Boletim
Online

Author picture

Esse é o nosso informativo online. Aqui você encontrará nosso editorial da semana, notícias e o Roteiro de Célula.

Tema: Discípulos aprendem a aprender

Série "Discípulos"

Compartilhe:

Editorial

Três dias depois, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. E todos os que ouviam o menino se admiravam muito da sua inteligência e das suas respostas. […] Não sabiam que eu tinha de estar na casa de meu Pai? Não compreenderam, porém, as palavras que lhes disse. E voltou com eles para Nazaré e era submisso a eles (Lucas 2.46-51 – NAA).

Jesus tinha apenas doze anos de idade. Em obediência às Escrituras, seus pais o levaram para adorar a Deus em Jerusalém. Um judeu nessa idade já tinha sido exposto ao pentateuco. Alguns mais dedicados já tinham decorado longos trechos como tarefa preparatória para participar dos cultos públicos e dos jejuns. Mas, certamente, ninguém trouxe tanto impacto como Jesus a ponto de sentar-se entre mestres e doutores com tão pouca idade. Seria como um aluno do ensino fundamental discutindo física com Einstein. Vamos entender melhor seu processo de aprendizagem.

Jesus tem prazer em se relacionar (assentado no meio dos doutores). Mesmo esquecido por seus pais, em vez de ficar rodando pela cidade, ou até chorando em algum canto, buscou comunhão verdadeira, conversas agradáveis até com pessoas muito mais velhas e improváveis de convívio. Jesus sabe que o processo de aprendizagem toma início no relacionamento com os mestres, aqueles que já estão há mais tempo na caminhada. Jesus tem inteligência interpessoal e quer nos ensinar isso.

Jesus é ouvinte ativo (ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas … se admiravam muito da sua inteligência e das suas respostas). Ouvia, perguntava e respondia. Sua capacidade de ouvir e observar era muito aguçada, como depois vai se confirmar em sua vida adulta. Ouvia as palavras ditas, mas também as que ficavam nas entrelinhas. Ouvia com seus ouvidos, mas também percebia com seus olhos refinados os movimentos e micromovimentos do rosto e mãos de seus interlocutores, sentia o outro de maneira intensa e completa. Jesus tem inteligência emocional e quer nos ensinar isso. O método de perguntas e respostas era comum entre os rabinos e muitos mestres do antigo oriente. Fazia perguntas abertas, perguntas surpreendentes, perguntas desconcertantes, perguntas coerentes com as Escrituras, perguntas transformadoras. Sua capacidade de fazer perguntas o acompanharia em sua vida adulta. Jesus tem inteligência linguística e quer nos ensinar isso. Jesus não nasceu em pecado, logo seu organismo tinha um funcionamento perfeito. Suas capacidades cerebrais eram plenas de um homem sem pecado. Seu Q.I. era superior. Ninguém conseguia sair-se tão bem em responder perguntas embaraçosas. Jesus tem inteligência lógica e quer nos ensinar isso.

Jesus é focado e submisso (me cumpria estar na casa de meu Pai … era-lhes submisso). Seu coração já queimava por fazer a vontade do Pai. Daí ter afirmado com tanta categoria que devia estar na casa do Pai. Seu coração já apontava para sua maior vocação e chamado. Sua comida era fazer a vontade do Pai. Nada o desviaria do foco de cumprir integralmente sua missão. Jesus tem inteligência de decisão sobre prioridades e quer nos ensinar isso. A partir do seu décimo segundo ano seria iniciado à vida de adulto, iniciando suas responsabilidades seguindo os passos do negócio do seu pai, tanto como filho de José, o carpinteiro, quanto como Filho do Pai celestial. Daí a expressão de que Jesus era obediente aos seus pais. Jesus tem inteligência de honra e autoridade e quer nos ensinar isso.

O resultado final é que Jesus crescia em tudo (crescia Jesus). Isso mostra como Jesus viveu como um homem, não usurpando o ser o próprio Deus. Não nasceu um super-homem, mas desenvolveu-se em tudo. Mesmo aos doze anos já ter uma estatura que impressionou os mestres rabinos, ainda tinha necessidade de crescer e se desenvolver. Isso mostra que existe um caminho que podemos crescer em tudo na nossa vida, assim como Jesus. Em rumo à estatura do varão perfeito, Jesus tem inteligência espiritual, intrapessoal, motora, espacial e tantas outras quantas as conhecidas. Como discípulos, temos tudo a aprender com Jesus.

Desde seus doze anos de idade, Jesus nos ensina a aprender e desenvolver todas as inteligências que recebemos do Pai. Podemos nos matricular nessa escola que não tem data de formatura. O caminho é feito na caminhada. Aprender a aprender é tão importante quanto o conteúdo que se aprende em si. Discípulos para sempre, assentados aos pés do Mestre: esse é quem somos.

Pr. Rodolfo Montosa

Missão Integral

Projeto Albânia

No ano de 2024, estaremos realizando uma parceria entre a 1ª IPI de Londrina e a Igreja Emanuel na cidade de Kamze, na Albânia. Essa igreja foi fundada pela nossa querida e saudosa missionária Nájua Diba, e hoje é pastoreada por seus discípulos, pastor Erisi e sua esposa Nila Cango.

No mês de julho, estaremos enviando duas de nossas líderes, Alline Tirolla e Lívia Capelo que passarão um ano na Albânia com o objetivo de fortalecer a liderança local nos trabalhos de pequenos grupos, evangelização e discipulado, música e adoração, trabalho com mulheres, dentre outras atividades.

Essas irmãs têm sido frutíferas em nosso meio, na área de nossa juventude e louvor, sendo pastoreadas pela Pra. Camila Palhão Zemuner e equipe. Estão sob acompanhamento e treinamento do grupo de vocacionados, por meio da equipe de nosso Conselho Missionário, coordenada pelo Pastor Luciano Porfirio e sua esposa Paula.

Deus tem chamado nossa igreja para enviar nossos filhos aos campos. Ore conosco e abençoe esse projeto.

Pr. Pedro Leal
Coordenador de Missão Integral

Vamos orar:
– pela nação;
– pelos seus governantes;
– pela Igreja Emanuel;
– pelo Pr. Erisi e sua família;
– pela liderança da Igreja;
– pelos missionários que servem no país.

Tome Nota!

Encontro de célula – Nesta segunda-feira, 5 de fevereiro, vamos ter o culto que marca o retorno das nossas células. Será às 20h, no Espaço Esperança.

Projeto Galera da Vila – O Projeto Galera da Vila, que teve início em 2022, é voltado para crianças de 8 a 12 anos, preferencialmente alunos de escolas públicas e que não são membros da Igreja. As atividades acontecem no contraturno escolar, às terças e quintas, das 14h às 17h30, no Espaço Esperança. Estamos com inscrições abertas para a turma de 2024. Você pode nos ajudar divulgando o projeto ou sendo um voluntário. Mais informações pelo telefone 3376-7441.

Faixas etárias – Berçário – crianças de 1 e 2 anos;  Galera da Vila – crianças de 3 a 10 anos, e 11 anos (do 6º ano do ensino fundamental); (amp)teen – pré-adolescentes de 11 a 13 anos (7º e 8º anos do ensino fundamental), e 14 anos (do 9º ano do ensino fundamental);  (amp)adls –  adolescentes de 14 (do ensino médio) a 17 anos; (amp)jvns – jovens a partir de 18 anos;  (amp)mais – jovens adultos a partir de 23 anos.

Módulo 1 da EBE – Estão abertas as inscrições para o módulo 1 da Escola Bíblica Esperança. Cursos Oferecidos: Vida Nova; Treinamento para conselheiros em dependência química; Parábolas de Jesus; Capelania Hospitalar; Como ler a Bíblia 1; Conhecendo a sua vocação; Noivos; Como orar; Grupo de Apoio a Pais (GAP). Informações inscrições aqui.

Material de Tema Único – A Área de Apoio Infantil está iniciando a nova revista para ministração das crianças nas celebrações e nas células. Tema: “Batalhas e vitórias”. Os líderes das células podem retirar a nova revista na secretaria da Área de Apoio Infantil, no Espaço Esperança, mediante a devolução da revista anterior. Pais, fiquem atentos aos versículos para decorar. Mais versículos decorados, mais pontos para a feira de trocas.

Para a sua Célula

Princípio

Princípio da Oração

(Efésios 3.14-21; 6.18; 1 Tessalonicenses 1.2-3, 5.17; 2 Tessalonicenses 1.11-12; João 11.35; Romanos 12.15-16)

Com a graça de Deus vou orar por você, procurando conhecer o coração do Pai sobre a sua vida, sendo sensível e me importando com suas reais necessidades.

Edificação na Célula

Texto Bíblico:

Lucas 2.46-51

Interação:

Discípulo é aquele que segue, se inspira, copia, aprende de seu mestre. É muito mais do que um mero simpatizante ou devoto. Faz do discipulado seu modo de vida; fala, anda, pensa conforme o seu mestre. Tudo isso vem por meio de um processo chamado aprendizagem. Como discípulos de Cristo, devemos aprender com ele, dele e por meio dele. Em Lucas 2.46-51, está retratado o episódio em que Jesus é esquecido em Jerusalém e seus pais o encontram aprendendo junto aos doutores da época, fazendo a eles perguntas inteligentes. Ao se relacionar com os doutos no templo, Jesus demonstrou inteligência interpessoal. Ao questioná-los, demonstrou inteligência linguística, o ouvir ativo. Por fim, ao obedecer a seus pais terrenos e voltar a Nazaré, mostrou-se submisso e decidido em obedecer, à risca, os planos de Deus. Se Jesus ainda necessitava crescer e se desenvolver, o que dizer de nós? Vamos refletir em nossa célula a respeito de como ir bem no discipulado com Cristo. (Paulo Povedano)

Algumas perguntas para reflexão:

1. Quais as características do discipulado de Jesus?
2. Você foi ou está sendo discipulado? Compartilhe a sua experiência.
3. Você está discipulando alguém? Como tem sido? Se não estiver discipulando, o que está impedindo que isso aconteça?

Crianças:

As crianças fazem parte da célula, por isso é importante mantê-las engajadas e participando da comunhão, de forma criativa.

“Batalhas e vitórias” – Nesta semana, as crianças estudarão a lição 1 do Material de Tema Único. Título:  Prepare-se! Princípio: O servo de Deus é forte e corajoso. Versículo para decorar: Seja forte e corajoso! Não fique desanimado, nem tenha medo, porque eu, o Senhor, seu Deus, estarei com você em qualquer lugar para onde você for! (Josué 1.9 – NTLH).

 

Continue lendo

Nossos Boletins

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis