Conteúdo e Mídia

Mensagens

José também saiu da Galileia, da cidade de Nazaré, e foi para a Judeia, até a cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, chegou o tempo de ela ter a criança. Então Maria deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou o menino e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria (Lucas 2.4-7 - NAA).

 

O nascimento de Jesus não foi um acaso, improviso, acidente. Prova disso é que muitos profetas predisseram a respeito de quem, onde, quando, como, em qual contexto e por que Jesus nasceria.

Onde nasceria? Em Belém.

Profecia feita entre 738 a 698 a.C.:

E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.
(Miqueias 5.2)

Cumprida no evangelho:

Tendo Jesus nascido em Belém da Judeia [...].
(Mateus 2.1)

A palavra hebraica Beyth Lechem (Belém) significa “casa de pão”. Uma expressão muito singela e significativa. O que se espera encontrar na “casa de pão”? Por óbvio, pão! O pão é um dos alimentos mais populares do mundo, sendo marca destacada em muitas nações. O que dizer do pão francês, pão italiano, pão de queijo ou do pão árabe/sírio? Tem, portanto, sentido de nutrição e sustento, associado a prazer e alegria.

Jesus declarou: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome (João 6.35). Disse mais ainda: Este é o pão que desce do céu, para que todo o que dele comer não pereça. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne (João 6.50-51).

Jesus amplificou o sentido de não ser somente o pão que alimenta a vida aqui e agora, mas em toda a eternidade. Em sua santa ceia, ele repete esse ensino de que seu corpo era partido em favor de nós, assim como aquele pão em suas mãos. Termina dizendo para todos comermos do pão (Marcos 14.22; 1 Coríntios 11.24).

Em resumo, Belém não é somente uma cidade pequena no mapa, mas é a “casa de pão” de onde nasceu o “pão da vida”. Isso foi profético!

(Retirado do livro Ministério Profético, páginas 111 e 112)

 

Rev. Rodolfo Garcia Montosa