Missões

Confins da terra

Casa das Formigas - Moçambique


Delci Esteves dos Santos

A missionária Delci, falecida em janeiro de 2017, iniciou o trabalho na Casa das Formigas em 1995. A princípio reunia crianças para um estudo bíblico semanal. O trabalho cresceu até que Deus abriu as portas para que o projeto tivesse sua sede própria. Em Moçambique os terrenos pertencem ao governo que concede o direito de uso. Na época, a missionária não tinha os recursos para construir o prédio no terreno, mas Deus tocou no coração de uma pessoa no Canadá que ajudou neste processo. A construção ficou pronta bem antes do prazo.

A Casa das Formigas atende 400 crianças e adolescentes de 8 a 18 anos. Algumas delas foram encaminhadas pelo departamento de ação social do governo de Moçambique, mas a maioria foi trazida por um membro da família. Ao chegarem na Casa todas são submetidas a exames médicos, pois vivem em uma condição de risco e de abandono. Na Casa das Formigas essas crianças são acompanhadas em sua vida escolar, na área espiritual, recebem alimentação e participam de oficinas, entre elas: costura, bordado, crochê, informática, sapataria, tapeçaria. Como muitas crianças são órfãs e chegam sem esperança, o papel da Casa das Formigas é encaminhá-las profissionalmente, socialmente e espiritualmente para que tenham um futuro melhor.

Alfredo Banzima

É o atual presidente da Casa das Formigas.

Simione e Graciete Mate

Quando crianças foram atendidos na Casa das Formigas. Atualmente fazem parte da liderança da instituição. Residiram em Londrina de 2010 a 2016. Simione fez Mestrado em Teologia (Faculdade Teológica Sul Americana - FTSA) e Pedagogia (Universidade Estadual de Londrina). Graciete se formou bacharel em Teologia pela Faculdade Teológica Sul Americana – FTSA e no curso técnico em enfermagem.