Boletim
Online

Esse é o nosso informativo online. Aqui você encontrará nosso editorial da semana, notícias e o Roteiro de Célula.

Tema: #tamojunto no consolo

Série "#tamojunto"

Compartilhe:

Editorial

Porque desejo muito vê-los, a fim de repartir com vocês algum dom espiritual, para que vocês sejam fortalecidos, isto é, para que nos consolemos uns aos outros por meio da fé mútua: a de vocês e a minha (Romanos 1.11-12 – NAA).

Muitas são as vezes que a vida nos machuca. Sofremos perdas relevantes, passamos por luto, falimos em alguma de nossas iniciativas, “quebramos a cara” em algum de nossos empreendimentos, somos atacados por pessoas, surpreendidos por calamidades, desenganados por diagnósticos fatais. A boa notícia é que, para cada circunstância adversa, existe a provisão do consolo em Deus. Há consolo aos que choram, pois terão suas lágrimas enxugadas (Mateus 5.4; Apocalipse 21.3-4); aos que estão em luto, pois a ressurreição e a vida eterna foram conquistadas por Cristo (1 Tessalonicenses 4.18); aos que estão sobrecarregados, pois receberão alívio (Mateus 11.28-30); aos que passam por aflições no mundo, pois Jesus venceu o mundo (João 16.33). Dentre muitas maneiras de como o consolo é liberado sobre nós, destaca-se a forma de estarmos juntos e nos ministrarmos uns aos outros.

Há consolo na presença pessoal (Porque desejo muito vê-los). Paulo tinha experimentado pessoalmente essa verdade em momento de grande tribulação: Porque, quando chegamos à Macedônia, não tivemos nenhum alívio. Pelo contrário, em tudo fomos atribulados: lutas por fora, temores por dentro. Porém Deus, que consola os abatidos, nos consolou com a vinda de Tito (2 Coríntios 7.5-6 – NAA). Jesus também sabia do grande valor da presença de amigos e irmãos em momentos difíceis. Por isso, levando consigo Pedro, Tiago e João, começou a sentir-se tomado de pavor e de angústia. E lhes disse: — A minha alma está profundamente triste até a morte; fiquem aqui e vigiem (Marcos 14.33-34 – NAA). Da mesma maneira, precisaremos de amigos, ou de nos tornarmos esses amigos, que estão bem pertinho no momento de dor.

Há consolo no repartir dos dons espirituais (a fim de repartir com vocês algum dom espiritual). Quando Jesus anunciou que o Pai enviaria o Espírito Santo, ele o chamou por mais de uma vez de “Consolador” (João 14.16, 26; 15.26; 16.7). Isso significa que é natural às manifestações dos dons espirituais promover consolo real e profundo. Paulo ensinou, por exemplo, que o que profetiza fala para as pessoas, edificando, exortando e consolando (1 Coríntios 14.3 – NAA). Enquanto edificar traz o sentido de acrescentar algo de Deus e exortar traz o sentido de chamar para perto de Deus, consolar traz o sentido do falar de perto de Deus. Ou seja, o consolo acontece não somente na presença pessoal, mas na presença pessoal carregada da presença do Espírito Santo, que habita em nós e que se manifesta por meio de seu fruto e dons.

Há consolo no ambiente de fé mútua (para que nos consolemos uns aos outros por meio da fé mútua: a de vocês e a minha). Paulo revela a verdade de que a fé é fortalecida com fé: minha fé fortalece a sua, assim como a sua fortalece a minha. Esse intercâmbio potencializa o consolo. Ora, em sentido oposto, o consolo é prejudicado no ambiente da incredulidade e do desespero (oposto à esperança). Por isso, nada melhor para nos consolar do que a fé de alguém que passou pela mesma luta. Como está escrito: É ele [Deus] que nos consola em toda a nossa tribulação, para que, pela consolação que nós mesmos recebemos de Deus, possamos consolar os que estiverem em qualquer espécie de tribulação (2 Coríntios 1.4 – NAA).

Mesmo que a vida nos machuque, encontramos alívio na presença de irmãos em Cristo, conforto no dom espiritual repartido e bálsamo no ambiente de fé gerado. Ao sermos consolados, encontramos forças para continuar. Não vale a pena viver de maneira isolada, desconectada dos relacionamentos com os irmãos na fé. Integre-se em profundidade e experimente todas as bênçãos de Deus que são liberadas na vida de uns aos outros. E que, assim, vivamos a verdade: #tamojunto no consolo.

