Conteúdo e Mídia

Notícias

"Incentivamos esse envolvimento por acreditar que as células nos desafiam a um relacionamento mais profundo com os irmãos e com Deus."

Desde a nossa chegada à igreja, em 2010, estamos em célula de famílias. Fizemos grandes amigos da primeira célula até a atual. Relacionamo-nos compartilhando, orando e nos alegrando com as vitórias deles até hoje. Em 2016, estávamos bem integrados em uma célula até que nossos filhos tiveram o dia do treino de futebol modificado e os integrantes não podiam se reunir em outro dia. Então, o superintendente criou uma célula com minha família, ele, sua esposa e mais uma pessoa; dividindo-se em supervisionar várias células e liderar a nossa. Ele investiu em nossa vida mesmo quando, sinceramente, não ansiávamos pela liderança. Na célula fazíamos a edificação com as crianças (nossos filhos), mas elas sempre participaram ativamente de todos os momentos. Vivenciamos a espiritualidade na pureza e simplicidade das crianças, entendendo o que significa a fala de Jesus “que devemos ser como as crianças”. Nossa célula era viva, pulsante, alegre e profunda.

Aceitamos, relutantemente, a liderança da célula, pois estávamos passando por um momento de muitas lutas, mas Deus enviava pessoas para se juntar a nós. Momentos especiais foram vividos: Palavra, compartilhamentos, orações, louvores, aniversários, tempo missionário com o Pr. Simione, Graciete e filhos. As crianças da célula foram crescendo tanto numericamente como em idade e por isso, as direcionamos às células de pré-adolescentes.Temos o privilégio de contar com um material dinâmico para a edificação com as crianças, e pessoas comprometidas para liderar nossos pré-adolescentes e adolescentes.

Hoje, a célula conta com famílias com crianças de até 10 anos. Todos os casais têm filhos pré-adolescentes e/ou adolescentes que estão em células. Incentivamos esse envolvimento por acreditar que as células nos desafiam a um relacionamento mais profundo com os irmãos e com Deus. Uma oportunidade sem igual para o amadurecimento emocional e espiritual. Deus tem, por sua misericórdia, nos dado graça e acrescentado, a cada dia, mais pessoas. Este ano um casal está nos auxiliando para a formação de uma nova célula, a partir da nossa, no 2º semestre. Não imaginamos a nossa vida na Igreja sem a célula. São tantos memoriais! A ele a glória!

Antonio Carlos, Miriam Fava,
Nicolas, Caio e Heloísa.