Perdoa-nos pelas vezes que agredimos aqueles que o Senhor tanto ama.

Confissão

Dedicamos a ti todas as nossas ações e reações para que sejam por ti regidas.

Consagração

Pedimos que o teu Santo Espírito penetre no nosso universo interior para descontruir modelos equivocados que absorvemos e reconstruir o teu jeito de ser e viver. Desejamos ser mansos como o Senhor o é. 

Petição

Oramos em favor daquelas mulheres que têm sido vítimas de violência, pelas crianças que estão sendo abusadas, pelos oprimidos que têm sido escravizados. Livra-os de todo tipo de tirania. Salva-os, Senhor.

Intercessão

Admiramos teu caráter redentor, que nos salva por fora e por dentro do inimigo e de nós mesmos. O Senhor somente sabe o que tem verdadeiro valor.

Adoração

Que nosso testemunho seja sempre de pessoas mansas, como é manso aquele que habita em nós, Jesus Cristo, no nome de quem oramos. Amém!

Santificação

______________________________

3.Olhos secos são areia; choro é rocha

Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. (Mateus 5.4)

Enquanto para muitos o choro é sinal de fraqueza, debilidade e derrota, Jesus mais uma vez surpreende afirmando que é terreno rochoso para a bem-aventurança. A falta de choro reflete altivez, autossuficiência, indiferença, dureza, ou frieza de coração. Não à toa é infeliz quem não chora. Já o choro faz parte de um coração sensível, interessado, comprometido.

A força da afirmação de Jesus está lastreada no fato de que ele mesmo chorou em pelo menos três circunstâncias especiais. Evidentemente não foi qualquer tipo de choro. Não chorou por desespero, pois jamais perdeu a esperança. Não chorou para reivindicar a atenção do Pai, como uma criança mimada, pois jamais duvidou do amor do Pai por ele. Não chorou por medo da morte, pois tinha plena convicção da ressurreição. Não chorou por egoísmo, pois jamais houve alguém com tamanho altruísmo como o seu. Não chorou de raiva ou revolta, pois tais sentimentos jamais tocaram seu coração.

Para nossa alegria, Jesus não teve os olhos secos, coração indiferente, atitude fria e distante. Chorou diante dos irmãos, diante do povo e diante do Pai. Porque ele chorou, há esperança para os que choram. Lágrimas de arrependimento serão consoladas pelo perdão. Lágrimas de luto serão consoladas pela ressurreição. Lágrimas da adversidade serão consoladas pela maturidade e confiança. Jesus ensina o choro que limpa, cura, renova, levanta, refaz, consola, anima, vivifica, fortalece e gera verdadeira felicidade. Esse choro tem data de validade, tempo de duração. Isso mesmo, nosso choro já foi predestinado a cessar, pois haverá um dia quando todas as nossas lágrimas serão enxugadas (Apocalipse 21.4) e os que choram no Senhor serão por completo consolados.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, teu nome é santo, teu coração é puro, teus propósitos são eternos, teu amor não tem fim.

Louvor

Agradecemos tua sensibilidade refletida em tuas lágrimas derramadas e teus gemidos inexprimíveis de intercessão por nós.

Gratidão

Ficamos constrangidos, pois existem momentos em que nossos olhos são secos pela insensibilidade e frieza que nos invadem. Por isso, pedimos perdão.

Confissão

Desejamos que nossos olhos sejam sensíveis como os teus, refletindo essa fonte inesgotável de amor que jorra do interior de todo aquele que está cheio do teu Espírito Santo.

Consagração

Diante de tantas lutas que passamos, livra-nos de nos perdermos em nossas emoções, de nos vitimizarmos e cairmos em um choro inconsolável. Precisamos experimentar o consolo que vem de ti. 

Petição

Oramos pelos que estão chorando agora. Vem consolar os que estão derramando lágrimas de arrependimento, lágrimas de luto, lágrimas diante das adversidades mais diversas da vida.

Intercessão

Sempre ficaremos impressionados e boquiabertos diante da beleza do teu caráter e da sensibilidade do teu coração. O teu amor nos conduz a amá-lo.

Adoração

Que a tua sensibilidade santa nos santifique sempre em tudo. Em nome de Jesus, amém.

Santificação

________________________________

2.Autossuficiência é areia; pobreza em espírito é rocha

Pobre em espírito é todo aquele que reconhece sua miudeza e fragilidade. Sabe que é espiritualmente arruinado e miserável quando está sem Deus. Compreende que, enquanto está separado de Deus, está em absoluta falência. Tem consciência de que não possui recursos em si para alcançar o Reino dos Céus. Por isso, não confia em si mesmo e tem claro discernimento de que precisa da misericórdia, da graça, do favor que vêm de Deus. Não cai mais no engano do orgulho, na mentira da autossuficiência. Deixa esse território arenoso e se lança para o terreno rochoso e firme da fé e dependência em Jesus Cristo.

O pobre de espírito percebe-se sempre pequeno, pois sua referência é a grandeza de Deus. Sua estima não é baseada em seus próprios pensamentos, mas está alicerçada no amor de Deus. Não busca se tornar grande, pois se sacia na grandeza do Pai. Não discrimina os pequeninos, pois se percebe menor ainda. 

Deus chama à grandeza todo aquele que reconhece sua pequenez. Segundo Jesus, o pobre em espírito tomará posse dos céus! Existiria maior grandeza a quem realmente reconhece ser pequeno?

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, não há como nos aproximarmos de ti sem perceber a vastidão da tua força, poder, caráter e amor.

Louvor

Mesmo sendo tão grande, tua aproximação delicada e distinta nos deixa surpresos e desejosos de ti. Obrigado por tua gentileza em nos ouvir, por teu cuidado e carinho sempre tão presentes.

Gratidão

Nem sempre nos portamos de maneira digna diante de quem estamos. Muitas são as vezes em que temos sido arrogantes e orgulhosos. Perdoa-nos, Senhor.

Confissão

Fazemos as pazes com a nossa pequenez e aceitamos a tua grandeza reinando para sempre em nossas vidas.

Consagração

Precisamos da manifestação do teu poder a nosso favor. Vem nos guiar nos teus caminhos e desembaraçar nossa caminhada.  

Petição

Oramos pelo nosso país. Pedimos tua intervenção nos poderes constituídos na esfera federal, estadual e municipal. Inclina o coração das autoridades para a justiça e para o bem de toda a nação.

Intercessão

Somente tu és digno de receber toda honra, autoridade e poder. A beleza do teu coração nos deixa felizes para todo sempre.

Adoração

Que a tua pureza invada todo o nosso ser, em nome de Jesus, amém.

Santificação

________________________________

1.Indiferença a Jesus é areia; interesse em Jesus é rocha

Ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte. Ele se assentou e os seus discípulos se aproximaram dele. Então ele passou a ensiná-los. (Mateus 5.1-2)

Todo o processo de construir nossa vida na rocha começa com nosso interesse, nossa atenção, nossa busca. Onde Jesus está é onde devemos querer estar. Onde está seu pensamento, sua opinião, seu sentimento, seu olhar, sua prioridade, sua agenda, sua palavra é onde devemos estar também. Indiferença às suas palavras é areia movediça que nos leva à morte.

Diz o texto que Jesus viu as multidões, subiu ao monte e se assentou. Essa é a mesma disposição do nosso Amado: ele nos vê, posiciona-se e aguarda nossa reação. O texto continua narrando que seus discípulos se aproximaram, assentaram-se aos pés do Mestre, inclinaram seus ouvidos, abriram seus corações. Desejavam beber da sabedoria, comer do conhecimento, alimentar-se de esperança, satisfazerem-se de alegria, saciarem-se de paz.

Ambiente favorável ao ensino e à aprendizagem. Cenário perfeito para o céu beijar a terra. Assim também seja hoje em nossas vidas.

Vamos orar:

Pai nosso, que estás nos céus, quão grande é o teu amor por nós, a ponto de ter enviado teu filho Jesus para vir, assentar-se conosco e nos ensinar de maneira tão sábia, carinhosa e paciente.

Louvor

Agradecemos cada palavra dita, cada frase bendita, cada promessa predita.

Gratidão

Perdoa-nos pelas tantas vezes que fomos indiferentes a ti, ignorando tuas palavras e desprezando teus conselhos.

Confissão

Oferecemos nossos ouvidos, dedicamos nossa atenção, abrimos nossa mente para receber o que vem do teu coração.

Consagração

Pedimos a tua unção para compreender, a tua força para viver segundo a tua boa e perfeita instrução. Quebra em nós todo tipo de fortaleza mental e cegueira espiritual, destrua todo tipo de sofisma e engano que nos têm feito resistir o conhecimento que vem de ti.

Petição

Oramos pelos nossos amigos e familiares que ainda não estão assentados aos teus pés. Pedimos que a tua graça se manifeste a favor deles, assim como tem nos alcançado.

Intercessão

Para que todos, assim como nós, tenhamos a plena consciência da tua grandeza, soberania, beleza, majestade estabelecidas desde sempre e para todo sempre.

Adoração

Todo o nosso pensamento é levado cativo à obediência de Cristo, nosso único Salvador e Senhor, em nome de quem oramos, amém.

Santificação