Conteúdo e Mídia

Notícias

A história de um cristão que faz parte da igreja perseguida.

Ibrahim é um cristão perseguido da Nigéria que vem ao Brasil pela primeira vez. Viver sob constante ameaça à vida, à família, ao seu meio de subsistência e ao ministério, é assim que ele define a sua vida na Nigéria, mesmo morando em uma região predominantemente cristã do país.

Ele relata que a perseguição está mudando de cara, passando de ataques físicos e uso de armas que matam e destroem, e indo para um âmbito mais amplo, de supressão econômica, dominação política e étnica. “Com a perseguição enfrentada todos os dias, é natural que qualquer pessoa viva com medo e desista facilmente, mas desde que me entreguei a Deus totalmente, sei que ele é poderoso para me guardar e tenho desfrutado de sua segurança divina, assim como aconteceu no ataque do Boko Haram em 2014”, testemunha.

Ibrahim descreve a realidade dos cristãos na Nigéria como total falta de liberdade e de direitos. Segundo ele, o principal desafio enfrentado pelos cristãos em sua região é “não ter o direito de viver, de cultuar a Deus, de ter propriedade particular, de fazer parte do governo, de estar em escolas, e de se expressar, entre outros”.

No entanto, mesmo em meio a todos esses desafios, ele reconhece: “Desde que a perseguição se manifestou em atividades completas, não há nada que pudemos fazer a não ser nos adaptar a ela e crer que Deus intervirá em nossa situação”. E conclui: “O que tem encorajado a mim pessoalmente é ser fortalecido na fé, cheio de esperança e segurança de que há algo que eu tenho que outras religiões não têm, o que as fazem ser contra nós”.

Ibrahim vai pregar neste domingo, no culto das 10h, no Espaço Esperança. Louvamos a Deus pela oportunidade de tê-lo conosco compartilhando a palavra.