Boletim
Online

Esse é o nosso informativo online. Aqui você encontrará nosso editorial da semana, notícias e o Roteiro de Célula.

Tema: #tamojunto na paz

Série "#tamojunto"

Compartilhe:

Editorial

Bom é o sal; mas, se o sal vier a tornar-se insípido, como lhe restaurar o sabor? Tende sal em vós mesmos e paz uns com os outros (Marcos 9.50).

Vivemos dias em que precisamos, como nunca, da paz. Temos ouvido sobre guerras e rumores de guerras, sobre divisões, facções, brigas e intrigas. A palavra do presente século que tem dirigido os movimentos sociais é polarização. Pensamentos extremos e divergentes têm levado as partes envolvidas a um estado de animosidade e disputa.

Não há como estarmos juntos sem haver entre nós paz. E Jesus, sabendo disso, alerta firmemente seus discípulos para viverem nessa dimensão de paz. Para isso, deixa-nos uma preciosa instrução:

Tende sal. Na época de Jesus, o sal era o elemento que apontava para uma necessidade de purificação, limpeza e conservação. Jesus já havia dito que os discípulos eram o sal da terra (Mateus 5.13), agora, porém, ele alerta para o fato de que se o sal perdesse o sabor (tornar-se insípido), não haveria como lhe restaurar o sabor e, consequentemente, para nada mais serviria, sendo jogado fora e pisado pelos homens. Nas palavras de Jesus o sal é bom, mas precisa ter o sabor de sal; no contexto, não bastava ser sal, mas era preciso ter as qualidades do sal.

Em vós mesmos. Observe o contexto anterior a partir de Marcos 9.33. Os discípulos vinham discorrendo sobre quem seria o primeiro e mais importante entre eles, depois queriam impedir um homem de expelir demônios em nome de Jesus, somente porque não andava com eles e, em seguida, são alertados por Jesus quanto a áreas de pecado e escândalos entre os irmãos. Como poderiam os discípulos, que eram sal da terra, terem ficado tão insípidos? Os elementos que “salgam” nossa vida precisam penetrar fundo em nosso interior: a Palavra, a oração, o Espírito Santo, a comunhão, dentre outros. Assim como o sal precisa penetrar na carne para dar sabor, os elementos de santificação precisam penetrar no mais profundo de nossa vida para nos purificar.

E paz uns com os outros. O resultado da restauração do sabor do sal em nós (santidade) será, imediatamente, paz uns com os outros. É muito comum pensar que os motivos de brigas e intrigas sempre procedem da outra parte, seja ela qual for. Jesus está mostrando aos discípulos, e a nós hoje, que a paz será consequência da nossa mudança e não do outro. Quando em nós estiverem presentes todas as qualidades dos elementos de purificação e santificação, seremos agentes de influência da paz e não mais de intrigas. Afinal de contas, no que depender de nós, tenhamos paz com todos (Romanos 12.18).

Com a presença desse “sal”, seremos preservados e receberemos um sabor muito especial, tornando- nos bem-aventurados por sermos promotores da paz (Mateus 5.9). Ao invés de divisão, comunhão; ao invés de intrigas, paciência; ao invés de divergência, convergência; ao invés de guerras, paz. Assim, poderemos, como igreja, dizer e viver #tamojuntonapaz. Começa comigo e com você!

Pr. Pedro Leal Junior

Missão Integral

Projeto Siloé

Em Romanos 8.35 lemos um questionamento do apóstolo Paulo: “Quem pode nos separar do amor de Cristo?” Ele discorre uma curta, mas impressionante lista de obstáculos, que culmina na iminente possibilidade de morte. E conclui, mais uma vez afirmando o amor de Cristo por nós, e que por causa dele nenhuma circunstância pode nos derrotar.

Também aprendemos com nossa amada e saudosa fundadora Bugra, que, por causa desse mesmo amor, ninguém pode nos impedir de amar. É esse amor impressionante, do qual temos sido objeto, que queremos estender, todos os dias, em nosso ministério com os excluídos.

Capelania Hospitalar

Em dois meses nossa equipe fez 256 visitas aos pacientes, os escutou, orou com eles e os assistiu em suas necessidades: Doamos 72 peças de roupas, 4 pares de calçados, 1 Bíblia, 10 kits de higiene, 13 Novos Testamentos, 33 canetas e 12 evangelhos de João.

Centro de Atendimento

O Projeto Siloé mantém quatro Centros de Atendimento: o primeiro no bairro Estreito, dois outros em parceria com igrejas e um quarto no bairro Rio Vermelho, no Espaço Ponte, Projeto Social que o Siloé está desenvolvendo na comunidade. Ali funciona um brechó beneficente, aulas de violão e uma oficina de costura.

Trinta e nove pessoas foram atendidas no último bimestre, e três pessoas foram encaminhadas a comunidades terapêuticas. Também doamos 50 peças de roupas, 11 cestas básicas, 3 auxílios assistenciais e 10 hidratantes corporais para o Hospital Nereu Ramos.

Desde o início da pandemia o atendimento às pessoas em situação de rua se dá de forma espontânea, à medida em que caminhamos pela cidade, observando a movimentação da população, fazendo a abordagem, percebendo as necessidades emergenciais e oferecendo auxílio.


INTERCESSÃO MUNDIAL

Irã

Como é a perseguição aos cristãos no Irã?