Pr. Rodolfo Montosa

Missão Integral

 21 Dias de Jejum e Oração no Brasil

De 9 a 30 de outubro, realizaremos uma campanha de jejum e oração pelo Brasil. Vamos ter salas de oração pelo Zoom todos os dias, inclusive aos sábados e domingos, em dois horários: das 7h às 8h e das 19h às 20h. Teremos roteiros diários de oração. Para recebê-los, é só entrar em contato pelo nosso WhatsApp (43) 99182-1319. No dia 29, teremos uma vigília no Espaço Esperança, das 21h às 24h.

Vamos nos unir em oração pelo Brasil!

Link para acesso à sala de oração aqui.

Tome Nota!

Dia das Crianças – No dia 12 de outubro, às 15h, teremos culto com a Galera da Vila. Vamos ter um parque montado no estacionamento do Espaço Esperança. As crianças deverão estar acompanhadas de um responsável. Vai ser um tempo de alegria e diversão!

Curso Vida Nova – De 24 a 27 de outubro teremos o Curso Vida Nova, destinado a quem deseja ser membro da Igreja. Serão quatro aulas, de segunda a quinta, das 20h às 21h30, pelo Zoom. Inscrições até 21 de outubro. Inscreva-se aqui.

Campanha para o Lar Maria Tereza – Outubro é o mês do idoso, e o Lar Maria Tereza Vieira está realizando uma campanha para arrecadação de fraldas geriátricas, leite longa vida, bolachas e biscoitos. Se você deseja colaborar com a campanha, pode entregar a sua doação nos locais de culto, aos domingos, e durante a semana apenas no Espaço Esperança.

Espaço Água Pura – No dia 26 de outubro, às 17h30, teremos um culto especial no Espaço Água Pura. Essa programação marca o novo enfoque que será dado a esse ministério a partir de agora. Contamos com sua presença. Endereço: Rua Guilherme da Mota Corrêa, 3463N – Jardim Shangri-Lá A.

Cia. Jeová Nissi no (amp) – No dia 22 de outubro, sábado, estará em nossa Igreja a Cia de teatro Jeová Nissi. Horário: 19h. Traga um pacote de fraldas geriátricas para abençoar os idosos do Lar Maria Tereza Vieira.

Para a sua Célula

Princípio

Princípio da Disponibilidade (Isaías 6.8; Gálatas 6.2; 1 Pedro 4.8-11; 1 João 3.17) Disponho-me a servir você, ouvindo com seriedade e ajudando, de maneira prática, nas situações em que houver necessidade, dentro das capacitações que tenho em Deus.

Edificação na Célula

Texto Bíblico:

Romanos 1.11-12

Interação:

Dando continuidade ao tema #tamojunto, seremos ministrados a respeito da comunhão no consolar uns aos outros. Paulo ensinou à igreja em Roma a importância do consolo por meio da presença, do repartir dons espirituais em ambiente de mútua fé (Romanos 1.11-12). De fato, para cada aflição, desafio, agrura, derrota, decepção, perda, existe consolo de Deus. O salmista nos ensina a respeito da verdadeira fonte de consolo: Sirva, pois, a tua benignidade para me consolar, segundo a palavra que deste ao teu servo (Salmos 119.76 – ARC). Vamos refletir em nossa célula a respeito de como encontrar alívio na presença de irmãos em Cristo, pelos dons do Espírito, em ambiente de fé.

Paulo Povedano

Algumas perguntas para reflexão: 

  1. Você tem tido facilidade em estabelecer e manter amizades?
  2. Conte uma experiência recente em que foi consolado por alguém próximo a você.
  3. De que maneira os dons espirituais nos auxiliam uns aos outros?
  4. Cite o nome de pelo menos três pessoas próximas a quem você recorre nos momentos difíceis.

Crianças:

As crianças fazem parte da célula, por isso é importante mantê-las engajadas e participando da comunhão de forma criativa.

“Criação e ação” – Nesta semana, as crianças estudarão a lição 15 do Material de Tema Único. Título: Aceite o desafio! Princípio: Deus me transforma. Versículo para decorar: Vi a Deus face a face e a minha vida foi salva (…). (Gênesis 32.30 – NTLH)

Continue lendo

Nossos Boletins

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis