Conteúdo e Mídia

Notícias

No dia 9 de julho, às 10h, no Espaço Esperança, será o lançamento da Casa das Formigas Brasil. Exposição do fotógrafo Wilson Vieira marca o evento.

Quando cheguei no aeroporto de Maputo no mês de maio do ano de 2007, avistei de longe a missionária Delci Esteves dos Santos, naquela época com 69 anos de idade e cerca de 17 anos no campo. Ao abraçar-me ela olhou em meus olhos e disse: “Depois de quase 20 anos no campo, um pastor da minha igreja veio me visitar”. Ali Deus começou uma relação de cuidado, apreciação mútua e desejo de fazer a obra do Senhor prosperar naquela nação.

Cinco anos mais tarde, estávamos de volta a Maputo, acompanhado por cerca de dez irmãos. Pudemos ver, no ano de 2012, que havia necessidade de um plano para a continuidade do projeto Casa das Formigas. Recebemos em Londrina o Pr. Simione, sua esposa Graciete e seu filho Joel para se prepararem em algumas áreas e retornarem à Maputo para servir. Aqui ficaram cerca de sete anos, estudando, crescendo (em todos os sentidos, nasceu aqui a linda Melissa), e aguardando o tempo de Deus. Em dezembro de 2016 retornaram definitivamente a Moçambique.

No ano de 2016, o estado de saúde da irmã Delci agravou-se. Juntamente com outros irmãos e a Missão Antioquia foi decidido que ela deveria se tratar no Brasil. Assim, em meados de 2016 ela chegava ao Brasil onde ficou cerca de seis meses sob os cuidados da Missão Antioquia no Vale da Bênção, em São Paulo. No mês de dezembro foi recebida em Londrina no Lar Maria Tereza Vieira. Aqui, sob os cuidados de nossa igreja, a igreja da infância da Delci, comemorou 79 anos de idade e no mês de janeiro de 2017 foi recolhida à presença do Senhor.

Quem conviveu com a Delci sabia que o desejo de seu coração era o de terminar seus dias em Moçambique e ser enterrada lá. Esse era o desejo dela, mas Deus tinha outros planos. Na manhã de seu velório, nosso pastor, Pr. Rodolfo Montosa, estava ao lado do caixão da Delci juntamente com dois irmãos da igreja e ele, em oração, perguntou a Deus o porquê dela não ter morrido em Moçambique, uma vez que ela desejava tanto. Deus ministrou seu coração dizendo que a Delci era filha da igreja e retornava para a igreja, era como uma semente que, lançada na terra, daria muitos frutos para o obra missionária. Outros filhos e filhas da igreja seriam enviados para terras distantes.

No dia 16 de fevereiro de 2017 nascia a Casa das Formigas Brasil, uma instituição criada pela nossa igreja com o objetivo de dar continuidade ao legado da Delci por intermédio da representação da instituição Moçambicana, apoio logístico à mesma, divulgação dos seus trabalhos, arrecadação de recursos financeiros, promoção de intercâmbios missionários e muito mais.

Dez anos depois daquele abraço no aeroporto em Maputo, tenho a honra de coordenar o processo do nascimento dessa instituição que só se tornou possível, graças à participação de muitas pessoas, em diversas áreas, todas movidas pelo Espírito de Deus e capacitadas por ele.

Faça você também parte desse projeto, um projeto do coração de Deus.


Pedro Leal Junior
Coordenador da Casa das Formigas Brasil