Reflexos

Compartilhe:

Neste domingo, celebramos a ressurreição de Jesus. Reflexos, foi o tema do musical. Criação do mundo, queda pelo pecado e obra redentora de Cristo formaram o pano de fundo. Deixando de ser imagem e semelhança de Deus, o homem luta, em vão, contra o vazio. Passa a adorar a própria imagem. Por que deixamos de refletir a imagem e semelhança do Criador? Hedonismo, narcisismo, o homem no centro. Reflexos! Vamos reviver um pouquinho desse maravilhoso musical.

Deus criou céus, terra, tudo. Gênesis foi representado de maneira magistral. A criação iluminada, dançando em meio à escuridão. Adão em sono profundo. De sua costela, Eva. Azul, laranja, vermelho, verde, branco: magnífico balé das luzes.

Adão e Eva representados em esfuziante dança. Homem e mulher em perfeita harmonia no palco. Amor, paz, obediência, relacionamento com o Pai; tudo aniquilado pela serpente sedutora, enganosa, ardilosa. Experimentaram o fruto proibido. Envergonhados pela nudez, temerosos pela desobediência, acusaram-se. Um grande estrondo: o espelho quebrou! A humanidade caiu. O pecado se fez presente. Com ele, a morte. Somente o próprio Deus poderia reverter o irreversível, e o fez. O verbo se fez carne, habitou entre nós (Jo 1.14). Jesus Cristo, o Messias, curou, ensinou, chorou, amou, obedeceu, se entregou.

Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras (1 Coríntios 15.3-4 – NAA).

É chegada a hora: morte, ressurreição e assunção do Cordeiro. Uma emocionante atuação teatral trouxe o fariseu, o coletor de impostos, a mulher adúltera, o vaso de alabastro, as crianças, a cura do cego e do coxo. Que lindo espetáculo! O julgamento. Caifás: heresia! Pilatos: lavo minhas mãos. Jesus cumpriu seu propósito em silêncio, como Cordeiro perfeito, cujo sangue livrou seu povo do anjo da morte (Êxodo 12.13). O Cristo, açoitado, humilhado, pisado, esmagado, crucificado, em profunda agonia pelos nossos pecados, cumpriu até o fim seu propósito. Não foi o fim. Ao terceiro dia, o túmulo vazio revelou a ressurreição. Ascendeu aos céus. Voltou ao Pai para nos preparar morada (Jo 14). Ele está vivo e vai voltar!

Os pequenos Benjamin e Gabriela cantaram. É gratificante presenciar o cuidado da igreja com nossas crianças. Tivemos a entrada das Bandeiras. Somos igreja missionária. Brasil, Ucrânia e Rússia, lado a lado. É a nossa oração. Em Jesus, o mundo terá paz.

Comemos o pão em memória do seu corpo. Bebemos do cálice em memória do seu sangue. Que o sacrifício não seja em vão. Que ele nos faça refletir cada vez mais o Filho amado.

Mundo caído, reinado do pecado, reflexo distorcido. Fixar o olhar em Cristo é a única solução. Basta um olhar. É irresistível. Diante dele, quebramos o vaso de alabastro aos seus pés. Obrigado a todos que fizeram esse lindo momento possível. Jesus, muito obrigado.

Por Paulo Povedano
Foto Roberval Moreno

Continue lendo

Mais Posts

Agenda
Comunicação IPILON

Para mulheres

No dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, vamos realizar um encontro, às 20h, no Espaço Esperança. Com base no tema essência, vamos abordar

Leia Mais »
Blog
Comunicação IPILON

Discípulos aprendem a falar

Quando levarem vocês às sinagogas ou à presença de governadores e autoridades, não se preocupem quanto à maneira como irão responder, nem quanto às coisas

Leia Mais »

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis