Pesquisar
Close this search box.

#tamojunto na confissão

Compartilhe:

Portanto, confessem seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo tem grande poder e produz grandes resultados (Tiago 5.16 – NVT).

A palavra confessar no ambiente bíblico, tem o sentido de expressar, professar, prometer publicamente, concordar. Mas, quando falamos em confessar pecados, não se trata, necessariamente, de assumir falhas, erros e desvios publicamente, entrando em detalhes de fatos ocorridos. Confessar pecados é uma das práticas mais eficazes nas relações humanas; o exercício mais saudável para libertação e cura é abrir o coração e falar francamente a respeito daquilo que está incomodando em suas próprias emoções.

Assim, falar aberta e alegremente sobre atos e pensamentos íntimos, comprometer-se com a verdade e abrir o coração sem medo, é maduro e desejável para nossas relações. Em muitos casos, a cura virá apenas pela exposição, mas a quem devemos nos expor? Para aquelas pessoas que realmente poderão nos ajudar e contribuir com o processo de cura.

Confessar é compartilhar pensamentos duvidosos. Melhor que confessar pecado consumado, é confessar pensamentos impuros; as consequências são muito diferentes. Melhor que se arrepender por determinados atos, é aconselhar-se antes de tomar certas decisões. Melhor é serem dois do que um (Eclesiastes 4.9). Sem uma liderança sábia, a nação cai; ter muitos conselheiros lhe dá segurança (Provérbios 11.14 – NVT). Portanto, não saia para guerrear sem boa orientação; com muitos conselheiros se obtém a vitória (Provérbios 24.6 – NVT).

Confessar é livrar-se do que foi feito de errado. Quando pecamos, o Espírito Santo testifica em nosso espírito que erramos o alvo. Trazer à luz algo que está escondido é o início de uma libertação que jamais chegará, caso não haja uma confissão sincera do erro praticado. Quando alguém perceber sua culpa, em qualquer um desses casos, deverá confessar seu pecado (Levítico 5.5 – NVT). Quem oculta seus pecados não prospera; quem os confessa e os abandona recebe misericórdia (Provérbios 28.13 – NVT). Embora antiga, essa orientação bíblica é muito difícil de ser vivenciada por causa do orgulho que temos em admitir falhas e elaborar culpas.

Confessar e orar é abrir caminho para cura. Há uma frase interessante que diz: “Pessoas feridas, ferem. Pessoas curadas, curam”. Ainda que em processo de cura, uma pessoa consciente já é capaz de admitir erros e reconhecer que está amadurecendo, aliviando sua dor. No entanto, uma pessoa ferida, ainda inconsciente, acaba ferindo outras pessoas como um sistema de autodefesa, e até mesmo, fuga. O segredo de Tiago é a confissão seguida de oração. Essa oração, com base na verdade de uma confissão íntima, tem grande poder e produz grandes resultados.

A confissão mútua, em sinal de arrependimento, sara o confessor e traz ânimo para aquele que pensa que é o único pecador. A vulnerabilidade e a verdade, num ambiente de confiança e amor, trarão relacionamentos mais profundos, duradouros e bíblicos, por meio dos quais vamos perceber nitidamente a pureza de Jesus sendo aperfeiçoada em nós. Mas, se confessarmos nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar nossos pecados e nos purificar de toda injustiça (1 João 1.9 – NVT).

Pr. Daniel Zemuner Barbosa

Continue lendo

Mais Posts

Blog
Comunicação IPILON

Amar é abrigar

Então, lhe veio a palavra do Senhor, dizendo: Dispõe-te, e vai a Sarepta, que pertence a Sidom, e demora-te ali, onde ordenei a uma mulher

Leia Mais »
Blog
Comunicação IPILON

Amar é consolar

Porque, quando chegamos à Macedônia, não tivemos nenhum alívio. Pelo contrário, em tudo fomos atribulados: lutas por fora, temores por dentro. Porém Deus, que consola

Leia Mais »
Notícias
Comunicação IPILON

Jantar do dia dos namorados

Neste dia 12 de junho, dia dos namorados, aconteceu o jantar em prol da construção do nosso novo Espaço Esperança. Tudo muito bem organizado pelas

Leia Mais »

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis