Pesquisar
Close this search box.

Escalando a montanha da provação

Compartilhe:

Então, acompanhado de seus discípulos, Jesus foi, como de costume, ao monte das Oliveiras (Lucas 22.39 – NVT).

A vida e o ministério de Jesus, desde o seu nascimento, sempre apontaram para a tortura da cruz. Os discípulos foram avisados diversas vezes que o Mestre haveria de padecer sofrendo uma terrível morte. E a sua agonia final teve início ali no Jardim do Getsêmani, no Monte das Oliveiras. Situado a leste de Jerusalém, recebe esse nome por causa das oliveiras que cobriam, antigamente, suas encostas. Neste trecho de Lucas 22.39-46 lemos que ali Jesus se entristeceu, orou, chorou e sangrou e, com ele, aprendemos poderosas lições sobre como enfrentar nossas provações.

A primeira lição que aprendemos com Jesus, é que quando a provação vem, somos levados a buscar ao Senhor de joelhos no chão. Então, acompanhado de seus discípulos, Jesus foi, como de costume, ao monte das Oliveiras… Afastou-se a uma distância como de um arremesso de pedra, ajoelhou-se e orou (Lucas 22.39-41 – NVT). Muitos são os momentos de dúvida, sofrimento e dor. Buscamos orientação e ajuda em inúmeros lugares, queremos alívio rápido, mas Jesus nos ensina que, nos momentos apreensivos, orar de joelhos no chão traz conforto em meio à provação.

Além do joelho no chão, quando a provação vem, somos convidados a nos manter em obediência ao Pai.Mesmo tendo poder, sendo Deus, não usurpou dessa premissa para encurtar o caminho para o Calvário. Em meio às incertezas e temores, rogou: Pai, se queres, afasta de mim este cálice. Contudo, seja feita a tua vontade, e não a minha (Lucas 22.42 – NVT). A obediência é caminho certo e seguro para recebermos do Senhor todo nutriente necessário, ainda que em momentos difíceis, solitários e sem saída. A obediência traz direção em meio à provação.

Também, em meio à provação, somos visitados por um mensageiro do céu. No momento oportuno, em obediência e com os joelhos no chão, o Mestre recebe a visita de um mensageiro vindo direto do trono do Pai. Então apareceu um anjo do céu que o fortalecia. Ele orou com ainda mais fervor, e sua angústia era tanta que seu suor caía na terra como gotas de sangue (Lucas 22.43-44 – NVT). O conforto do céu trazido pelo mensageiro não erradicou a dor de Jesus, mas o fortaleceu. Foi divinamente consolado para caminhar encorajado ao seu triunfante sacrifício.

Finalmente, quando a provação chega, somos desafiados a encorajar outras pessoas. “Por que vocês dormem?”, perguntou ele. “Levantem-se e orem para que não cedam à tentação (Lucas 22.46 – NVT). Se na vida temos de passar por “Getsêmanis”, por certo, teremos ali a presença de Deus que nos trará alívio, por meio da provação, para subirmos a patamares jamais antes imaginados em nossa escalada espiritual e levarmos conosco os que nos são próximos.

Assim, em meio à tristeza, tribulação, abandono e toda luta da vida, vamos escalar a montanha da provação, sabendo que, de joelhos no chão e em obediência, seremos visitados por Deus. Fortalecidos, venceremos e levaremos conforto aos corações aflitos, assim como Jesus. Aleluia!

Pr. Daniel Zemuner Barbosa

Continue lendo

Mais Posts

Blog
Comunicação IPILON

Amar é abrigar

Então, lhe veio a palavra do Senhor, dizendo: Dispõe-te, e vai a Sarepta, que pertence a Sidom, e demora-te ali, onde ordenei a uma mulher

Leia Mais »
Blog
Comunicação IPILON

Amar é consolar

Porque, quando chegamos à Macedônia, não tivemos nenhum alívio. Pelo contrário, em tudo fomos atribulados: lutas por fora, temores por dentro. Porém Deus, que consola

Leia Mais »
Notícias
Comunicação IPILON

Jantar do dia dos namorados

Neste dia 12 de junho, dia dos namorados, aconteceu o jantar em prol da construção do nosso novo Espaço Esperança. Tudo muito bem organizado pelas

Leia Mais »

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis