Pesquisar
Close this search box.

Escalando a montanha do propósito

Compartilhe:

Levantaram-se, expulsaram Jesus da cidade e o arrastaram até a beira do monte sobre o qual a cidade tinha sido construída (Lucas 4.29 – NVT).

Esse texto bíblico registra o momento em que Jesus foi rejeitado pelos seus conterrâneos no início de seu ministério. O monte mencionado, trata-se de um pequeno planalto, cerca de 350m acima do nível do mar, a 25km do Mar da Galileia, na parte mais ao sul da cadeia de montanhas do Líbano. Nesse local, foi construída a cidade de Nazaré, onde nasceu Maria e também onde Jesus passou sua infância.

Conhecido como Nazareno, não há registros de milagres realizados por Jesus nessa cidade. E é neste trecho que Jesus menciona que nenhum profeta é aceito em sua própria cidade (Lucas 4.24), dando a ideia de que, mesmo sendo o Filho de Deus, muitos não criam que ele era o Messias prometido. Assim, podemos aprender lições preciosas para vivermos a plenitude do nosso propósito e ministério.

Acredite no seu propósito. Sim! Esta é uma importante lição de Jesus para nós. Chegando em Nazaré, foi à sinagoga e passou a ler o trecho de Isaías 61.1-2: O Espírito do Senhor está sobre mim… Ao terminar de ler disse: Hoje se cumpriram as Escrituras que vocês acabaram de ouvir (Lucas 4.21 – NVT). Mesmo admirados com sua eloquência e autoridade, perguntavam: Não é esse o filho de José? (Lucas 4.22 – NVT). Mas Jesus sabia que ele era o cumprimento de profecias para aquele povo e para aquele tempo. Você está onde Deus lhe colocou? Posicione-se e acredite no seu ministério.

Acredite no propósito dos outros. Esta também é uma lição fundamental para vivermos bem a comunhão. Jesus rememorou dois episódios marcantes do povo de Israel (Lucas 4.25-27). Elias, após um período de três anos e meio de terrível seca, foi enviado a uma viúva estrangeira, de Sarepta, para multiplicar a farinha e o azeite daquela família (1 Reis 17). Mencionou, também, a cura do general sírio Naamã, que sofria de lepra (2 Reis 5). Alguns de nós seremos levados “aos gentios” e a ministérios específicos, para que o maior número de pessoas seja alcançado. Sem inveja, julgamento ou comparações, mas múltiplos dons e ministérios.

Acredite, mesmo sem ser compreendido. Mesmo diante de sinais claros e milagres visíveis, muitos não acreditaram no ministério de Jesus. Assim como Deus usou Elias e Eliseu, agora estava usando Jesus e quer usar todos nós para evangelizar, curar e proclamar libertação. Contudo, é possível que alguns poderão nos questionar. E está tudo bem. O próprio Jesus não foi compreendido e ainda sofreu covarde violência. Os que estavam na sinagoga levantaram-se, expulsaram Jesus da cidade e o arrastaram até a beira do monte… Pretendiam empurrá-lo precipício abaixo (Lucas 4.29). Se formos encontrados como despenseiros bons e fiéis, o Pai nos conduzirá montanha acima e isso nos basta.

Continue acreditando e siga em frente. Se estivermos convictos de que estamos no lugar certo, fazendo a coisa certa, nada nos impedirá. Mesmo a furiosa multidão não foi capaz de impedir o agir de Jesus e o avanço do Evangelho, ele passou por entre a multidão e seguiu seu caminho (Lucas 4.30). Assim como Jesus, devemos nós agir também. Olhando para o alto, de onde vem o nosso socorro e provisão, corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, sem olhar para trás e avançando dia após dia.

Acredite no seu propósito e acredite no propósito dos outros. Nem sempre seremos compreendidos, mas, para a glória de Jesus, vamos perseverar e exercer nosso ministério com espírito voluntário, com fome e sede de justiça e com senso de urgência, anunciando que Jesus Cristo é Salvador e Senhor. Vamos continuar escalando a montanha do propósito e que a nossa vida seja cumprimento profético aqui e agora.

Pr. Daniel Zemuner

Continue lendo

Mais Posts

Notícias
Comunicação IPILON

Indo para a Albânia

No domingo, 7 de julho, tivemos um momento especial no culto das 10h, com o envio de irmãos que permanecerão dez dias na Albânia, em

Leia Mais »

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis