Pesquisar
Close this search box.

Só Jesus é a luz

Compartilhe:

De novo, Jesus lhes falou, dizendo: — Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida (João 8.12 – NAA).

A luz é uma das metáforas mais ricas usadas pela Bíblia na busca de revelar quem Jesus é. Compreender que Jesus é a luz do mundo implica dizer que não há sombra, dubiedade, variação em suas intenções, atitudes, ou palavras. Nele não há obscuridades, incertezas, hesitação ou dúvida. Como a luz, ele é íntegro, inteligível, transparente e límpido. Implica também em compreender que o mundo está em trevas. Esse pequeno versículo de João 8.12 dá luz a três verdades maravilhosas.

Para não vivermos em trevas, não termos momentos de blecaute, situações de escuridão, posicionamentos ignorantes, conduzidos pela ambiguidade, sofrendo do mal da hesitação, andando em círculos, confuso nos labirintos que nos metemos, Jesus nos convida a conhecer a luz (Eu sou a luz do mundo). Por isso, a luz veio ao mundo (João 3.19), sim, a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina toda a humanidade (João 1.9 – NAA). Jesus disse: eu vim como luz para o mundo, a fim de que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas (João 12.46 – NAA). Disse mais: enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo (João 9.5 – NAA). Não precisamos mais viver nas trevas, sem discernimento e entendimento, tropeçando e caindo, em desespero e morte. Aquele que é o único que possui imortalidade, que habita em luz inacessível (1 Timóteo 6.16), nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz  (1 Pedro 2.9). Definitivamente, Cristo nos libertou do império das trevas (Colossenses 1.13)! Em meio à escuridão de nossa vida Deus faz a luz brilhar no nosso coração. E isso para nos trazer a luz do conhecimento da glória de Deus, que brilha no rosto de Jesus Cristo (2 Coríntios 4.6 – NTLH).  

Ato contínuo, Jesus nos habilita a andar na luz (Quem me segue não andará nas trevas). Quando nascemos para a luz, tudo muda, pois as trevas se vão dissipando, e a verdadeira luz já brilha (1 João 2.8). No aspecto espiritual nos tornamos filhos da luz e filhos do dia; não mais da noite, nem das trevas. (1 Tessalonicenses 5.5). Outrora, éramos trevas, porém, agora, somos luz no Senhor; andemos, pois, como filhos da luz (Efésios 5.8). Passamos a ter um novo estilo de vida, novos padrões de vida. Quando estávamos nas trevas, tropeçávamos em pedras que não enxergávamos, caíamos em buracos que desconhecíamos. Agora nossos olhos podem ver, nossa mente discernir, nossa vontade decidir. No aspecto moral, o fruto da luz consiste em toda bondade, e justiça, e verdade (Efésios 5.9 – NVI). Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado (1 João 1.7). No aspecto intelectual, temos acesso a uma iluminação completa: Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos (Salmos 119.105). Temos acesso ao pensamento e sabedoria do Senhor, aos seus conselhos e instruções, pois Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz (Daniel 2.22). Andar na luz nos faz enxergar o caminho, desviar dos obstáculos, evitar os acidentes, para alcançarmos nosso destino.

Como consequência natural, Jesus nos desafia a resplandecer a luz (pelo contrário, terá a luz da vida). Ao andarmos na luz, nos tornamos irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandecemos como luzeiros no mundo (Filipenses 2.15). Jesus afirmou: Vocês são a luz do mundo. Assim também brilhe a luz de vocês diante dos outros, para que vejam as vossas boas obras que vocês fazem e glorifiquem o Pai de vocês que está nos céus (Mateus 5.14, 16 – NVI). Isso implica em vencermos totalmente as trevas, pois a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela (João 1.5). Imagine-se em um ambiente muito escuro quando, de repente, você recebe uma lanterna potente que pode ser acesa para resplandecer a luz. O mundo em trevas quer olhar para a luz de Cristo transmitida por nossa vida.

As trevas cheiram angústia, pavor, morte. A luz alegra, anima, fortalece. Nosso destino em Cristo é a luz. O mesmo apóstolo João que escreveu que Jesus é a luz teve a revelação do nosso futuro quando registrou: Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz de candeia, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos (Apocalipse 22.5).

Pr. Rodolfo Montosa

Continue lendo

Mais Posts

Blog
Comunicação IPILON

Amar é abrigar

Então, lhe veio a palavra do Senhor, dizendo: Dispõe-te, e vai a Sarepta, que pertence a Sidom, e demora-te ali, onde ordenei a uma mulher

Leia Mais »
Blog
Comunicação IPILON

Amar é consolar

Porque, quando chegamos à Macedônia, não tivemos nenhum alívio. Pelo contrário, em tudo fomos atribulados: lutas por fora, temores por dentro. Porém Deus, que consola

Leia Mais »
Notícias
Comunicação IPILON

Jantar do dia dos namorados

Neste dia 12 de junho, dia dos namorados, aconteceu o jantar em prol da construção do nosso novo Espaço Esperança. Tudo muito bem organizado pelas

Leia Mais »

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis