Conteúdo e Mídia

Mensagens

Estamos crescendo em nossa estatura na vida de oração, nosso tempo de oração na presença de Deus está ganhando novas dimensões. Após termos conhecido e experimentado mais sobre a confissão e a consagração, vamos nos dedicar agora ao louvor e gratidão.

Nos Salmos: no Salmo 105 o salmista louva a Deus pelos seus feitos grandiosos do passado. Ele também demonstra a gratidão devido às misericórdias alcançadas, conclamando o povo a exaltar e glorificar a Deus pelas suas maravilhas. Nós também, como servos do Deus vivo, precisamos louvá-lo, professarmos palavras de gratidão pelo passado, pelo presente e, principalmente, pela promessa futura que é vida eterna em Jesus Cristo. Aleluia!

Em Cristo: o lado bom da vida está no olhar de quem vê. Ingratidão e críticas excessivas facilmente invadem nossa mente trazendo peso desnecessário. Como sempre, Jesus, o Mestre por excelência, nos ensina a termos um coração agradecido e sempre pronto a exultar diante do Pai. Ele diz: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra (Lucas 10.21). Com essa simples oração Jesus nos ensina a nos dirigirmos ao Pai, o Senhor de tudo, com louvor e gratidão no coração.

No Antigo Testamento: há momentos em nossa vida que somos rodeados por situações que vão muito além de nossas possibilidades de nos defender. Nesses momentos é muito comum sentirmos medo e ficarmos paralisados. Foi assim com o rei Josafá, em 2 Crônicas 20.3 quando esteve diante de um exército mais numeroso e mais equipado que o seu: Então, Josafá teve medo e se pôs a buscar ao SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá. O final da história é maravilhoso. Vamos aprender como o louvor e a adoração nos fazem vencer o medo e os nossos inimigos.

No Novo Testamento: encontramos o lindo cântico de louvor e gratidão feito pelo sacerdote Zacarias (Lucas 1.67-79). Quanta coisa teve que acontecer para esse momento (Lucas 1.5-25): no lugar da incredulidade brotou a confiança contagiante; dos lábios emudecidos rompeu um louvor incontido; ao invés da religiosidade habitual nasceu um homem cheio do Espírito Santo; de uma família comum surgiu uma geração que preparou o caminho do Messias. Isso mesmo: de Zacarias veio um cântico cheio de fé, alegria, unção e propósito. Que tal viver essa revolução?

Temos firmes em nosso coração que nosso louvor e nossa gratidão rasgam os céus e chegam à presença de Deus como perfume agradável. Enquanto adoramos e bendizemos seu nome pelos seus grandes feitos, ele nos envolve com sua graça e bondade. Por meio de uma vida de louvor e gratidão lembramos das coisas que ele fez e ainda fará, damos graças por tudo e em tudo, vencemos o inimigo, e ainda contemplamos o cumprimento de suas profecias em nossa vida, tornando-nos cheios do Espírito. É tempo de louvar e agradecer!

Cilas Faria, Daniel Zemuner, Pedro Leal Jr e Rodolfo Montosa

 

 

Igreja IPI