Missões

Confins da terra

Albânia

Durante décadas a Albânia viveu sob regime comunista, época em que o país era fechado ao evangelho onde predominava o ateísmo. A missionária Nájua Diba iniciou seu trabalho lá na década de 90 e enfrentou esta realidade. Mesmo com a abertura do país em 1991, os desafios permanecem: os evangélicos correspondem a 0,1% da população. Entre os albaneses predomina uma visão materialista de que quem tem Deus, tem as melhores coisas, por isso, o fato dos irmãos da igreja onde a missionária iniciou seu trabalho se reunirem num salão velho, para os não cristãos, representa um “mau testemunho”. Por isso a construção de um local para o culto tem um grande significado para a igreja.

Uma parceria entre três igrejas brasileiras está viabilizando a construção do templo em Kamëz, realizando um sonho antigo da missionária Nájua Diba e dos membros da igreja albanesa.

O projeto foi elaborado voluntariamente pelo arquiteto Shileon Martins, membro de nossa Igreja.

Nova liderança

Nila é um dos frutos do trabalho missionário na Albânia. Ela começou a frequentar a Igreja quando criança. Aprendeu português com a missionária Nájua. Hoje, juntamente com seu esposo Eris, pastoreia a Igreja. Nila traduziu o DVD gravado por Ana Paula Valadão em 2004.