Os cristãos ex-muçulmanos são os mais vulneráveis à perseguição, especialmente pelo governo e em um grau menor pela sociedade e pela própria família.

O governo vê o crescimento da igreja no Irã como uma tentativa dos países ocidentais de minar o domínio islâmico no país. Igrejas domésticas formadas de cristãos ex-muçulmanos são, muitas vezes, invadidas, e tanto líderes quanto membros são presos, acusados e recebem longas sentenças de prisão por “crimes contra a segurança nacional”.

Os cristãos armênios e assírios de comunidades históricas são reconhecidos e protegidos pelo Estado, mas são tratados como cidadãos de segunda classe, e não têm permissão de entrar em contato com cristãos ex-muçulmanos.

O que mudou este ano?

A severidade da perseguição enfrentada por cristãos no Irã permanece amplamente inalterada.

Infelizmente, as coisas pioraram após as mudanças no código penal do país, que sufoca a liberdade religiosa. Com as alterações, ensinar a Bíblia e contar aos outros sobre a fé cristã — que contradiz os ensinamentos islâmicos — pode resultar em condenação. A alegação de que cristãos podem se comunicar com Jesus, que os ensinamentos islâmicos consideram como um profeta, também pode acarretar condenação. Cristãos podem ser acusados de “insultos com a intenção de causar violência ou tensão”. Essa descrição vaga é aberta a interpretações, tornando os cristãos mais vulneráveis a acusações injustas.

Novos desafios podem seguir após o juramento de Ebrahim Raisi como novo presidente do país. Ele é visto como um islâmico ultraconservador e de linha-dura.

Pedidos de oração do Irã

-Ore para que o presidente Raisi honre os direitos e as contribuições das minorias religiosas do Irã.
-Clame para que Deus abra os olhos das autoridades para verem que os cristãos não são uma ameaça para o Irã, mas uma parte valorosa da sociedade.
-Interceda para que as igrejas domésticas continuem capacitando cristãos para servirem a Jesus.

Fonte: Missão Portas Abertas

 

Tome Nota!

Acampamento de Crianças – De 11 a 13 de novembro, teremos acampamento de crianças, de 6 a 10 anos. Tema: 1+1+1=1. Valor: R$ 250,00 (pode ser parcelado). Inscrições na secretaria da Área de Apoio Infantil, no Espaço Esperança, de segunda a quinta, das 14h às 17h; ou nos horários de cultos neste domingo. Vagas limitadas.

Material de Tema Único – A Área de Apoio Infantil iniciou a nova revista para ministração das crianças nas células. Tema: “Poder e Testemunho”. Os líderes das células podem retirar a nova revista na secretaria da Área de Apoio Infantil, no Espaço Esperança, mediante a devolução da revista anterior. Pais, fiquem atentos aos versículos para decorar. Mais versículos decorados, mais pontos para a feira de trocas.

Espaço Água Pura – No dia 16 de novembro, às 17h, teremos um culto especial no Espaço Água Pura. Essa programação marca o novo enfoque que será dado a esse ministério a partir de agora. Contamos com sua presença. Endereço: Rua Guilherme da Mota Corrêa, 3463N – Jardim Shangri-Lá A.

Para a sua Célula

Princípio

Princípio do Crescimento (João 15.1-5, Efésios 4.11-16; Filipenses 1.6; 3.12-16) Comprometo-me a dar continuidade ao meu crescimento proposto pela igreja por meio dos cursos da Caminhada Vida em Cristo, do envolvimento pessoal no discipulado e na Rede de Cuidado Pessoal, da participação na célula e nas celebrações, a fim de alcançar maturidade e tornar-me frutífero, em busca contínua da estatura espiritual de Cristo.

Edificação na Célula

Texto Bíblico:

Marcos 9.50

Interação:

Estamos juntos na paz é o tema desta semana. Jesus, ao falar dos tropeços ao reino do Pai (Marcos 9.50) enfatiza a necessidade de paz como fonte restauradora do precioso sal da terra. O bom sal purifica, traz sabor, vida. No entanto, pode acontecer de se tornar insípido, sem sabor, sem graça. Isso acontece quando a natureza humana toma conta. Para restaurá-lo é preciso orar, ler a Palavra, buscar a presença do Espírito Santo e a plena comunhão entre os irmãos. Vamos refletir em nossa célula a respeito de como ser bom sal da terra. #tamojuntonapaz.

Paulo Povedano

Algumas perguntas para reflexão:

  1. Qual é o seu sabor? Você tem se destacado no seu meio como uma pessoa diferente? Compartilhe.
  2. Você tem feito algum esforço para “temperar” o mundo ao seu redor? Compartilhe.
  3. O seu tempero é tão saboroso que influenciou alguém a experimentar e querer conhecer Jesus?

 

Crianças:

As crianças fazem parte da célula, por isso é importante mantê-las engajadas e participando da comunhão, de forma criativa.

“Poder e Testemunho” – Nesta semana as crianças estudarão a lição 2 do Material de Tema Único. Título: Que língua é essa? Princípio: Deus envia o Espírito Santo para o seu povo. Versículo para decorar: Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, de acordo com o poder que o Espírito dava a cada um (Atos 2.4 –NTLH).

Continue lendo

Nossos Boletins

Olá! Nós somos uma igreja em células.

Menu
Institucional
Missão Integral
Voluntariado

Login no Basis