Conteúdo e Mídia

Mensagens

Mensagem de 07.10.18


Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno (Mateus 5.37).
 

Segundo o dicionário, hesitação significa “vacilância, titubeio, irresolução, inação”. É quando entramos em um dilema, nossas atitudes e palavras se tornam dúbias e ambíguas. São momentos nos quais ficamos indecisos, muitas vezes paralisados pela dúvida e incerteza, ou tomados de perplexidade pelo inesperado ocorrido. Oscilamos entre ir ou ficar, avançar ou recuar, dirigir-se à direita ou à esquerda, falar ou aquietar-se, continuar ou dar uma pausa.

Certa vez, Jesus afirmou categoricamente: Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno (Mateus 5.37).

Em certo sentido, sim e não são duas palavras semelhantes, curtas, pequenas, rápidas e simples. Iguais no número de letras, apesar de terem sentido oposto. Curtas para escrever, apesar de extensas em seu significado e personalidade. Pequenas para falar, apesar de terem um enorme impacto no curso de nossa história. Rápidas para serem ouvidas, apesar de seus efeitos terem grande extensão. Simples de aparência, apesar de exigirem complexo discernimento para serem usadas apropriadamente.

Nossos problemas nascem quando falamos sim, precipitadamente, e não, tardiamente, ou quando falamos não para ocasiões que afastam o sim de grandes oportunidades. Problemas surgem quando nosso sim, na prática, torna-se um não, ou quando um não logo cede ao sim.

A arte da vida está em saber como e quando falar sim ou não. 

Diga não ao que distrai do foco, ao negativismo, ao ódio, à inveja, ao que produz morte, ao que perturba, à mentira, ao que o deixaria envergonhado se fosse descoberto. Diga não ao perfeccionismo, ao assédio, à injustiça, a todo tipo de opressão.

Diga sim ao que realmente importa, ao que permanece, ao que traz paz, ao que constrói, ao crescimento, ao que é verdadeiro, ao que valerá a pena contar aos seus netos. Diga sim a uma conversa respeitosa e sincera, ao perdão, à esperança e ao amor.

Antes de dizer sim ou não, conte essa decisão a você mesmo como se estivesse daqui a dez ou vinte anos. E, não se esqueça, como disse o grande Mestre, o seu sim seja sim, e o seu não seja não.

Rev. Rodolfo Garcia Montosa