A estrela brilhou: testemunho de Natal

Compartilhe:

Com isto, Herodes, tendo chamado os magos para uma reunião secreta, perguntou-lhes sobre o tempo exato em que a estrela havia aparecido (Mateus 2.7).

Para nós cristãos, o dia 25 de dezembro é mais que festividade e troca de presentes. É tempo de restauração, esperança e felicidade pela chegada do Filho de Deus.

O rei da Judeia, Herodes, na tentativa de encontrar Jesus , buscou saber junto aos magos o tempo exato em que a estrela havia brilhado, porque naquele momento nasceu o Messias. O tempo exato! Deus age assim, tudo a seu tempo; não o nosso tempo, mas o perfeito tempo daquele que criou o tempo.

A família do nosso querido irmão experimentou o tempo de Deus, perfeito, na medida certa, preciso. O Sérgio é ginecologista, casado há 19 anos com a Lúcia. O Leonardo e a Ana Carolina, filhos do primeiro casamento, sempre estiveram presentes na vida do casal.

Por que eu disse a profissão do nosso irmão? Você entenderá daqui a pouco.

Lúcia era católica, mas se sentia bem nas igrejas evangélicas, especialmente as pentecostais, até que encontrou a nossa amada 1ª IPI. Foram dez anos orando pela conversão do esposo, que era espírita por influência familiar e regional, já que o Sérgio é “minerim de Berlândia”, onde a doutrina kardecista é bastante disseminada.

Há alguns anos, por meio do nosso querido irmão Oziel, também médico, Sérgio foi encontrado por Jesus. Fez o curso Vida Nova, discipulado e seu contínuo processo de conversão seguiu.

Sérgio e Lúcia oraram muitos anos pela libertação do Leonardo. Também espírita, ouvia vozes e tinha visões de vultos na madrugada. Por um tempo rendeu-se ao vício das drogas. Isso causava desentendimentos entre o casal e os deixava amargurados.

A família estava desestruturada, desalinhada, em desacordo com o desenho de Deus. Foram muitos anos de uma batalha descomunal. Ao final de um culto, Sérgio e Lúcia pediram oração ao pastor Rodolfo, que além de orar com eles, os convidou para estarem em célula, lugar de refúgio, preparo e comunhão.

Agora eles estavam no melhor lugar para se estar: em comunhão com irmãos dispostos a lutar por eles. Quando a provação ficar insuportável, busque ajuda! Você não precisa e não conseguirá batalhar sozinho.

Durante esses dezenove anos de casamento, além de orar pelo esposo e enteados, Lúcia clamou por um filho. Nos últimos dez anos foram muitas tentativas de fertilização, exames e cirurgias sem sucesso.

Por ser ginecologista, o Sérgio compreendeu bem a situação. Entenderam por  que mencionei a profissão dele? Trompas obstruídas, endometriose, uma série de impedimentos de ordem física tornaram qualquer chance de gravidez nula. Mesmo operada, não engravidou. Mais quatro anos e nada, ainda que empregados todos os recursos da medicina. Quando Deus não quer, nada resolve. Quando ele quer, nada impede. Simples assim.

Sérgio e Lúcia fizeram o que aprenderam domingo após domingo, célula após célula: Bíblia, jejum e oração; joelhos no chão e incessante leitura da Palavra; relacionamento íntimo com Deus, desejo de ver a face de Jesus e de estar na presença do Espírito Santo.  Assim é a trajetória daquele que busca a fonte da vida.

Tudo parecia perdido, até que as estrelas brilharam, no tempo certo, no tempo de Deus.

No Natal do ano passado o Senhor resgatou o Leonardo. No auge de um debate sobre Cristo com a pastora Alessandra, não deu outra, ela perguntou em alto e bom som: Você quer aceitar Jesus? —Aceito! Quero! O derramar do Espírito Santo inundou aquela casa, corações quebrantados, nenhum choro ficou contido, o perdão foi liberado debaixo da graça de Deus. Esse foi o presente da família Parreira no final de 2022: conversão, perdão, restauração.

Assim, o versículo que marcou a conversão do Sérgio, se concretizou na vida do Leonardo: Jesus respondeu: — Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim (João 14.6).

Tem mais, porque quando Deus faz uma obra, a faz por completo. Naquele mesmo dia, pelas contas que o nosso ginecologista sabe muito bem fazer, Lúcia estava grávida. A estrela brilhou! O mover de Deus estava presente naquele lar mais uma vez.

De lindas bochechas e dobrinhas, agora em um lar restaurado, veio o Lucas. Nasceu no dia 21 de agosto deste ano, e foi batizado no dia 3 de dezembro, oito meses após o batismo de seu irmão e seu sobrinho Enzo, de seis anos, filhinho do Leonardo, na mesma igreja, a nossa igreja.

Era chegado o tempo da restauração. Era chegado o tempo de conhecer o Lucas. No tempo exato as estrelas brilharam. No natal de 2023 este é o presente e testemunho da família Parreira: restauração, renovo, alegria.

O tempo é de Deus, o presente é nosso.

Natal é tempo de agradecer porque a estrela de Davi brilhou entre nós. Jesus, Filho de Deus, se fez carne para nos salvar de nós mesmos. Esse é o tamanho do amor do Pai por nós.

Por Paulo Povedano
Fotos: Roberval Moreno

Continue lendo

Mais Posts

Agenda
Comunicação IPILON

Para mulheres

No dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, vamos realizar um encontro, às 20h, no Espaço Esperança. Com base no tema essência, vamos abordar

Leia Mais »
Blog
Comunicação IPILON

Discípulos aprendem a falar

Quando levarem vocês às sinagogas ou à presença de governadores e autoridades, não se preocupem quanto à maneira como irão responder, nem quanto às coisas

Leia Mais »

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis