Pesquisar
Close this search box.

Boletim
Online

Author picture

Esse é o nosso informativo online. Aqui você encontrará nosso editorial da semana, notícias e o Roteiro de Célula.

Tema: Amar é abrigar

Série "Amar é..."

Compartilhe:

Editorial

Então, lhe veio a palavra do Senhor, dizendo: Dispõe-te, e vai a Sarepta, que pertence a Sidom, e demora-te ali, onde ordenei a uma mulher viúva que te dê comida (1 Reis 17.8-9).

A situação era de crise. Havia seca em todo Israel, nem orvalho e nem chuva caíam sobre a terra. O profeta Elias, que havia orado para que não chovesse, foi conduzido por Deus ao ribeiro onde era alimentado por corvos que lhe traziam pão e carne e ele bebia água do rio. Tempos depois, secou o rio (1 Reis 17.1-7). Vemos a partir daí:

A providência de Deus. Era necessário que o profeta recebesse abrigo, e Deus se encarregou de mostrar a direção. Ele instrui o profeta a procurar ajuda na casa de uma viúva, na cidade de Sarepta. A expressão ordenei a uma viúva que dê comida a você nos fala do plano de Deus para que haja socorro diante das necessidades. Quando abrigamos as pessoas, estamos participando dos planos de Deus.

A busca do profeta. A ordem clara Levante-se e vá a Sarepta revela nossa necessidade de buscar ajuda. Ao chegar na cidade, Elias encontrou a viúva trabalhando, ela estava apanhando lenha para fazer o alimento para si e para seu filho (1 Reis 17.12). Diante de sua jornada, Elias pede àquela mulher água e um bocado de pão. Quando reconhecemos que precisamos de abrigo, damos oportunidade às pessoas de demonstrarem amor.

O receio da viúva. Muito natural foi a reação da viúva. Diante do quadro de fome ela já estava pegando lenha para cozinhar, e declara seu temor a Elias diante de seus escassos recursos: um punhado de farinha numa panela, um pouco de azeite num jarro e dois pedaços de lenha. Seria a última refeição dela e de seu filho antes de morrerem de fome. O receio em abrigar as pessoas, muitas vezes, está ligado ao medo de faltar para nós.

A palavra do profeta. Percebendo a situação, Elias ministrou a viúva no que a impedia de ajudar: Não tenha medo. Diante do medo, Deus tinha uma promessa. Ao fazer primeiro um pãozinho para Elias e depois a comida para si e seu filho se cumpriria um milagre: A farinha da panela não acabará, e o azeite do jarro não faltará, até o dia em que o Senhor fizer chover sobre a terra (1 Reis 17.14). Quando Deus nos envolve em seu plano de amor, temos a segurança de suas promessas.

O cumprimento da promessa. Em obediência, a viúva fez segundo a palavra de Elias. Comeram ele, a viúva e sua casa por muitos dias. A farinha da panela não acabou, e o azeite do jarro não faltou, segundo a palavra do Senhor, anunciada por meio de Elias (1 Reis 17.16). É lindo ver como Deus é fiel em todas as suas promessas. Ao amar e abrigar as pessoas, experimentamos milagres em nossa casa.

Que história marcante! Jesus rememorou esse acontecimento em Lucas 4.24-26, destacando que Elias foi abrigado por uma viúva estrangeira. O amor foi demonstrado, um legado foi plantado, um profeta foi abrigado e um lar foi abençoado. Sejamos hoje, de muitas formas, uma igreja que ama e abriga a quem precisa.

Pr. Pedro Leal Junior

Missão Integral

Lar Maria Tereza Vieira

Como ajudar?

O objetivo do Lar é proporcionar qualidade de vida aos 56 idosos. Entre as principais necessidades no dia a dia da instituição estão leite e fraldas geriátricas. O consumo mensal de leite varia entre 800 e 900 litros. Cada idoso usa, em média, 120 fraldas por mês, totalizando cinco mil unidades no geral. Roupa de cama é outro item que o Lar sempre precisa, pois a troca de lençóis, por exemplo, é quase diária.

Uma outra forma de apoiar a instituição é por meio do programa Nota Paraná, em que você pode destinar para o Lar o imposto dos produtos ou serviços que você adquirir. Recentemente, o Lar recebeu R$ 21.444, por meio do programa.

Louvamos a Deus e agradecemos a cada voluntário que tem investido tempo e recursos no Lar Maria Tereza Vieira.

Feijoada beneficente

Abençoe o Lar Maria Tereza Vieira saboreando uma deliciosa feijoada, aos sábados, até o dia 27 de julho, no restaurante O Casarão – Av. Maringá, 899. O consumo é no local. Valor: R$ 50 (individual).



INTERCESSÃO MUNDIAL

 

Arábia Saudita

O pequeno número de cristãos sauditas tem aumentado lentamente e está se tornando mais ousado, compartilhando a fé com outros online e em canais de TV via satélite – mas isso vem com um custo.

A conversão do islamismo para o cristianismo é inaceitável sob a lei islâmica – de fato, é considerada um dos principais pecados que um muçulmano pode cometer. Se descoberto, meninos e homens têm mais probabilidade de serem expulsos de casa, enquanto meninas e mulheres são geralmente isoladas e abusadas dentro de casa. Todos os convertidos correm o risco de serem mortos para “restaurar” a honra da família. Enquanto alguns cristãos sauditas são abertos quanto à sua fé, a maioria escolhe mantê-la escondida – mesmo para os próprios filhos, para que eles não relevem sem querer a fé dos pais.

Cristãos estrangeiros podem enfrentar desafios similares. Todos os expatriados são proibidos de compartilhar a fé com muçulmanos e se reunir para atividades da igreja. Fazer isso pode levar à detenção e deportação. Trabalhadores africanos e asiáticos são regularmente expostos a abuso físico e verbal por causa de sua etnia e baixo status social, mas a fé cristã deles também pode desempenhar um papel nessa condição. A perseguição pode ser exagerada se eles forem de origem muçulmana.

Em contrapartida, parece haver mais abertura na sociedade para expressar e explorar novas ideias, e alguns sauditas estão explorando o cristianismo. Há também alguns relatos de que muitos jovens não são contra a presença de prédios de igrejas na Arábia Saudita. Em meio à pressão e perseguição, Deus está se movendo.

Pedidos de oração

– Interceda para que os cristãos consigam se encontrar com outros cristãos e que comunidades cristãs tenham discernimento e coragem para distinguir entre verdadeiros cristãos e espiões.
– Ore para que cristãos sejam levados àqueles que estão em busca da verdade, e que o número de pessoas que conheçam a Jesus cresça.
– Clame a Deus para que a sociedade saudita esteja aberta para permitir que as pessoas sigam a Jesus com liberdade.

Fonte: Missão Portas Abertas

Tome Nota!

Colônia Bíblica de Férias – De 17 a 19 de julho teremos a CBF para crianças de 3 a 11 anos, com o tema: Jesus é. Horário: 13h30 às 17h30. Local: Espaço Esperança. Inscrições na secretaria da Área de Apoio Infantil, de segunda a quinta, das 13h30 às 17h30 | aos domingos, nos horários dos cultos. Valor: R$ 120 (inscrevendo mais de uma criança, é possível parcelar).

Eleição de oficiais – Estão abertas as inscrições para candidatos a oficiais presbíteros, presbíteras, diáconos e diaconisas. Para participar da eleição é necessário ser membro da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil há, no mínimo, três anos, e membro da 1ª IPI de Londrina há, no mínimo, dois anos. Se você se sente chamado por Deus para servir como oficial da Igreja, apresente-se como candidato preenchendo a ficha de inscrição disponível na recepção do Espaço Esperança. As inscrições vão até o dia 14 de julho. A junta eleitoral é composta pelos presbíteros: Elaine El-Kadre, José Olympio Eger Monteiro e Rafael Carraro.

Material de Tema Único – A Área de Apoio Infantil está iniciando a nova revista para ministração das crianças nas celebrações e nas células. Tema: “Junto ou conjunto”. Os líderes das células podem retirar a nova revista na secretaria da Área de Apoio Infantil, no Espaço Esperança, mediante a devolução da revista anterior. Pais, fiquem atentos aos versículos para decorar. Mais versículos decorados, mais pontos para a feira de trocas.

(amp) roça – No dia 6 de julho teremos o (amp)roça, na Chácara Marília (Mapil), a partir das 16h30. Vamos ter barracas de salgados, doces, espetinho, refrigerantes, brincadeiras e muito mais. Será um tempo de confraternização. Toda renda das barracas será revertida para a construção do novo Espaço Esperança.

Para a sua Célula

Princípio

Princípio da Intercessão

(Efésios 3.14-21; 6.18; 1 Tessalonicenses 1.2-3, 5.17; 2 Tessalonicenses 1.11-12; João 11.35; Romanos 12.15-16)

Com a graça de Deus vou orar por você, procurando conhecer o coração do Pai sobre a sua vida, sendo sensível e me importando com suas reais necessidades.

Edificação na Célula

Texto Bíblico:

1 Reis 17.8-9

Interação:

Abrigo, proteção, refúgio são expressões que denotam nossa fragilidade diante das inúmeras necessidades que a condição humana traz. Deus, nosso Criador, por amor, providencia abrigo. Em 1 Reis 17.8-9, temos o relato de provisão divina na vida de Elias. Ao orar para que não chovesse, foi alimentado pelos corvos no deserto, e, depois, pela viúva pobre, que, ousadamente, seguiu as instruções do profeta e entregou seu último bocado de farinha e azeite. Resultado? Providência do Senhor para ela e sua casa. Vamos refletir em nossa célula a respeito do abrigar e ser abrigado em obediência à vontade de Deus.

Perguntas para interação:

  1. Como a palavra sobre exercer o amor por meio da ação de abrigar falou ao seu coração?
  2. ⁠Conte-nos uma experiência em que você pôde dar abrigo ou ser abrigado por alguém. Como essa ação refletiu o amor de Deus?
  3. ⁠Jesus citou o episódio da viúva de Sarepta destacando o fato dela ser estrangeira. Como podemos exercer o amor de Deus com os diferentes denós?

Crianças:

As crianças fazem parte da célula, por isso é importante mantê-las engajadas e participando da comunhão, de forma criativa.

“Junto ou conjunto” – Nesta semana, as crianças estudarão a lição 2 do Material de Tema Único. Título: Ninguém derruba. Princípio: Jesus é o alicerce da equipe de Cristo. Versículo para decorar: Porque Deus já pôs Jesus Cristo como o único alicerce, e nenhum outro alicerce pode ser colocado (1 Coríntios 3.11 – NTLH).

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis