Pesquisar
Close this search box.

A revelação de Deus

Compartilhe:

Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos (Salmos 19.1).

Por incrível que pareça, ainda se discute, e com muito afinco e motivações acaloradas, sobre a existência ou não de Deus. Os seres humanos procuram, incansavelmente, explicar sua origem e encontrar sentido à vida. Queremos saber de onde viemos e para onde iremos. Seríamos obra do acaso, frutos de uma explosão cósmica? Ou há, verdadeiramente, um Deus Criador de tudo e de todos que, amorosamente, se manifesta de diversas formas?

Vejamos, à luz de Salmos 19, a resposta para essa inquietação do nosso interior. Vamos conhecer a revelação de Deus:

Na criação (vv 1-6). Basta abrir sua janela e olhar para uma flor, um pássaro, uma formiga, um inseto, uma gota de chuva, as estrelas, as nuvens ou ainda o sol, a lua e os mais diversos planetas. E claro, olhemos ainda para a mais perfeita criação, o ser humano em toda sua complexidade e capacidade. Isso mesmo! Os céus, o firmamento, o dia, a noite e toda a criação revelam, mesmo sem palavras, a existência e a glória de Deus. Isso faz de todo ser humano, indesculpável (Romanos 1.20) quanto à consciência da revelação de Deus.

Na sua Palavra (vv 7-11). Ainda que Deus se revele tão lindamente por meio da criação, isso não é suficiente para que sejam revelados sua vontade, seus planos, sua graça e seu amor. Segundo Dr. Shedd, “esses atributos são coisas espirituais, por demais profundas para a nossa natureza morta e transcendentes para a mente humana”. É por isso que a revelação de Deus precisa ser complementada pelas Escrituras. São a sua lei, testemunho, preceitos e mandamentos, mais desejáveis que qualquer riqueza, que nos revelam mais detalhadamente quem é Deus.

No nosso coração (vv 12-14). Contemplamos Deus na criação e somos instruídos em sua Palavra a seu respeito. Mas, faz-se necessário que haja ainda um testemunho interior a respeito de sua existência. Quando Deus se revela a nós sobre quem é, nos deparamos com quem somos. O salmista descreve suas faltas, até mesmo as ocultas, sua soberba e sua transgressão. Mas, ao mesmo tempo expressa o desejo de ser encontrado de maneira agradável diante de Deus. A revelação da graça de Deus em nosso coração nos reconcilia ao Deus de toda criação.

Deus resolveu se revelar a nós de diversas maneiras. De maneira incontestável por meio da criação, de maneira amorosa por meio de sua Palavra e de maneira pessoal por intermédio de Jesus Cristo em nosso coração. Perguntado por Filipe para que ele revelasse o Pai e isso seria o suficiente, Jesus respondeu: Quem vê a mim vê o Pai (João 14.8-9 – NAA). Jesus é a perfeita revelação de Deus.

Pr. Pedro Leal Junior

Continue lendo

Mais Posts

Notícias
Comunicação IPILON

Promessas

No dia 8 de abril tivemos o culto de lançamento da campanha de jejum e oração, que tem como tema: Promessas. Foi um tempo especial

Leia Mais »
Blog
Comunicação IPILON

Promessas de justiça

Entregue o seu caminho ao Senhor, confie nele, e o mais ele fará. Fará com que a sua justiça sobressaia como a luz e que

Leia Mais »
Notícias
Comunicação IPILON

A geração de Dorcas

No domingo, 7 de abril, recebemos a Cia Nissi de teatro nos cultos do Espaço Esperança, com a peça “A geração de Dorcas”. A Companhia

Leia Mais »

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis