Conteúdo e Mídia

Resenha

Literatura devocional

Os propósitos do coração do homem são águas profundas, mas quem tem discernimento os traz à tona (Provérbios 20.5 - NVI).

A expressão usada na Bíblia e traduzida comumente por “coração” corresponde à sede dos sentimentos e vontades do ser humano. No antigo oriente, era compreendida como a região das entranhas, especialmente pela sensação que as emoções normalmente provocam no estômago e intestino, do simples “frio na barriga” ao “estômago embrulhado”. Cuidar do coração, portanto, significa cuidar do mais precioso que corre lá dentro de cada um de nós.

Ao longo das próximas semanas, identificaremos alguns inimigos e amigos do coração. Perceberemos o que precisamos combater e o que precisamos nutrir. Ficará mais claro aquilo que nos rouba vitalidade e o que nos anima na caminhada. Denunciaremos os ladrões e os aliados, os venenos e os antídotos, o que adoece e o que traz saúde, o que causa ônus e o que traz bônus ao coração.

Quero convidá-lo a percorrer comigo nos próximos vinte e um dias diversos ensinamentos da Bíblia para aprendermos um pouco mais a como cuidar do coração. Desde já oro para que o Espírito Santo nos guie nesta jornada de cuidado do coração, trazendo à tona tudo aquilo que precisa ser protegido, curado e transformado, para que sejamos fortalecidos nos mais profundos propósitos, de acordo com sua vontade.